Júnior Cavalcanti

Do blog do Giro Sertão

Uma Companhia do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI) está em processo de instalação no município de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. A informação foi dada pelo novo comandante do BEPI, que tem sede em Custódia, Coronel César Novaes.

“Já constava no quadro do batalhão essa companhia de Salgueiro e como tivemos um acréscimo recentemente de efetivo, houve a possibilidade de nós ativarmos”, esclareceu o comandante.

Ainda de acordo com o Coronel César, o trabalho do BEPI na região começou esta semana com o lançamento de equipes em Salgueiro e Petrolina, mas a cobertura também alcançará o município de Ouricuri.

Foto: Divulgação

Do Blog de Jamildo

Após a militância do PT anunciar uma plenária em apoio à pré-candidatura da vereadora Marília Arraes ao governo do Estado no próximo domingo (20), no Clube dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar de Pernambuco, o presidente da instituição, coronel Josué Limeira, decidiu cancelar o aluguel do espaço para o evento diante da forte repercussão.

Em nota divulgada pela entidade, o coronel disse que não sabia que o evento também seria um ato de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem chama de “criminoso condenado em todas as instâncias (sic)”.

De acordo com o presidente da instituição, o espaço foi solicitado para “lançamento da pré-candidatura de Marília Arraes” ao Palácio do Campo das Princesas e é algo, que segundo o oficial da PM, “não pode ser visto como ruim para a imagem do Clube”. “Devemos lembrar que ela pode ser eleita”, diz o coronel na nota.

No caso do ex-presidente, preso e condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo caso do tríplex do Guarujá, em São Paulo, a opinião do coronel não é a mesma. Para ele, a imagem da instituição estaria prejudicada ao sediar um ato em defesa de Lula.

“Em nenhum momento nos foi informado que o evento também seria um ato de apoio a LULA, criminoso condenado em todas as instâncias (sic). Não é compatível com um Clube militar permitir eventos desse tipo em suas instalações”, diz a nota assinada pelo coronel.

O oficial afirmou ainda que a instituição consultou a Procuradoria Regional Eleitoral e foi informada que o evento de lançamento da candidatura de Marília Arraes não poderia ser realizado, “pois ainda está fora do período permitido por lei”.

“Em razão dos motivos apresentados, já informamos aos responsáveis pelo evento que não será permitida sua realização no Clube dos Oficiais, fato que será reforçado, por escrito, na próxima segunda-feira”, diz a nota.

O presidente do clube disse ainda que a “realização de eventos de cunho político no Clube dos Oficiais não é novidade”, mas que “outros eventos recentes não tiveram tanta repercussão e não prejudicaram o Clube”.

“Na condição de Presidente do Clube, não posso impor minha opinião pessoal nem minhas preferências. Vários sócios também são petistas, da mesma forma que existem sócios das mais variadas religiões e times de futebol”, afirma.

O coronel cita a pré-candidatura ao governo do coronel aposentado da PM Luiz Meira (PRP), a qual diz que “ser importante o apoio do Clube” e que, por esse motivo, disse não ter visto como negativa a realização do evento de apoio à Marília Arraes desde que como lançamento de sua candidatura.

“Este ano temos um pré-candidato ao governo de Pernambuco que é Coronel da Polícia Militar, a quem entendo ser importante o apoio do Clube, fato inédito em nossa história e que nos fortalece como instituição, razão pela qual não vi mal algum na realização do evento de Marília Arraes, enquanto lançamento da candidatura”, diz o coronel.

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Do Estadão Conteúdo

O ministro Joaquim de Lima (Secretaria-Geral da Presidência) tem em mãos dois estudos que tratam da redução da estrutura a que Luiz Inácio Lula da Silva tem direito como ex-presidente da República. Nos dois casos, o petista mantém assessores mesmo enquanto estiver preso, mas em menor número.

O primeiro parecer reduz de oito para quatro o efetivo de servidores destacados para atender Lula. O segundo assegura ao ex-presidente o direito de continuar apenas com dois funcionários que ajudariam nas tarefas do Instituto Lula.

O saldo. O staff de Lula custa hoje aos cofres públicos cerca de R$ 1,1 milhão por ano só com salários. As remunerações podem chegar a R$ 13 mil por mês. Despesas com viagens são cobertas pela União.

Para todos. A Presidência tem hoje 40 assessores à disposição de José Sarney (MDB), Fernando Collor de Mello (PTC), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Dilma Rousseff (PT), além de Lula. A lei não prevê interrupção em caso de prisão do ex-presidente.

Enquanto Paulo Câmara (PSB), com o apoio do senador Humberto Costa (PT), tenta tirar Marília Arraes (PT) da disputa pelo Governo de Pernambuco, a vereadora consegue cada vez mais apoios importantes ao seu projeto político.

Esta semana foi a Brasília e conquistou a simpatia de importantes deputados federais do partido. O ex-prefeito Fernando Haddad, homem de confiança do ex-presidente Lula, também endossou a pré-candidatura da neta de Arraes, ao fazer-lhe elogios e considerá-la um fenômeno político.

Aqui no Estado, a petista tem o apoio das bases do partido na capital e interior. Também estão com ela a juventude do PT e lideranças do porte de Tereza Leitão e Fernando Ferro.

Este último, natural de Bom Conselho e com fortes ligações com Garanhuns fez críticas a Humberto Costa por querer se aliar ao PSB, partido que ajudou os golpistas a derrubar Dilma e colocar Temer no poder.

Para Fernando Ferro, basta a frase do prefeito Geraldo Júlio (que ficou guardada na memória de muitos) dizendo “temos que tirar essa mulher”, em referência ao impeachment de Dilma, para inviabilizar uma aliança entre petistas e socialistas.

No Recife, no domingo, dia 20 deste mês será realizada uma plenária pela candidatura de Marília.

Já está se fazendo uma grande divulgação (e mobilização) do ato político, que pode alavancar de vez o nome da neta de Miguel Arraes.

Os que criticam Humberto Costa e seu grupo, por querer se aliar a Paulo Câmara, só veem uma explicação para seu posicionamento político à direita: quer tentar se reeleger senador ou se eleger deputado federal com o respaldo da máquina estadual e está com ciúmes e inveja da ascensão de Marília Arraes, que passou a ser o grande nome do Partido dos Trabalhadores em Pernambuco e já é conhecida e respeitada inclusive nacionalmente.

Na última pesquisa eleitoral divulgada no Estado, realizada pelo Instituto Múltipla, Marília ficou empatada com Paulo Câmara e um pouco à frente de Armando Monteiro.

Na pesquisa, quando o nome da neta de Arraes é vinculado ao ex-presidente Lula ela chega a quase 50% das intenções de voto.

Simpatizantes da vereadora e até partidários de Paulo e Armando estão convencidos de que se ela for candidata a eleição irá para segundo turno, com grandes chances do PT eleger o governador (a) de Pernambuco.

O ato no Recife no dia 20 será prestigiado por diversos vereadores e lideranças do Agreste Meridional, de cidades como Garanhuns, Caetés, Capoeiras, Brejão, Saloá, Bom Conselho, Águas Belas, Angelim e Paranatama.

Caravanas estão sendo organizadas para levar a militância.

A pré-candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, disse que vai em busca dos eleitores do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (PSB), que desistiu de concorrer, e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso em Curitiba. Marina esteve em Teresina, onde participou de um culto evangélico ao lado da pré-candidata da Rede ao governo do Piauí, Irmã Graça Nunes.

— Para conquistar esse eleitorado, em primeiro lugar, devemos respeitar as pessoas. Não existem votos da Marina, do Lula, do Ciro (Gomes), do Joaquim. Os votos são dos cidadãos, que darão seus votos livremente no dia 7 de outubro (data do primeiro turno). Não vamos permitir que, agora, nos roubem a única coisa que pode fazer o Brasil andar para frente que é nossa união — disse a presidenciável.

Jogadores do Náutico celebrando um dos gols

Jogadores do Náutico celebrando um dos golsFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Logo após o primeiro triunfo no Campeonato Brasileiro da Série C – 3×0 sobre o Salgueiro, neste sábado (12), na Arena de Pernambuco, pela quinta rodada –, os jogadores do Náuticocomemoram o fato de um time ter desencantado na competição, além de saída da lanterna. Com o fim do jejum de vitórias na competição, a meta do alvirrubros é engrenar uma sequência positiva e arrancar na tabela de classificação.
Aliviado por encontrar o caminho da vitória, o volante Jobson destacou a atuação segura da equipe e elogiou a proposta de jogo do técnico interino Dudu Capixaba. “Fizemos o que o técnico passou pra gente. Ele pediu posse de bola e conseguimos jogar com ela no pé. Executamos o que a gente não vinha fazendo há muito tempo. Estamos felizes e temos que subir mais na tabela”, declarou.
O lateral-esquerdo Tiago Costa ressaltou a postura dos alvirrubros nos 90 minutos do confronto e quer engrenar no torneio nacional. “Conseguimos ficar com a bola e tivemos oportunidades para fazer gols. Trabalhos a bola sem pressa e realizamos o que treinamos durante a semana. Conquistamos um bom resultado e queremos dar sequência ao trabalho para conquistar mais pontos”, comentou.
Por fim, o meia Jhonatan também aprovou o comportamento do time e já projetou o Timbu numa melhor situação no Brasileiro. “Temos que sair da zona (de rebaixamento). Esse é o primeiro passo, mas precisamos trabalhar mais. Vamos em busca sempre dos três pontos para saltar na classificação”, pontuou.

Leia também: 

Náutico desencanta, goleia Salgueiro e deixa lanterna

Dudu Capixaba se emociona e deixa futuro nas mãos do Náutico 

Combustível

                                  CombustívelFoto: Pixabay

Petrobras anunciou nesta sexta-feira (11) novo reajuste para a gasolina, que entrará em vigor nesse sábado (12). O preço para as distribuidoras será de R$ 1,9330, mostrando aumento de 2,23% em relação ao valor de R$ 1,8908 que vigorou nessa sexta-feira. Essa é a sexta vez consecutiva que a estatal eleva os preços dos combustíveis em maio deste ano no país. Também neste sábado, o litro do diesel terá redução de 0,88%, passando de R$ 2,2361 para R$ 2,2162.

Leia também
Venda de refinarias reduz chance de interferência em preço da gasolina, diz Petrobras
Gasolina mais cara nos postos do Recife 
Resposta para preço caro da gasolina não está na Petrobras, diz Parente

A política de preços adotada a partir de julho do ano passado pela Petrobras para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras se baseia no preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais desses produtos mais os custos que os importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo, esclareceu a empresa.

Segundo ela, “a paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”. O preço considera ainda uma margem que cobre eventuais riscos, como volatilidade do câmbio e dos preços.

Campanha de vacinação contra a influenza

Campanha de vacinação contra a influenzaFoto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Cinco mil pontos de vacinação estarão disponíveis em Pernambuco neste sábado (12), Dia D da Campanha de Vacinação contra a Influenza para atender o grupo prioritário, das 8h às 17h. No Recife, o atendimento será em 170 unidades de saúde, incluindo policlínicas e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Todas as Unidades de Saúde da Família, Upinhas, Unidades Básicas Tradicionais e Policlínicas da Prefeitura do Recifeestarão abertas neste sábado. Além disso, a Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) disponibiliza 28 pontos volantes em áreas públicas de maior circulação como igrejas, mercados e integrações [confira a lista no final do texto].

Leia também:
Contra a gripe, Arquidiocese de Olinda e Recife pede menos contato nas missas
Pernambuco registra os dois primeiros casos de gripe H1N1 de 2018

A meta é imunizar 90% do grupo prioritário, formado por crianças de seis meses a cinco anos incompletos, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias pós-parto), pessoas maiores de 60 anos, profissionais das redes pública e privada de educação e de saúde, indivíduos de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, além de portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (comorbidades, quando há duas ou mais doenças simultâneas).

Do Blog do Maciel Rodrigues

Parecia haver pressa na previsão de funcionamento do Aeroporto Santa Magalhães em Serra Talhada. A última data não cumprida foi o mês de abril e logo em seguida surgiu a promessa para o próximo dia 15, o que apuramos, não vai acontecer.

Em conversa com o Deputado Sebastião Oliveira no começo da manhã dessa sexta-feira (11), ficamos sabendo que até o dia 30 deste mês estarão sendo concluídas as licitações da cerca e da terraplanagem da faixa de segurança, exigências feitas pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

Também fomos informados que em junho deverá estar pronta a Estação Meteorológica -EMS — exigência da Azul Linhas Aéreas — para voar monitorada por instrumentos. Por mais segurança, a Azul se recusou a voar somente pelo monitoramento visual.

O ex-secretário de Transportes de Pernambuco nos contou ainda que esteve reunido quarta-feira passada, dia 19, com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Dr. Valter Cassimiro, e com representantes da Secretaria de Aviação Civil (SAC) e da ANAC, e essa nova previsão de funcionamento em setembro foi pactuada nesse encontro.

Do blog de Jamildo

A Quarta Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 referendou, por unanimidade, na última terça-feira (8/05), a decisão do relator do agravo de instrumento interposto pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), desembargador federal convocado Leonardo Coutinho, que atribuiu efeito suspensivo ao recurso impetrado pela empresa de energia, que fica autorizada a reajustar a tarifa de energia em 8,41% para os consumidores residenciais, e 9,9% – em média – para as indústrias no Estado de Pernambuco.

“Uma vez reconhecida a probabilidade do provimento do recurso, não se pode deixar de considerar, também, estar patente o risco de dano grave ou de difícil reparação a atingir a ora agravante (a ter revisada/reajustada a tarifa em percentual menor do que o previsto no contrato), bem como a própria sociedade, na medida em que a real garantia de melhor funcionamento possível do sistema somente se dá quando as regras tarifárias são corretamente aplicadas”, justificou o relator, desembargador federal convocado Leonardo Coutinho.

Entenda o caso

O deputado federal Danilo Cabral ingressou, no dia 25/04/2018, com uma Ação Popular, com pedido de liminar, na 3ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, contra a Celpe e Aneel, requerendo a suspensão imediata do reajuste tarifário da energia elétrica, que passaria a vigorar no dia 29/04/2018. Entre as alegações do autor, a “crise econômica que implicou em um alto índice de endividamento das famílias, atingindo os maiores patamares nos últimos anos, bem como alarmantes níveis de desemprego, com quase 13 milhões de desempregados no Brasil, segundo o IBGE, e que o reajuste anual de 2018, como aquele proposto e aprovado em 20171, ocorre com índices acima da inflação”.

O Juízo da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco determinou a limitação do reajuste tarifário anual homologado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por meio da Resolução Homologatória nº 2.388/2018, de 24/04/2018, ao percentual da inflação de 2017, medida pelo índice oficial apresentada pelo IBGE (IPCA). O juiz federal Frederico Azevedo intimou a Celpe e Aneel a juntarem aos autos, em dez dias, documentação que demonstre as razões que levou a Aneel a autorizar a Celpe a promover um aumento de 8,41% para os consumidores residenciais e 9,90% (na média) para as indústrias no âmbito do Estado de Pernambuco.

A Celpe interpôs agravo de instrumento no TRF5 contra decisão do Juízo da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco.

Marília quando esteve na Rádio Pajeú. Foto: André Luis/Arquivo do blog.

Do blog da Folha

A vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), fará um ato em defesa da sua pré-candidatura do governo do estado no dia 20 deste mês. O evento ocorrerá 20 dias antes da reunião programada pela direção estadual do partido, que deve decidir se lança ou não uma candidatura própria. O encontro, que também tem o intuito de fazer uma defesa do ex-presidente Lula (PT), será realizado no Clube dos Oficiais da Polícia Militar, no bairro da Boa Vista, no Recife.

O ato acontece após o senador Humberto Costa (PT) fazer um discurso no plenário da Casa Alta, defendendo abertamente a aliança do partido com o PSB, nesta semana. O petista pode ser indicado para compor a chapa majoritária da Frente Popular e, com isso, emprestar o tempo de televisão para a campanha do governador Paulo Câmara (PSB). Porém, a articulação vem recebendo fortes críticas, por parte dos que defendem a candidatura de Marília.

Nill Júnior

O Vereador Cristiano Dantas juntamente com o ex-prefeito Dr. Luiz Carlos, estiveram na última segunda-feira reunidos com o Deputado Sebastião Oliveira e técnicos, na pauta a PE 310. O Vereador Cristiano Dantas, na sessão da Câmara Municipal, destacou a luta do grupo político do qual faz parte e o empenho do Deputado Sebastião Oliveira junto ao Governador para garantir orçamento para a PE, um montante de 8 milhões para ser executados em 2018.

  “Nosso grupo político incansavelmente buscou sempre junto ao deputado Sebastião Oliveira o apoio necessário para que a PE-310 saísse do papel. Sebastião Oliveira prontamente procurou solução junto ao governador, e junto com nosso grupo conseguiu o apoio do governo pra essa grande obra que vai alavancar o desenvolvimento da nossa economia’’. Disse Cristiano Dantas.

Por recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Prefeitura de Sertânia iniciou um recadastramento dos funcionários públicos. Até o dia 4 de junho, todos os servidores efetivos, comissionados e contratados devem prestar declaração da existência ou não de vínculos com a Administração Pública Direta, Indireta e Autárquica.

No dia 4 de abril, o prefeito Ângelo Ferreira publicou decreto que determina a obrigatoriedade para a entrega da declaração sobre a existência ou não do acúmulo de cargo público.

Com caráter pessoal e obrigatório, a declaração deve ter firma reconhecida em cartório e ser entregue no Hospital Municipal Maria Alice Gomes Lafayette ou nas secretarias de Saúde, Educação, Agricultura e Meio Ambiente, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Administração e Gestão de Pessoas, Desenvolvimento Social e Cidadania.

Do Blog do Inaldo Sampaio

Depois que João Paulo deixou o PT, o senador Humberto Costa passou a ser o único controlador da burocracia do partido, que é quem decidirá no próximo mês de junho se convém lançar candidato próprio ao governo estadual ou fazer aliança com o PSB.

O ex-deputado Fernando Ferro, que é conhecido no partido por sua combatividade, insurgiu-se ontem contra a aliança com a Frente Popular e elencou os motivos pelos quais o PT deve ter o seu próprio candidato.

Ele afirma que apesar do profundo desgaste que os partidos políticos estão enfrentando, o PT ainda é a legenda com a qual o povo brasileiro mais se identifica, segundo várias pesquisas de opinião. E considera um erro político o partido abrir mão de candidato próprio em Pernambuco (ele defende o nome de Marília Arraes), o qual denunciaria nos fóruns a que tiver acesso a “ilegalidade” da prisão de Lula e o direito de ele concorrer à eleição presidencial.

Considera também que o PSB busca “desesperadamente” uma aliança com o PT, de olho na popularidade do ex-presidente, porque a reeleição do governador Paulo Câmara estaria ameaçada. Ferro não entende por que setores do PT querem abrir mão de candidato próprio no momento em que o partido mais precisa dele (candidato) para defender o legado dos governos Lula e Dilma.

A frase – Ferro, que vai disputar novamente uma cadeira na Câmara Federal, não esquece uma frase dita pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB) em defesa do impeachment de Dilma: “Temos que tirar essa mulher do governo”. Ele alega que apenas isso já seria motivo para o PT não se aliar ao PSB.

Antes da prisão, ex-presidente Lula acena da janela do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo (SP)

Antes da prisão, ex-presidente Lula acena da janela do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo (SP)Foto: Miguel Schincariol / AFP

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu nesta quinta-feira (10) mais um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual seus advogados pedem para ele ser solto. O caso deve ser encaminhado para análise inicial do ministro Edson Fachin. Trata-se de um recurso contra um primeiro habeas corpuspreventivo de Lula, que foi negado em março, por unanimidade, pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A defesa de Lula recorreu dessa decisão, mas tal recurso ainda não foi julgado, tendo sido enviado ao STF no último dia 19 pelo ministro Humberto Martins, vice-presidente do STJ. Entretanto, somente nesta quinta-feira esse processo foi protocolado no sistema do Supremo. Um outro habeas corpus preventivo, paralelo àquele que tramitou no STJ, já foi negado, por 6 a 5, pelo plenário do STF, em 4 de abril.

Leia também:
Em carta a Gleisi Hoffmann, Lula reafirma que é candidato
Prazo para julgar recurso de Lula termina nesta quinta (10)

ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelo crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex em Guarujá (SP).

Energia elétrica

                                      Energia elétricaFoto: Reprodução

aumento na conta de energia de 8,41% para os consumidores residenciais e 9,9% para as indústrias em Pernambuco foi autorizado pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) na última terça-feira (8). No último dia 27, o juiz da 3ª Vara de Justiça de Pernambuco, Frederico José Pinto de Azevedo, havia suspendido o reajuste após ação judicial impetrada pelo deputado federal Danilo Cabral (PSB). Com a queda da liminar, o consumidor pagará a conta com valor reajustado desde o dia 29 de abril, data de quando o reajuste entrou em vigor.

A decisão do relator do agravo de instrumento interposto pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), desembargador federal convocado Leonardo Coutinho, afirma que “a real garantia de melhor funcionamento possível do sistema somente se dá quando as regras tarifárias são corretamente aplicadas”.

Notificado da decisão do TRF5 nesta quinta-feira, o deputado Danilo Cabral busca novamente novamente a redução do reajuste por meio de um embargo de declaração (0804510-17.2018.4.05.0000).

Entenda o caso
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, no dia 24 de abril, um reajuste médio de 8,89% para os consumidores de energia elétrica atendidos pela Celpe. A conta do consumidor residencial seria reajustada de R$ 66,64 para R$ 74,25 para quem consome 100 kWh/mês.

No dia 25 de abril, o deputado federal Danilo Cabral ingressou com uma ação popular na 3ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, com pedido de liminar contra a Celpe e a Aneel. O parlamentar justificou o pedido com a crise econômica e o alto índice de endividamento das famílias.

No dia 27, o juiz da 3ª Vara de Justiça de Pernambuco, Frederico José Pinto de Azevedo, acatou o pedido e suspendeu o aumento. Na decisão, foi considerado apenas o reajuste de 3% ao acumulado da inflação 2017, e a Aneel e a Celpe foram intimadas para justificar as razões do reajuste.

O Senador Humberto Costa (PT) voltou a defender falando ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, o alinhamento entre PT e PSB em Pernambuco, com apoio à reeleição de Paulo Câmara. O Senador afirmou que a sua defesa é de uma “tática eleitoral e política”.

Humberto disse que tem conversado sobre esse alinhamento com a presidente do partido, Gleisi Hoffman, mas disse que a decisão será da legenda no estado. “Esse debate será resolvido pelo PT em Pernambuco”.

Perguntado se a defesa não seria a busca pela salvação do seu mandato em detrimento do projeto estadual, Humberto disse que não, acrescentando que o partido está sofrendo com as recentes baixas. “Essa (a manutenção do mandato) não é a motivação principal. Ao contrário. Estaremos trabalhando para o futuro do PT. Depois das saída de nomes como João Paulo, Osmar Ricardo, Genival Menezes o PT tornou-se um partido bem menor do que já foi. Temos que voltar a fazê-lo grande”.

Ele defendeu a aliança como  o melhor caminho para eleger mais Deputados estaduais e federais. “Acho que o melhor caminho é o da aliança. A questão do Senado é uma prioridade do partido em nível nacional”.

Perguntado se subirá no palanque de Marília Arraes caso prevaleça a tese de sua candidatura própria, Humberto garantiu que sim. “Claro que subo. Estou no PT há mais de 20 anos e jamais deixei de cumprir uma decisão sequer. Esse é um debate sobre uma questão tática, do que é melhor para o PT nesse momento, também nacionalmente. Não só seguirei como farei frente para defender a candidatura dela ou de quem quer que seja escolhido se for vontade do PT”, disse.

Arcoverde

                                     ArcoverdeFoto: Reprodução/Wikipedia

Uma casa de jogos de azar foi fechada por policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco (BPM), em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, na noite dessa quarta-feira (9).

Segundo a Polícia Militar, a ação aconteceu após uma denúncia anônima do funcionamento da jogatina em uma residência na rua 7 de julho, no bairro de Boa Esperança.

Leia também:
Três casas de jogos de azar são fechadas na Zona Oeste do Recife
Apesar de rejeição no Senado, setor de jogos de azar acredita em legalização

A polícia apreendeu no local um total de quatro máquinas caça-níqueis e o suspeito de ser o proprietário do estabelecimento, um homem de 48 anos, foi detido e encaminhado à delegacia da cidade, onde foi expedido contra ele um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Folha PE

No dia em que o senador Humberto Costa (PT) defendeu aliança com PSB na tribuna do Senado, o deputado federal Silvio Costa (Avante) levou a vereadora Marília Arraes (PT) para o plenário da Câmara Federal para sair em defesa da sua candidatura.

O parlamentar chama aliança de “desleal” na Câmara pediu a palavra para chamar de “desleal” a tentativa de tirar seu projeto majoritário do paréo em Pernambuco.

“Estou aqui com a vereadora Marília Arraes, candidata a governadora de Pernambuco pelo PT, neta de Miguel Arraes, está muito bem posicionada nas pesquisas e o PSB de Pernambuco junto com o PT de Pernambuco, de forma desleal, quer agredir a democracia e retirar a candidatura da vereadora Marília Arraes”, criticou, ao lado de Marília.

A declaração do parlamentar na tribuna foi dada após o senador Humberto Costa defender a aliança com o PSB na tribuna do Senado.

A vereadora Marília Arraes está em Brasília e circulou entre lideranças nacionais como a deputada federal Luiza Erundina (PSOL) e Maria do Rosário (PT). A visita ocorre em um momento em que lideranças petistas começam a defender abertamente uma aliança do partido com o PSB.

Já a defesa do deputado federal Silvio Costa da candidatura de Marília Arraes provoca incômodo no ninho petista, por se tratar de uma crítica de membro de outro partido.

Foto: Polícia Civil

No dia de hoje (10), dando continuidade à Operação Força no Foco, Policiais Civis da 187ª  Circunscrição de Floresta cumpriram Mandado Prisão Temporário expedido pela Juiza de Direito da Comarca em desfavor de Carlos Eduardo de Souza, conhecido por Cadu.

A ação foi coordenada pelo Delegado de Polícia Alexandre Barros da Fonseca, com participação de agentes de polícia civil e Policiais Militares da 1ª CIPM (ROCAM, GATI, NIS II, GTI).

Após as formalidades legais, o capturado, acusado por homicídios em Floresta e Serra Talhada,  foi conduzido à Cadeia Pública do município de Belém do São Francisco , onde ficará à disposição da justiça.

Nill Júnior

G1

Em vez de trabalharem para reduzir as taxas de homicídios, as polícias de alguns estados brasileiros têm sido responsáveis pelo agravamento do quadro de violência ao registrar uma quantidade crescente de mortes durante o patrulhamento. Nos últimos anos, o problema piorou principalmente nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, onde estão oito das dez polícias mais letais do país.

Os casos de mortes por intervenção policial, historicamente, costumavam se concentrar no Rio de Janeiro e em São Paulo, que ficaram conhecidos por terem as polícias mais violentas do Brasil e do mundo. Depois de 2014, outros estados passaram a registrar aumento de mortes por policiais, não se sabe se decorrente do crescimento real da letalidade ou se pela melhoria dos registros oficiais, que desde 2009 passaram a ser contabilizados e divulgados nos anuários do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Considerando os dados contabilizados, no entanto, em quatro anos, a taxa de mortes por intervenção policial no Brasil subiu 118%, passando de 1,1 por 100 mil habitantes em 2013 para 2,4 por 100 mil em 2017, conforme o levantamento do Monitor da Violência. São Paulo caiu para a 12ª posição entre as polícias que mais matam no Brasil. O espraiamento da letalidade consolidou de vez o país na liderança mundial das polícias mais violentas do planeta.

A escalada mais impressionante ocorreu no Amapá, estado que ocupa o primeiro lugar no ranking brasileiro. Eram quatro casos de mortes por intervenção em 2013, que se multiplicaram por 16, alcançando 66 ocorrências no ano passado. O índice de 8,3 homicídios por 100 mil habitantes no estado é quase o mesmo da taxa geral de homicídios de São Paulo. Se há um lado positivo nesses dados apresentados pelo Monitor da Violência é que pelo menos agora a sociedade tem uma noção mais ampla do grau de despreparo das polícias brasileiras.

Algumas autoridades, inclusive oficiais das próprias corporações violentas, tentam argumentar que a letalidade elevada é uma decorrência da postura ativa dos policiais no enfrentamento ao crime. Em todas as polícias do mundo, no entanto, essas mortes por intervenção são sinônimo de falta de comando e de treinamento dos policiais para agir de forma inteligente e coordenada.

Nesses números, não constam os casos suspeitos de terem sido praticados por grupos de extermínio formado por policiais. Em 2017, por exemplo, dois policiais morreram no Amapá. A morte do sargento Hudson Conrado, atingido a tiros em outubro de 2017 enquanto aguardava a esposa sair de um culto em Macapá, causou grande comoção no estado. Nas horas que se seguiram, contudo, os moradores de bairros pobres testemunharam um drama que tem se repetido pelo Brasil. Em um prazo de quatro horas, sete jovens foram assassinados nas periferias da cidade. O desinteresse das autoridades em acompanhar o motivo das execuções levou familiares das vítimas a pedirem apoio da Comissão Nacional dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil para investigar a ação de grupos de extermínio no estado.

A tolerância à violência policial pode abrir brechas para o surgimento de grupos criminosos fardados, como ocorreu no Rio de Janeiro, que em 2017 ficou na segunda posição do ranking, com taxa de 6,7 por 100 mil habitantes.