Júnior Cavalcanti

Sofrência de MC Bruninho está conquistado a cena brega. Foto: YouTube/Reprodução
Sofrência de MC Bruninho está conquistado a cena brega. Foto: YouTube/Reprodução
“O amor que eu sinto por você / Nada disso você deve entender / O teu jogo eu sei jogar, mas nunca vou ganhar / Porque você não sabe o sentido de amar”. O refrão de Jogo do Amor, do MC Bruninho, poderia ser de uma canção de Marília Mendonça, Pablo do Arrocha ou qualquer outro expoente da “música sofrência”. O intérprete, no entanto, é um recifense de 11 anos que se autodenomina como o “novo príncipe romântico”. Desde o dia 3 de maio, ele tem surpreendido a internet por abordar a decepção amorosa com um hit que já acumula 17 milhões de execuções no YouTube – mais de um milhão de acessos por dia. Atualmente, a faixa está na posição 24 da lista As 50 mais tocadas no Brasil do Spotify.

Na semana passada, o prodígio despertou a atenção da GR6, produtora de destaque do funk paulista que é responsável por MCs como Livinho (Cheia de marra) e G15 (Deu onda). O garoto fechou contrato, atualmente está em São Paulo e já finalizou as gravações de uma nova versão do hit com Livinho, aumentando as expectativas de uma repercussão nacional. Com o fenômeno repentino, o recifense de Alto de Santa Terezinha, bairro da Zona Norte, pode estar escrevendo mais uma capítulo na expansão nacional do brega – um movimento iniciado por MC Loma e as Gêmeas Lacração.

Livinho e Bruninho, artistas da GR6. Foto: Instagram/Reprodução
Livinho e Bruninho, artistas da GR6. Foto: Instagram/Reprodução

Confira: O cantor MC Elvis e o pesquisador Thiago Soares falam sobre a expansão nacional do brega

DESCOBERTA
Richardson Cardoso – verdadeiro nome do artista – tinha nove anos quando começou a frequentar o COMPAZ de Alto Santa Terezinha, localizado na Avenida Aníbal Benévolo. Lá, ele participava de vários cursos e, juntamente com outras crianças, frequentava assiduamente a biblioteca de informática. Foi justamente nesta sala que o garoto chamou atenção de Stephany Santos, 23, funcionária administrativa do local.
“Na biblioteca, temos de manter silêncio total. As crianças estavam ouvindo uma música que eu acreditava ser de algum cantor. Fui pedir silêncio e um dos meninos me disse: ‘tia, não é de um cantor famoso. É a gravação de um menino daqui'”. Stephany não apenas se encantou com o talento do garoto, como também passou a divulgá-lo em redes sociais. “Criei páginas no Facebook e no YouTube para publicar vídeos dele cantando”, explica.
O próximo passo foi enviar directs [mensagens privadas do Instagram] para celebridades. Segundo Stephany, a única pessoa que visualizou foi o pernambucano Leandro Felipe (conhecido por Leo DaJegga), do canal do YouTube PutzVéi. “Ele se interessou pelo Richardson e veio conhecer o garoto no Compaz”, diz a funcionária. O youtuber apresentou o menino para Thyago Ramos, responsável pela TR Produções. A partir daí, Richardson passou a ser chamado de Bruninho.
Leo e Thyago levaram a criança até o estúdio recifense Batidão Stronda, comandado por Guilherme Start – produtor que também passou a compor o time da GR6. Bruninho assinou a composição da faixa ao lado de Leandro. Publicado no canal do MANODJHAY no Youtube, o hit foi espontâneo.
MC Bruninho tem 177 mil seguidores no Instagram. Foto: Cenário Filmes/Divulgação
MC Bruninho tem 177 mil seguidores no Instagram. Foto: Cenário Filmes/Divulgação
A NOVA ONDA ROMÂNTICA
Jogo do amor ganhou destaque por trazer o brega funk local em uma pegada romântica, flertando com o arrocha – no mesmo estilo que tem sido a aposta de nomes como o paraibano Aldair Playboy (Amor falso, que está no top 10 das ouvidas do país no Spotify) e MC Elvis (Confesso e Seu Zé). A música, inclusive, apresenta certa semelhança com Novinha pode pá, sucesso do baiano Igor Kannário que foi regravada por Aldair e Elvis.

Na última quarta-feira (9), Jogo do amor também ganhou um vídeo produzido pela Sr Filmes. Em breve, também ganhará um clipe com Livinho.

Assista ao clipe de Jogo do Amor:

Fotomontagem: Ascom Flores

Ao todo, 12 mil pessoas acompanharam os shows de Luan Estilizado e Gabriel Diniz na Festa das Rosas em Flores, segundo números da organização, tendo como base a estimativa da PM.

Cerca de 40 policiais reforçaram a segurança do evento, que este ano, contou com o monitoramento de câmaras de segurança em todo polo festivo.

Além do reforço de militares, a gestão municipal investiu na contratação de 50 (cinquenta), homens de uma empresa de segurança particular. A festa foi marcada  pela tranquilidade, sem  nenhuma ocorrência policial e terminou às duas horas de hoje.

O prefeito do município, Marconi Santana e a primeira dama, Lucila Santana assistiram as apresentações de Luan Estilizado e Gabriel Diniz ao lado do deputado estadual, Joaquim Lira e do deputado federal Danilo Cabral.

“Tudo foi pensado com muito carinho, amor e zelo, exclusivamente para o povo de Flores, que tanto nos abraça e nos acolhe. Eu e Marconi estamos radiantes com o sucesso da festa, que terminou com muita paz e tranquilidade. Agradeço a todos que nos ajudaram e estiveram se doando em prol de nossa Flores”, registrou Lucila Santana, Secretária de Turismo.

Os três dias de evento contaram com inaugurações, teatro, exposições e mostra de Blues. A programação continua do distrito de Fátima, com ordem de serviço para construção de pavimento em paralelo, no dia 27 e shows de Edu e Maraial e Zeca Bota Bom.

O bandido Elivelton Neves Moreira, de 20 anos, que foi morto por uma policial de folga após sacar uma arma em frente a uma escola particular em Suzano (SP), foi apontado como líder da quadrilha que roubou, matou e queimou o aposentado Renato Brígido, de 58 anos, segundo a polícia.

Em 2017, o aposentado ficou desaparecido por quase 20 dias até o corpo ser encontrado na cidade de Poá. O corpo do idoso foi encontrado queimado, após o carro dele ter sido roubado.

O suspeito deste crime foi morto no sábado (12) depois de, armado, abordar mães na frente da escola, no bairro Cidade Cruzeiro do Sul, na cidade de Suzano, região metropolitana de São Paulo.

Segundo a PM, a policial Kátia da Silva Sastre viu a movimentação e ouviu uma mãe dizendo que era assalto.

Neste momento, ela foi se aproximando, sacou a arma e disparou três vezes contra o suspeito, que morreu no hospital. Uma câmera de monitoramento da escola gravou a ação (assista abaixo).

Dilma Rousseff e Lula

Dilma Rousseff e LulaFoto: NELSON ALMEIDA / AFP

Enquanto o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), trabalha para ter o apoio do PSB à sua reeleição, o que pode garantir a presença do ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, na chapa majoritária, os petistas decidiram entregar a outra vaga ao Senado para a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Por lá, o partido teria desistido de manter a negociação com o MDB em torno da retirada do processo de impeachment do governador, em troca de uma aliança eleitoral, e por isso resolveu antecipar sua decisão.

A candidatura de Dilma era considerada praticamente abortada. Mas os ventos mudaram em razão do desgaste com o MDB e, nesta quinta-feira (17), os petistas aproveitaram o lançamento do filme ‘O processo’ para fazer um ato em defesa da ex-presidente. Cartazes com a frase “Dilma Senadora” foram espalhados na sessão de estreia do longa metragem, que conta os bastidores do processo de impeachment da petista.

O pedido de impeachment contra Pimentel foi aceito pela Mesa Diretora da Assembleia no último dia 26. A peça apresentada pelo advogado Mariel Marley Marra acusa o governador de atrasar repasses às prefeituras, à Assembleia e ao Judiciário, além de atrasar e parcelar salários de servidores. O Legislativo definiu, nesta quarta-feira (16), o rito de tramitação do pedido de impeachment do governador. Mas o caso está parado, em razão de duas questões de ordem apresentadas por deputados petistas.

Alianças
Com as negociações se arrastando e atropelando os interesses de PT e PSB em alguns estados, Fernando Pimentel resolveu entrar no processo de negociação. Nesta quinta-feira (18), o governador Paulo Câmara (PSB), o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), alguns socialistas e ele se reuniram, no Palácio do Campo das Princesas, um dia antes do Fórum dos governadores do Nordeste e de Minas Gerais. Na bagagem, o petista trouxe o aval do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o pleito dos socialistas: negociar alianças em dez estados – entre eles, Pernambuco – que os partidos possuem interesses correlatos.

Já Márcio Lacerda, que pode desistir de sua candidatura a governador para garantir o apoio do PSB ao PT, em Minas, é cotado para uma vaga ao Senado na chapa de Pimentel ou pode até ser indicado para ser o vice na campanha presidencial de Ciro Gomes (PDT).

Michel Temer

                        Michel Temer Foto: EVARISTO SA / AFP

A psicóloga Maristela Temerfilha do presidente Michel Temer, afirmou, em depoimento à Polícia Federal no dia 14 de maio, que seu pai indicou o coronel da Polícia Militar João Baptista Lima Filho para ajudá-la na reforma de sua casa, em 2014. A primeira reunião dela com o coronel e sua mulher, Maria Rita Fratezi, ocorreu na Argeplan, empresa de Lima Filho, disse Maristela. Ela, no entanto, diz que fez a reforma por conta própria e que Maria Rita apenas a ajudou, sem receber por isso.

Maristela disse ainda que “não possui e não guardou nenhum comprovante dos pagamentos e contratos eventualmente realizados” na reforma. A Folha teve acesso ao teor do depoimento. Sobre os pagamentos a fornecedores feitos por Maria Rita Fratezi, mulher do coronel, a filha de Temer disse a ressarcia das despesas, mas “que não sabe precisar a forma do ressarcimento, uma vez que em algumas ocasiões repassava para Maria Rita Fratezi também em espécie, fruto de sua remuneração recebida de pacientes em seu consultório, e outras vezes também em cheques“.

A obra é investigada pela PF, que suspeita que o presidente tenha lavado dinheiro de propina com reformas em imóveis de familiares e em transações imobiliárias em nomes de terceiros, na tentativa de ocultar bens. O coronel é apontado por delatores como um intermediário de Temer para o recebimento de propina.

Leia também
Filha de Temer diz que pegou empréstimos para pagar reforma, mas não apresenta comprovantes
Registre o meu sorriso, diz Temer sobre depoimento da filha

Em março, um fornecedor da obra feita Maristela afirmou à Folha que recebeu pagamentos das mãos de Fratezi, em dinheiro vivo. “Foi Maria Rita Fratezi quem fez os pagamentos, em espécie, em parcelas. Os pagamentos foram feitos dentro da loja”, disse Piero Cosulish, da Ibiza Acabamentos.

“Ela [Maria Rita] vinha fazer o pagamento. Se estava dentro de um envelope, dentro de uma bolsa, não sei te confirmar”, acrescentou. De acordo com termo do depoimento prestado no dia 14 de maio, “seu pai, senhor Michel Temer, sugeriu à depoente para que procurasse João Baptista Lima Filho, tendo em vista que João Baptista era amigo de seu pai e também proprietário de empresa de arquitetura e engenharia, no caso, a Argeplan”.

Segundo ela, a sugestão de Temer foi natural “tendo em vista este ser pessoa que atuava na área de construção e, com certeza, poderia passar uma orientação adequada para sobre tal proposta de reforma”. Maristela disse que o coronel e sua mulher, arquiteta Maria Rita Fratezi, sugeriram a ela que realizasse cotações para a reforma da casa.

De acordo com ela, diante dos valores orçados, tomou a decisão de fazer a reforma por conta própria e, então, “aceitou ajuda” de Maria Rita “tendo em vista que tinha com tal pessoa uma relação afetiva, quase família”, mas que nunca a contratou como prestadora de serviço.

filha do presidente afirmou ainda que “que não se recorda nominalmente dos prestadores de serviços que atuaram na reforma de sua residência, mas pode dizer que foram contratados conforme surgiam as necessidades no decorrer das obras”. No depoimento, Maristela “reitera a afirmação de que seu pai, o senhor Michel Temer, não custeou qualquer despesa relacionada a obra na residência da declarante, tampouco repassou recurso ou mesmo orientação para que João Baptista Lima Filho, por meio de suas empresas ou com o auxílio de sua esposa, Maria Rita Fratezi, para que arcassem com qualquer custo direto ou indireto na obra da residência da declarante”.

A filha do presidente afirmou ainda que “somando superficialmente os valores, acredita ter gasto algo em torno de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais) na obra”.  “Pode afirmar que custeou as obras com aproximadamente quinhentos mil reais remanescentes da venda do antigo imóvel, empréstimos bancários, não se recordando os valores e mais cem mil reais que a depoente solicitou emprestado de sua mãe; que ainda utilizou uma reserva de aproximadamente sete mil dólares que possuía guardado”, diz trecho do depoimento.

“Que também utilizou na obra parte da remuneração recebida de sua atividade profissional e, inclusive, naquela ocasião, a depoente recebeu vários pagamentos em espécie de seus pacientes, na sua atividade profissional; que também não se recorda o valor total destes recursos que repassou em espécie“, ressalta.

São oferecidas 5.285 vagas em 42 cursos técnicos e superiores distribuídos em 16 cidades

As inscrições para o Vestibular 2018.2 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) começam nesta segunda-feira (21). Nesta edição, são ofertadas 2.585 vagas para 42 cursos técnicos e superiores distribuídos nos 16 campi (Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão). Os candidatos devem acessar o site da Comissão de Vestibulares e Concursos (cvest.ifpe.edu.br) para fazerem a inscrição online até 10 de junho.

O processo inclui o preenchimento da ficha de inscrição e a emissão do boleto (GRU) para o pagamento da taxa, que é de R$ 30 para cursos técnicos e R$ 55 para cursos superiores. O pagamento deverá ser feito somente nas agências do Banco do Brasil até o dia 11 de junho. Candidatos aos cursos da modalidade Proeja estão automaticamente isentos. No caso das outras modalidades, candidatos com renda inferior ou igual a 1,5 salário mínimo que sejam oriundos de escolas públicas ou bolsistas de escolas privadas podem solicitar a isenção da taxa de inscrição no período de 21 a 24 de maio, assim como egressos dos programas Mulheres Mil e PROIFPE.

A entrega da documentação deve ser feita no campus onde o candidato pretende concorrer à vaga, até o dia 25 de maio, no horário das 9h às 12h e das 14h às 17h. A lista dos contemplados com a gratuidade será divulgada no dia 29 de maio. Aqueles que obtiverem a isenção da taxa deverão verificar a confirmação da inscrição no site da CVEST. Já os que tiverem o pedido indeferido deverão realizar o pagamento no período estabelecido no edital.

A novidade deste Vestibular é a oferta do curso de Tecnologia em Gestão da Qualidade, no Campus Igarassu. O curso, de nível superior tecnológico, tem carga horária total de 2.220 horas/aula, podendo ser concluído em dois anos e meio. São oferecidas 36 vagas para o turno da tarde.

Entre os cursos técnicos, 31 são na modalidade Subsequente, voltada para quem já concluiu o Ensino Médio, e outros oito, na modalidade Integrado, para quem deseja aliar a formação profissional ao Ensino Médio regular. Também é ofertado um curso de nível Médio Integrado através do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), destinado a candidatos com mais de 18 anos que não concluíram o Ensino Médio. No nível superior, além do novo curso do Campus Igarassu, há o curso de Licenciatura em Química, do Campus Barreiros.

As provas serão realizadas no dia 1º de julho. Candidatos aos cursos técnicos serão submetidos a 30 questões de múltipla escolha. Quem vai concorrer a uma das vagas dos cursos superiores fará uma prova com 50 questões de múltipla escolha, além de redação. Os exames terão início às 9h e terão duração de três horas, para os cursos técnicos, e de quatro horas para os cursos superiores. A avaliação específica de Música acontecerá também no dia 1º, das 14h às 17h. A data prevista para divulgação do listão dos aprovados é 11 de julho.

Cotas – Metade das vagas do Vestibular 2018.2 é oferecida pelo Sistema de Cotas e reservada para candidatos oriundos da rede pública de ensino. Essas vagas são subdivididas entre os que têm renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo e os que têm renda superior a essa faixa. Os candidatos também podem concorrer dentro das subcotas voltadas aos que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas e também as destinadas a pessoas com algum tipo de deficiência. Nos cursos de vocação agrícola, 25% das vagas de ampla concorrência são reservadas para moradores da zona rural ou filho de agricultores.

Acessibilidade – Candidatos com deficiência física, intelectual ou sensorial dispõem de uma hora a mais para realização da prova e têm direito a solicitar condições especiais. A CVEST pode disponibilizar, por exemplo, um fiscal para marcação do gabarito, uma versão da prova com fonte ampliada, um ledor para prova ou mesmo um intérprete de Libras. Para requerer a realização de prova em condição especial, basta apresentar requerimento, disponível no Manual do Candidato, e entregá-lo devidamente documentado com atestado médico contendo diagnóstico e CID (Código Internacional de Doenças), no período de 21 de maio a 11 de junho.

Informações – Em caso de dúvidas, os candidatos podem entrar em contanto com a CVEST pelo telefone (81) 2125-1724 ou pelo e-mail cvest2018@reitoria.ifpe.edu.br, ou ainda com os campi onde pretende concorrer à vaga, através dos telefones listados no Manual do Candidato.

Cronograma

Inscrições: 21/05 a 10/06

Somente pelo site cvest.ifpe.edu.br

Taxa de inscrição: R$ 30 (cursos técnicos) e R$ 55 (cursos superiores)

Solicitação de isenção: 21 a 24/05

Resultado da isenção: 29/05

Cartão de inscrição

Liberação: A partir de 18/06

Retificação: 19 e 20/06

Provas: 01/07

Listão: 11/07

Quantitativo de vagas

Técnicos Subsequentes – 2.074 vagas

Técnicos Integrados – 400 vagas

Técnico Integrado Proeja – 40 vagas

Cursos Superiores – 71 vagas

Do blog de Jamildo

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, do PT, que ensaia um acordo com o PSB para as eleições deste ano, de modo a ajudar-se em Minas e ajudar os socialistas aqui, com o afastamento de Marilia Arraes, de uma candidatura própria que atrapalhe Paulo Câmara, comentou a realização de uma possível aliança, antes de sair do encontro de governadores do Nordeste, no Campo das Princesas.

Há menos de 40 dias, Paulo Câmara aceitou a pressão do PT e foi visitar Lula em Curitiba, no Paraná. Os governadores não foram autorizados a entrar na carceragem da PF, mas a ponte estava lançada.

A visita do governador Pimentel ao Campo das Princesas, na presença de todos os governadores do PT (estava presente o governador de Bahia e do Piauí, com exceção do governador do Rio Grande do Norte), foi visto como mais um sinal de que essa aliança vai rolar.

No entanto, a exemplo do que ocorreu com as prévias vencidas pelo ex-prefeito do Recife João da Costa, quem baterá o martelo mesmo é a direção nacional.

Na véspera, na quinta-feira (17), os três governadores do PT já haviam se reunido, de forma isolada, com o governador de Pernambuco.

No evento desta sexta, além do governador Paulo Câmara, também falou no evento o governador do Piauí, Wellington Dias.

Neste encontro de hoje, o deputado federal Danilo Cabral, do PSB, o senador Humberto Costa, do PT, e deputado estadual Lucas Ramos, do PSB, falaram também.

Marília manteve ato

No próximo domingo (20), será realizada, no Clube Internacional do Recife, uma plenária em apoio à pré-candidatura da vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), ao Governo de Pernambuco.

Seus aliados dizem que o ato também tem como foco a defesa da liberdade do ex-presidente Lula e pelo direito de ele disputar as eleições presidenciais, algo proibido pela legislação em vigor.

O evento começará a partir das 10h e é voltado para os filiados do PT e simpatizantes.

Segundo aliados, representantes de municípios de todas as regiões do Estado já confirmaram presença.

“Também participarão do ato lideranças sindicais (rurais e urbanas), parlamentares, dirigentes partidários (PT), militantes e representantes de entidades ligadas às áreas de Saúde, Educação, Cultura, Direitos Humanos, entre outros. O ator, diretor, produtor, autor e militante político Sérgio Mamberti é um dos que virão de fora do Estado para o evento”.

A plenária faz parte das atividades previstas no calendário interno do PT para as eleições de 2018.

Outros encontros similares já foram realizados em outras regiões do Estado, como Sertão, Agreste e Zona da Mata.

Paulo Câmara

              Paulo Câmara Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Com as negociações se arrastando e atropelando os interesses de PT e PSB em alguns estados, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), resolveu entrar no processo de negociação. Nesta quinta-feira (18), o governador Paulo Câmara (PSB), o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), alguns socialistas e ele se reuniram, no Palácio do Campo das Princesas, um dia antes do Fórum dos governadores do Nordeste e de Minas Gerais. Na bagagem, o petista trouxe o aval do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o pleito dos socialistas: negociar alianças em dez estados – entre eles, Pernambuco – que os partidos possuem interesses correlatos.

Leia também:
Encontro pode selar aliança entre PT e PSB
No Senado, Humberto defende aliança entre PT e PSB em PE
PT, PSB, PSOL, PDT e PCdoB articulam encontro em busca de consenso

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, vinha recebendo duras críticas internas pela condução “inflexível” das articulações com os partidos de centro-esquerda. Correligionários reclamam, nos bastidores, que a dirigente petista tem condicionado as alianças com outras legendas ao apoio a candidatura do ex-presidente Lula, preso há 40 dias, em detrimento dos interesses regionais, o que estava prejudicando alguns petistas – entre eles, o próprio Pimentel, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o senador Jorge Viana (PT), no Acre.

Na conversa da última terça-feira, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, teria dito a Gleisi que não conseguiria entregar o que a petista estava pedindo e teria, inclusive, proposto se retirar do diálogo. Já na reunião de anteontem, com a participação de Paulo Câmara e Geraldo Julio, os socialistas propuseram fechar alianças em alguns estados e, posteriormente, discutirem a situação nacional. Na quinta, Gleisi e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), visitaram Lula, em Curitiba, e levaram o pleito socialista. O ex-presidente teria dado o aval ao partido para fechar estas alianças e citou os nomes de Paulo Câmara e do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), como simpáticos ao PT.

Diante disso, o mineiro entrou no circuito. Afinal, as situações de Pernambuco e Minas Gerais são inversamente semelhantes e cruciais para os dois partidos. O PT em Pernambuco precisa eleger representantes no Congresso Nacional e não tem palanque edificado para uma disputa eleitoral, apesar da vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), estar no pleito. O mesmo ocorre com o PSB em Minas Gerais, com o ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), querendo se colocar na disputa, e com o deputado federal Júlio Delgado (PSB), como único deputado federal.

Pimentel busca garantir apoio contra pedido de impeachmentPimentel busca garantir apoio contra pedido de impeachment – Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

Para Pimentel, o PSB ajudaria a resolver dois problemas relativos à sobrevivência: afastar a legenda da órbita do senador Antônio Anastasia (PSDB), pré-candidato ao governo mineiro, e ganhar também apoio na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para afastar o processo de impeachment contra ele. Para Câmara, a aliança com o PT aumentaria o tempo de TV e tiraria a vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), de vez, do jogo eleitoral.

Apesar de, nos bastidores, petistas dizerem que a postulação de Marília está com os dias contados, a vereadora segue articulando o ato, que será realizado no próximo domingo, de reafirmação de candidatura.

Queda do analfabetismo fica estagnada no Brasil

    Queda do analfabetismo fica estagnada no BrasilFoto: Arquivo / Agência Brasil

A taxa de analfabetismo no país ficou estagnada entre 2016 e 2017, mostrou pesquisa divulgada nesta sexta-feira (18) pelo IBGE. O Brasil encerrou o ano passado com 11,5 milhões de analfabetos, 300 mil a menos do que tinha em 2016.

O percentual de pessoas de 15 anos ou mais que não sabia ler ou escrever ao final de 2017 era de 7%, contra taxa de 7,2% um ano antes. Apesar da pequena queda, estatisticamente o movimento é de estabilidade.

Os dados fazem parte do módulo de educação da Pnad Contínua, pesquisa de abrangência nacional do IBGE, que coleta amostra de 211 mil domicílios em todo território nacional. No ano passado, o instituto havia divulgado pesquisa com nova compilação de dados e com maior área de cobertura.

Leia também:
Falta trabalho para 27,7 milhões de pessoas, aponta IBGE
Taxa de analfabetismo no país, na faixa de 15 anos ou mais, foi de 7,2% em 2016

Na ocasião não era possível comparar os resultados com os de anos anteriores. A pesquisa divulgada nesta sexta é a primeira com possibilidade de comparações anuais. A taxa de analfabetismo não apresentou grandes mudanças entre 2016 e 2017 nas cinco faixas etárias pesquisadas pelo IBGE.

A maior queda foi observada na faixa de 60 anos ou mais, justamente a que concentra o maior percentual de analfabetos no país, de 19,3% em 2017, contra 20,4% -queda de 1,1%. Nas demais faixas, o recuo não supera 0,5%.

Apesar da leve redução, não houve mudança significativa na desigualdade expressa no indicador, quando considerados cor ou sexo dos brasileiros. O percentual de analfabetos, em 2017, entre negros e pardos (9,3%) ainda é mais do que o dobro do de brancos (4%). A situação, portanto, é a mesma observada em 2016, com tímidas quedas de 0,2 ponto percentual entre brancos e 0,6 ponto percentual, entre negros e pardos.

A investigação por raça ou cor passou a ser feita pela primeira vez no ano passado. O resultado da pesquisa mostrou que os brancos têm mais acesso à educação no país do que negros. Populações mais velhas têm também o maior contingente de analfabetos, o que denota dificuldade para alfabetizar pessoas com escolaridade atrasada.

A pesquisa expõe também a desigualdade regional no acesso à educação. Enquanto o Sudeste e o Sul têm a menor taxa de analfabetismo, de 3,5%, o indicador no Nordeste supera em mais de quatro vezes, em 14,5% em 2017. Não houve variação expressiva entre os anos.

A taxa de analfabetismo entre homens era maior (7,1%) do que entre as mulheres (6,8%) no ano passado. Também nesse caso, a variação anual não é estatisticamente expressiva -de 0,3 ponto no caso deles e de 0,2, no delas.

José Dirceu

                  José DirceuFoto: Arquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Fotos Públicas

A 13ª Vara Federal expediu um mandado de prisão contra o ex-ministro José Dirceu na noite desta quinta-feira (17). Mais cedo, Dirceu teve o último recurso negado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que se manifestou pela execução provisória da pena. Como o juiz Sergio Moro viajou aos Estados Unidos, o mandado de prisão foi assinado pela juíza Gabriela Hardt, que está na titularidade até o seu retorno.

A juíza determinou que o ex-ministro se apresente à carceragem da Polícia Federal em Brasília até as 17h de sexta-feira (18). Em seguida, ele deverá ser encaminhado ao Complexo Médico Penal, na região metropolitana de Curitib (PR), onde há uma ala reservada aos presos da Lava Jato. “Sem prejuízo de eventual recambiamento ao Complexo Penitenciário da Papuda, no futuro, se for o caso”, escreveu a magistrada.

Em setembro de 2017, Dirceu teve sua pena aumentada na segunda instância para 30 anos e nove meses por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Ele chegou a ser preso preventivamente em agosto de 2015, com a deflagração da 17ª fase da Lava Jato, mas teve habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em maio de 2017.

Relembre o caso
Dirceu é acusado de ter recebido R$ 12 milhões em propina da Engevix por meio de contratos superfaturados com a diretoria de serviços da Petrobras, encabeçada por Renato Duque. Parte da propina, segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), foi destinada ao PT, que dava sustentação política para que Duque permanecesse no cargo. Ainda de acordo com os procuradores, o ex-ministro recebeu vantagens indevidas por ter sido responsável pela indicação e manutenção de Duque na diretoria.

Leia também:
Por Lula, Dirceu defende luta e Stedile prega invasões
PF prende ex-assessor de Dirceu em operação

Segundo o MPF, a propina foi repassada de 2005 a 2014. Metade ficaria para os agentes da estatal e a outra metade para o PT, sendo parcelas dessa metade destinadas para agentes específicos, como Dirceu. As vantagens indevidas teriam sido repassadas com a ajuda do operador Milton Pascowitch e sua empresa, a Jamp, por meio da simulação de contratos de consultoria com a Engevix no total de R$ 54 milhões.

Ações penais

Dirceu ainda é réu em outras duas ações. Em março de 2017, o ex-ministro foi condenado pela segunda vez na Lava Jato, a 11 anos e três meses de reclusão, por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele teria recebido vantagens indevidas em um contrato da empresa Apolo Tubulars com a Petrobras e ocultado o recebimento da propina por meio de sua empresa JD Assessoria e Consultoria. O processo ainda não foi julgado na segunda instância.

Em fevereiro deste ano, Dirceu se tornou réu pela terceira vez, denunciado por supostamente ter recebido vantagens indevidas da Engevix e da UTC em troca de contratos com a Petrobras. A Engevix, segundo o MPF, fez um pagamento de R$ 900 mil à Entrelinhas Comunicação, para quitar serviços que a empresa forneceu a Dirceu. A UTC também teria realizado pagamentos indevidos à JD Assessoria no valor de R$ 1,5 milhão.

O advogado de Dirceu, Roberto Podval, disse que a prisão do ex-ministro “já se mostrou desnecessária, como tantas outras”.

Gleisi Hoffmann

                        Gleisi HoffmannFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há mais de um mês na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), diz que não aceita receber um indulto. Foi o que afirmou a presidente do partido, a senadora Gleisi Hoffmann, na tarde desta quinta-feira (17). Ela visitou o petista ao lado do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. “Hoje ele me disse claramente: ‘Tem que parar de falar em indulto para mim. Eu não aceito indulto. Eu sou inocente, quero provar minha inocência‘”, relatou.

A ideia de defender o indulto a Lula não é consensual no PT, conforme noticiou a Folha de S.Paulo. Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, e Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência pelo PDT, já se manifestaram dizendo que prometer o indulto seria “uma loucura”.

Gleisi voltou a afirmar que Lula é o candidato do partido no primeiro turno e argumentou que o ex-presidente tem os direitos políticos preservados. No entendimento da senadora, a Lei da Ficha Limpa não impede que Lula concorra – ela fez referência a 145 prefeitos condenados que foram candidatos nas últimas eleições e ao artigo 26-C do texto.

O artigo citado determina: “O órgão colegiado do tribunal ao qual couber a apreciação do recurso (…) poderá, em caráter cautelar, suspender a inelegibilidade sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal”. A senadora também disse que, “se nada der certo”, Lula “saberá encaminhar o processo com a direção do PT”.

Leia também:
Padilha afirma que situação de Lula é estritamente judicial
Juiz retira benefícios concedidos ao ex-presidente Lula

Fernando Haddad, tratado como o plano B da legenda, tem mantido conversas com outros partidos de esquerda. Nesta quinta, ele afirmou que o ex-presidente recomendou que o diálogo continue. “Lula é o primeiro a estabelecer o diálogo. É do interesse dele que os partidos progressistas, que se opõem ao governo Temer, mantenham o diálogo, independentemente de ter candidato próprio.”

Questionada se Lula havia comentado sobre a foto do juiz Sergio Moro com o ex-prefeito João Doria (PSDB), Gleisi disse que não. “Não precisa nem de comentários, a foto é autoexplicativa. Já esteve com Aécio [Neves], [Michel] Temer, vive de convescotes com o pessoal do establishment.”

Um vídeo que mostra estudantes de uma escola estadual sendo transportados em uma caçamba destinada a recolher restos de material de construção que prestava serviços terceirizados ao município de São José do Egito, no Sertão pernambucano, gerou polêmica nas redes sociais.

As imagens onde é possível ver adolescentes fardados que tentam esconder o rosto da filmagem foram gravadas na última quarta-feira (16) e divulgadas por um blog local, que identificou os estudantes como sendo alunos da Escola Técnica Estadual Célia Siqueira.

O blog também ficou surpreso com as imagens e decidiu checar.

Segundo o correspondente do blog, Marcelo Patriota, que também falou à Rádio Pajeú,o vídeo é uma espécie de pagamento com a mesma moeda” da oposição em resposta a um vídeo similar feito por Beto de Marreca com alunos em uma carroça de burro na gestão Romério Guimarães.

Agora a filmagem foi do vereador Albérico Thiago,opos oposição a Evandro Valadares.

A assistente administrativa da escola, Luciana Araújo, afirmou que os alunos estavam liberados das aulas para participar dos Jogos Escolares, para onde foram levados em ônibus escolares, mas um grupo não quis aguardar o transporte e pediu carona ao motorista do veículo que aparece na filmagem.

Luciana também diz que “a direção já sabe do caso, conversou com os estudantes e está tomando as medidas cabíveis”. A mesma versão foi confirmada pelo diretor de ensino da Secretaria de Educação de São José do Egito, Anderson Rocha.

De acordo com ele, não há nenhum registro de faltas justificadas por falta de transporte no município, que conta com ônibus escolares o suficiente para atender às demandas dos alunos.

Anderson afirmou também que, fora da escola, não é possível ter controle sobre os estudantes, que teriam decidido subir na caçamba por conta própria. Por sua vez, o prefeito da cidade, Evandro Valadares (PSB) disse que o transporte escolar da cidade é feito com veículos fechados adequados a este fim. Para o prefeito não há nenhuma irregularidade da gestão do transporte escolar e as imagens foram divulgadas por “má fé”.

Mesmo com a forte chuva, um grande público compareceu ao Povoado de Matolotagem, nesta quinta-feira (17), para acompanhar a agenda do governo municipal, que oficializou a entrega da reforma e ampliação da UBS – Unidade Básica de Saúde, do serviço de odontologia, do sistema simplificado de abastecimento d’ água e do vestiário para os jogadores de futebol de campo.

O ato foi interrompido inicialmente, pelos fortes ventos e as pancadas de chuva. Mas foi reiniciado, com o ato de inauguração do sistema simplificado de abastecimento d’ água e entrega do vestiário. A ação hídrica atende toda comunidade e o vestiário é a realização de um sonho, que não saia do papel.

“Eu estou muito feliz, principalmente por esta água. Nós estávamos passando privações e foi uma riqueza para nós, testemunhou a agricultora Dona Ana, completando: “Um sonho realizado”.

O ato foi prestigiado, por secretários municipais, vereadores, lideranças políticas, membros da impressa e moradores de dezenas de comunidades rurais; além dos distritos de Fátima e Sítio dos Nunes.

Vídeo monitoramento

Nesta sexta-feira (18), dia em que se encerra a programação da Festa das Rosas 2018, será inaugurado no município o Sistema de Vídeo Monitoramento a partir das 16h30, onde será possível o monitoramento automatizado através de câmeras dispostas nas vias públicas, melhorando a infraestrutura da cidade e garantindo a segurança dos munícipes.

Muito forró e ousadia com Gabriel Diniz e Luan Estilizado marcam o dia de festividades com os shows musicais que prometem fechar a programação em grande estilo, a partir das 21h.

No Distrito de Fátima a festa continua no domingo, dia 27 de maio, com Ordem de Serviço para construção de pavimentação e no dia 31, quinta-feira, Edu & Maraial e Zeca Bota Bom farão shows musicais, encerrando a programação no distrito.

Provas do Enem

                     Provas do EnemFoto: Ed Machado/Folha de Perambuco

Os estudantes que querem fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 têm até as 23h59 da sexta-feira (18), no horário de Brasília, para fazer a inscrição, pela internet, na página do participante do Enem. Até as 18h de quarta-feira (16) foram registrados 5 milhões de inscritos.

Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa do Enem devem fazer a inscrição para a prova. O pagamento da taxa para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, deve ser feito até o dia 23 de maio nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios. Os concluintes do ensino médio da rede pública têm direito à isenção no ato da inscrição, mesmo aqueles que não tiverem solicitado a isenção.

Para se inscrever, o participante deverá apresentar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade e criar uma senha. O candidato precisa também informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame.

Leia também:
Concluintes de escolas públicas terão gratuidade na inscrição do Enem
Enem já tem quase 1,4 milhão de inscritos

Com o fim do prazo de inscrição nesta sexta-feira (18) também se encerra a possibilidade de alterar dados cadastrais, a opção do município onde o estudante quer fazer a prova e a opção de língua estrangeira.

Os candidatos que precisarem de atendimento especializado têm que fazer o pedido no ato da inscrição. Quanto ao uso do nome social na prova do Enem, o pedido poderá ser feito entre os dias 28 de maio e 3 de junho.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro.

Combustível

                          CombustívelFoto: Pixabay

Mais uma vez a Petrobras reajustou o preço de combustíveis comercializados nas refinarias. A estatal executou aumento de 0,95% sobre o preço do diesel A e de 1,80% sobre o preço da gasolina A a serem aplicados a partir desta sexta (18). Com isso, o valor do diesel A passa de R$ 2,3082 (preço de ontem) para R$ 2,3302, e o valor da gasolina A de R$ 2,0046 (preço de ontem) para R$ 2,0407. Esse é o quarto reajuste apenas nesta semana.

De acordo com a Petrobras, os combustíveis derivados de petróleo são commodities, ou seja, produtos comercializados no mundo todo por grande número de compradores e produtores. Por isso, seus preços são atrelados ao mercado internacional e podem ter reajustes realizados em diversos prazos. Assim, a estatal não tem o poder de formar esses preços, segundo a própria empresa.

Leia também:
Regulamentação da produção de biocombustível entra em consulta pública
Petrobras aumenta gás para indústrias pela segunda vez em oito dias

Em relação ao repasse dos preços aos postos de combustível, e consequentemente, ao consumidor final, a Petrobras informou que os valores podem ou não refletir no preço final. Isso vai depender dos repasses feitos por todos os integrantes que compõem a cadeia de combustíveis. Segundos os últimos dados divulgados (de 6 a 12 de maio) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina no Recife é de R$ 4,239.

Desde fevereiro, a estatal passou a divulgar em seu endereço online os preços médios da gasolina e do diesel vendidos nas refinarias e terminais no Brasil. Esta semana, Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) realizou protestos pelo País contra os reajustes, que classificam como “perversos”.

Entre os presos em Pernambuco, cinco pessoas foram autuadas por pornografia infatil e uma por pirataria. Foto: Edesio Lemos/Polícia Civil

Operação de combate a pedofilia desarticulou grupo que compartilhava pornografia infantil para todo o mundo

Da Rádio Jornal

A Operação Infância Segura da Polícia Civil de Pernambuco, parte da ação nacional batizada de Luz na Infância, cumpriu 13 mandados de busca e apreensão na Região Metropolitana do Recife. Os suspeitos presos durante o trabalho do Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) fazem parte de uma rede de pedofilia que não atua só no Estado, mas chega a compartilhar material com pornografia infantil para todo mundo.

As investigações começaram em março deste ano e, de acordo com o chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, marcam o mês de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Segundo o delegado Joselito Amaral, existe a suspeita de que os pedófilos tenham praticado sexo com as crianças e adolescentes e tenham feito fotos e vídeos. “Muito material pornográfico infanto-juvenil foi encontrado. Há a possibilidade também dos pedófilos terem participado de atos sexuais com crianças e adolescentes. Isso está sendo feita uma triagem. O banco e o arquivo de dados são muito grandes e isso passará por uma perícia que será realizada”, contou.

Segundo o delegado, seis pessoas foram presas e sem direito a fiança.

Denúncia

A Polícia Civil reforça a importância da denúncia, que pode ser feito de forma gratuita pelo Disque 100, número nacional. Ou pelo Disque Denúncia Pernambuco no (81)3421-9595

Denúncia do MPF-GO contra brasileiros que promoviam Estado Islâmico no Brasil (Foto: Reprodução)

Segundo documento, eles trocavam mensagens por aplicativos de mensagens e redes sociais com materiais extremistas.

Do G1

O Ministério Público Federal de Goiás denunciou 11 brasileiros por formar uma organização criminosa e promover o Estado Islâmico no país. Segundo o documento, os denunciados tentaram recrutar pessoas, incluindo menores de idade, para possíveis atentados no Brasil e criação de uma célula e promoção das ideias do grupo terrorista. O G1 não conseguiu localizar a defesa dos envolvidos.

Segundo o documento, assinado em 20 de abril pelo procurador da República Divino Donizette da Silva, em grupos de mensagens com nomes como “Uma bala na cabeça de todo apóstata” e “Na via de Alá, vamos”, os participantes trocavam materiais extremistas. Um dos participantes “afirma sempre conversar com vários recrutadores jihadistas […] e que poderia ajudar na migração para o califado”, segundo as investigações.

Em outra conversa, duas pessoas propõem a explosão de um veículo com botijões de gás. Em outro trecho, um denunciado sugere que seja feito um atentado como o realizado na Ponde de Londres, mas no carnaval do Rio de Janeiro.

As investigações começaram em 2016, após autoridades espanholas avisarem sobre a existência dos grupos de mensagem com números do Brasil. Um dos gerenciadores é de Caldas Novas, segundo a denúncia.

Na denúncia do MPF consta que alguns deles, em depoimento à polícia, confessaram que faziam contato com simpatizantes do Estado Islâmico que moravam na Turquia, Síria, Líbia e até no Brasil, além de possuírem materiais informativos sobre como fabricar artefatos explosivos.

Além do crime de promoção de organização terrorista, cinco deles também foram denunciados por corrupção de menores, pois tentaram recrutar, na época, um adolescente para participar do grupo terrorista.

Apenas um dos denunciados está preso. Ele está detido na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Foto: Alan Marques

Do blog da Folha

Mesmo cotado para ser um dos candidatos ao Senado pela Frente Popular, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) participava de um jantar na casa do deputado Heráclito Fortes (DEM-PI), na semana passada, em Brasília, quando foi idealizado o manifesto que prega a unidade entre siglas como o PSDB, DEM, MDB e PTB, na eleição deste ano. Segundo o Estadão, o encontro, que abrigou um debate sobre a necessidade de evitar o isolamento de legendas do “centro”, também contou com a presença de figuras como o deputado federal Mendonça Filho (DEM), que deve ser indicado para disputar o Senado pelo bloco de oposição no estado.

O coletivo visa reforçar o voo de Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida presidencial, já que ele não consegue se destacar nas pesquisas de opinião. Hoje, também existe o entendimento de que é preciso um esforço coletivo para impedir o crescimento da pré-candidatura de Jair Bolsonaro, visto como radical e extremista. Da mesma forma, a atuação em bloco serviria para fazer frente à articulação para formação de uma candidatura única no campo da centro-esquerda, representada pelo ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), que pode contar com o apoio de siglas como o PSB.

Por isso, o detalhe da presença de Jarbas no jantar gerou questionamentos sobre seu posicionamento político. Em Pernambuco, ele pode integrar a chapa majoritária do governador Paulo Câmara (PSB), ao lado do senador Humberto Costa (PT). Sua presença na Frente Popular, inclusive, já vinha sendo questionada por membros da oposição, que sempre fazem questão de pontuar suas históricas críticas com relação aos governos petistas.

Mas, historicamente, Jarbas e Mendonça também foram aliados. Desde que venceu a eleição de governador em 1998, Jarbas contou com Mendonça Filho como seu vice até 2006, quando o democrata perdeu a disputa contra Eduardo Campos. Porém, na eleição deste ano, os dois podem disputar a mesma vaga em campos opostos.

Portal do INSS

                           Portal do INSSFoto: Reprodução / Internet

O segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que pedir aposentadoria por idade ou saláriomaternidade a partir de segunda-feira (21) poderá ter o benefício liberado imediatamente ou em até 30 minutos, desde que preencha as exigências básicas. As solicitações serão feitas pelo 135 ou no site do INSS.

Para que a concessão imediata seja possível, as contribuiçõesregistradas no Cadastro Nacional de Informações Sociais (Cnis) do segurado não podem ter pendências. A identificação do direito será realizada sem a participação de funcionários. Quando houver inconsistência cadastral, uma tarefa será criada para análise de um funcionário. Se o problema for resolvido, o benefício será liberado em até 45 dias.

Leia também:
INSS reduzirá agendamento presencial a partir do dia 21
STF vai decidir se benefícios do INSS receberão revisão

A expectativa é que entre 15% e 20% dos requerimentos tenham concessões automáticas, segundo o chefe de divisão de atendimento José Francisco da Silva Neto. “Em 2017, tivemos quase 700 mil requerimentos de aposentadorias por idade, pelo menos 105 mil poderiam ter sido concedidas automaticamente”, afirma.

Brasileiros passam mais tempo desempregados

Brasileiros passam mais tempo desempregadosFoto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A taxa de subutilização da força de trabalho, que inclui os desempregados, pessoas que gostariam de trabalhar mais e aqueles que desistiram de buscar emprego, bateu recorde no primeiro trimestre, chegando a 24,7%, informou nesta quinta (17) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao todo, são 27,7 milhões de pessoas nessas condições. Destes, 13,7 milhões procuraram emprego mas não encontraram. O restante são subocupados por insuficiência de horas trabalhadas, pessoas que gostariam de trabalhar mas não procuraram emprego ou não estavam disponíveis para trabalhar.

No trimestre, a taxa de desemprego foi de 13,1%, crescimento de 1,3 ponto percentual ante o trimestre anterior, frustrando expectativas de recuperação sustentável do mercado de trabalho.

Leia também:
Desemprego sobe no Brasil e vai a 13,1% no primeiro trimestre
Desemprego chega a 12,6% e Brasil tem 13,1 mi de desocupados

A taxa de desalento da força de trabalho, que indica as pessoas que desistiram de procurar trabalho, também foi recorde no trimestre, atingindo 4,1% no primeiro trimestre. De acordo com o IBGE, eram 4,6 milhões de pessoas nessa condição, 60,6% deles na região Nordeste.

Os dados divulgados nesta quinta pelo IBGE mostram que o desemprego é mais forte na região Nordeste, onde a taxa chega a 15,9%, e mais fraco no Sul, que tem apenas 8,4% de sua força de trabalho sem emprego.

Entre os estados, a maior taxa é do Amapá (21,5%) e a menor, de Santa Catarina (6,5%). Em São Paulo, a taxa de desemprego no trimestre foi de 14%, queda de 0,2 ponto percentual com relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ministério Público Federal (MPF)  firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a prefeitura e a Secretaria de Saúde de Salgueiro, no Sertão Central, para assegurar o cumprimento integral da carga horária de trabalho pelos profissionais da Estratégia de Saúde da Família (ESF).

O responsável pelo acordo, formalizado na última semana, é o procurador da República Marcos de Jesus. A prefeitura terá de manter atualizado o cadastro de profissionais, serviços e estabelecimentos de saúde sob gestão municipal, inclusive os nomes e respectivas cargas horárias dos profissionais que atuam nas equipes da ESF.

Até 15 de julho, deverá ser instalado e posto em funcionamento um sistema de registro eletrônico de ponto, com disponibilização de um equipamento registrador em cada unidade básica de saúde.

Em até 15 dias após o sistema entrar em funcionamento, o município deverá enviar ao MPF cópia dos dados referentes ao controle de jornada. A prefeitura se comprometeu também a providenciar o conserto ou substituição do registrador eletrônico de ponto, em até 15 dias, em caso de pane ou defeito.

Até que o reparo seja feito, o controle das cargas horárias será feito em livro ou com uso do dispositivo registrador de unidade de saúde próxima. Durante 12 meses a partir da assinatura do acordo, o município informará mensalmente ao MPF nomes e qualificações de médicos, odontólogos, enfermeiros e demais profissionais vinculados à ESF que se desligaram ou que foram admitidos.

Até 1º de junho, as unidades públicas de saúde do município deverão providenciar quadros que indiquem os nomes de todos os profissionais da área de saúde e o registro de ponto desses funcionários.

27012018-DSC_3962
 A vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), mantém vivo seu projeto político para as eleições deste ano e, no próximo domingo, dia 20, na capital pernambucana, pretende firmar ainda mais a candidatura própria ao Palácio do Campo das Princesas.

O ato em apoio à sua candidatura ocorrerá no Clube Internacional do Recife, a partir das 10h, após uma série de erros do Governador Paulo Câmara (PSB), durante os últimos meses e semanas.

Ao passo que o socialista demonstrou um maior interesse em rifar a candidatura da neta de Miguel Arraes, as lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT) passarão a ter um novo olhar sobre a candidatura própria, tendo em vista o assédio da Frente Popular de Pernambuco.

A dobradinha do Senador Humberto Costa (PT) com Paulo Câmara mostrou a força de Marília Arraes para o pleito estadual, recebendo olhares de deputados federais e lideranças, que estão dispostas a defender, a qualquer custo, essa candidatura, dentro da cúpula petista.

Nos últimos meses, Paulo Câmara procurou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; presidente do PT nacional, Gleisi Hoffman e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Essa obstinação do socialista em busca de uma aliança, após ser fiador do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, tem sido colocada em pauta dentro da legenda, que passa a considerar que o melhor caminho para as Eleições de 2018, é confirmar a neta de Miguel Arraes ao Governo de Pernambuco.

Outro erro cometido pelo PSB e, principalmente, pelo Governador Paulo Câmara é ter demonstrado preocupação súbita com a candidatura da oposicionista, quando conta com mais de 70% dos prefeitos do estado, muito embora essas lideranças não estejam conseguindo transferir apoios (votos) para sua reeleição.

Essa preocupação do PSB cresceu de forma muito avassaladora depois da última pesquisa do Instituto Múltipla, onde Marília Arraes e Paulo Câmara aparecem empatados com 15% das intenções de votos.

Na balança política, ainda, pesa a possibilidade, muito concreta, de Arraes entrar para a história como a primeira governadora de Pernambuco, assim como fez Dilma Rousseff ao assumir a Presidência da República.

Nos bastidores, partidos políticos estão ansiosos pela definição do PT sobre essa candidatura, pois já avaliam um cenário favorável para alinhar uma aliança com a legenda e fortalecer a chapa de Arraes, assim como construir chapas competitivas para deputado federal e estadual.

Ao final deste mandato, Paulo Câmara não conseguiu incorporar o principal símbolo de liderança da sua legenda, que era o idealismo popular de Dr. Arraes, fato que tem pesado sobre a Frente Popular, haja vista que Marília Arraes tem “no sangue” a ideologia política do seu avô.

Foi em cima desses erros que o nome de Marília Arraes se fortaleceu no interior e, agora, chega à capital pernambucana para incomodar a liderança do prefeito do Recife, Geraldo Júlio e do ex-aliado, João Paulo, que hoje integrar a Frente Popular.

“Será que Arraes tá aí de novo?”