Júnior Cavalcanti

Saque do Pis/Pasep

                Saque do Pis/Pasep Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Termina no próximo dia 28 de setembro o período para saque dos recursos disponíveis na cota do PIS/Pasep. Diante da proximidade do fim, Pernambuco é o segundo estado do Nordeste, atrás apenas da Bahia, com o maior volume de recursos ainda disponíveis no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Segundo o Banco do Brasil, que administra o Pasep, no Estado estão disponíveis para retirada R$ 106 milhões, pertencentes a 45 mil participantes. Já de acordo com a Caixa Econômica Federal, responsável pelos recursos do PIS, 486 mil pernambucanos ainda não retiraram os valores disponíveis. 

 Até 2017, o saque das cotas era permitido quando o trabalhador completasse 70 anos, em caso de aposentadoria ou em outras situações específicas. Com a edição da Medida Provisória 813/2017, as regras de pagamentos das cotas foram alteradas, permitindo o saque pelos cotistas com idade a partir de 60 anos de forma automática. A MP, porém, foi convertida na Lei 13677/2018, com emenda que possibilitava o pagamento das cotas para todos os participantes do fundo até 29 de junho de 2018, independentemente da idade. Após o decreto do presidente, em junho, esse prazo foi ampliado, permitindo que o trabalhador com menos de 60 anos pudesse ter mais tempo para retirar o saldo. Na primeira etapa do cronograma, encerrada no dia 29 de junho, 1,1 milhão de trabalhadores fizeram o saque, retirando uma soma de R$ 1,5 bilhão.Tem direito a cota o trabalhador que tem menos de 60 anos e trabalhou entre 1971 e 4 de outubro de 1988. 

Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o BNDES.Para saber o saldo e se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar os sites da Caixa Econômica e do Banco do Brasil. Para os cotistas do PIS, também é possível consultar a Caixa Econômica Federal no telefone 0800-726-0207 ou nos caixas eletrônicos da instituição, desde que o interessado tenha o Cartão Cidadão. No caso do Pasep, a consulta é feita ao Banco do Brasil, nos telefones 4004-0001 ou 0800-729-0001.

Inaldo Sampaio

                         Inaldo Sampaio Foto: Colunista

Bolsonaro tem hoje em Pernambuco 17% das intenções de voto, segundo a última pesquisa do Ibope divulgada pela TV Globo. Ele perde apenas para Fernando Haddad, que tem 26% e ainda com chão para crescer, graças ao apoio do ex-presidente Lula. Isso significa que o PSL se equivocou ao não lançar o seu próprio candidato ao governo estadual. Provavelmente perderia, mas poderia eleger uma boa bancada de deputados federais e estaduais na esteira do “bolsonarismo”, que se manifesta forte em Pernambuco. Aqui, o pensamento de “direita” sempre foi forte desde o período que antecedeu o golpe militar de 64. Apenas os políticos identificados com esse pensamento tinham vergonha de se assumir como “de direita” para não serem apontados como co-responsáveis pela queda do governador Miguel Arraes, as prisões arbitrárias, as torturas e a supressão das liberdades que se seguiram àquele período. Agora, não. Quem é de “esquerda” se assume como tal, e quem é de “direita”, idem. E não há nada demais nisso, pois seria inadmissível que num país com 200 milhões de habitantes as concepções de mundo fossem as mesmas. Assim, o coronel PM Luiz Meira, se não tivesse sido impedido de disputar, poderia estar hoje com 5% ou 6% de intenções de voto, o suficiente para levar a disputa ao 2º turno e arrastar consigo pelo menos dois deputados federais e quatro estaduais.

Novo livro de Magalhães
Será lançado em meados de outubro o novo livro de Roberto Magalhães intitulado “Lições do passado e desafios do século XXI”. Ele externa suas impressões sobre parte da história do Brasil, e de Pernambuco, em particular, exaltando todos os nossos mártires. E conclui: “Nós, brasileiros, devemos nos envergonhar do Brasil de hoje, e nos orgulhar do Brasil do passado”. 

Bom debate > O debate entre Paulo Câmara (PSB), Armando Monteiro (PTB), Maurício Rands (PROS) e Dani Portela (PSOL) promovido ontem pela Rádio Liberdade (Caruaru) teve grande audiência no Agreste porque foi transmitido por um “pool” de emissoras daquela região.

A desgraça > Do advogado Paulo Henrique Maciel, defensor de presos políticos durante o regime militar: “A pior desgraça que há na política brasileira, hoje, é esse Jair Bolsonaro, que teve a insensatez de fazer elogios ao general Carlos Alberto Brilhante Ustra, o único torturador brasileiro reconhecido pela Justiça”.

Com tudo > A tropa de Paulo Câmara (PSB) começa a ocupar, a partir de hoje, todas as cidades da área metropolitana para tentar evitar um 2º turno entre ele e Armando Monteiro (PTB). É voz corrente na Frente Popular que se Paulo não vencer no 1º, pode se complicar no segundo.

De volta > Se as pesquisas estiveram certas, Renan Calheiros (AL) e Eunício Oliveira (CE) estarão de volta ao Senado a partir de fevereiro, assim como Jarbas Vasconcelos (PE). Quem não está muito bem em Roraima é Romero Jucá (3º colocado). Todos pertencem ao MDB. 

Aviso prévio > Por equívoco, a coluna informou ontem que os candidatos a senador do prefeito do Cabo, Lula Cabral, eram Jarbas Vasconcelos e Bruno Araújo (PSDB). Na verdade, são Bruno e Humberto Costa (PT). Lula avisou previamente ao governador que não apoiaria Jarbas.

Trânsito do Recife

Trânsito do Recife Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco/arquivo

A partir desta quarta-feira (19), a capital pernambucana sedia uma série de ações em alusão ao Dia Mundial Sem Carro, comemorado no próximo dia 22. Entre os atos, está elencado um conjunto de discussões a respeito da mobilidade no Recife, que visa a chamar a atenção da população e do poder público a respeito do tráfego e da circulação na Região Metropolitana do Recife. Intitulada “Cidade que Flui”, a atividade começa nesta quarta e consiste em levantar debates sobre as questões de mobilidade no Centro da cidade. 

Realizado por 14 organizações, o movimento busca, além de lançar um aplicativo sugerido por alunos da UFPE, mostrar, por meio de sugestões, outras formas de se locomover nas cidades do entorno da capital, como a navegabilidade em rios e rotas alternativas. As atividades promovidas pelo grupo são abertas. 

De acordo com o membro do Bigu Comunicativismo Thiago Jerohan, a ação pretende dar visibilidade a uma série de organizações que lutam por políticas públicas para o tema. “São pessoas que, apesar das dificuldades, já pensam e transitam buscando alternativas mais baratas, de menor impacto ambiental e paisagístico e que colocam o cidadão como sujeito ativo da cidade. Nossa ideia é propor ações que materializem aquilo que defendemos”, explicou. Até a próxima sexta-feira (21), haverá uma mostra de cinema, com sessões gratuitas no Bairro do Recife, Encruzilhada, Ilha de Deus e Nova Descoberta, nos turnos da tarde e da noite. 

No sábado, Dia Mundial Sem Carro, haverá ações pela manhã no Parque Santana, realizadas pela Ameciclo e Bike Anjo. Logo depois, os ciclistas, junto a pescadores e organizações de mulheres, promoverão saídas abertas em diversos modais, como caminhada, bicicleta e barco. Todos seguirão até o Cais de Santa Rita e, logo depois, ao Marco Zero, onde haverá debate sobre mobilidade urbana, apresentações de afoxé e cultura popular, finalizando com show da cantora Isaar.

São analisadas as equipes de saúde da família, estruturas e equipamentos das unidades de saúde

São analisadas as equipes de saúde da família, estruturas e equipamentos das unidades de saúde Foto: Pixabay

A Atenção Básica à Saúde no município de Petrolina, no Sertão do Estado, foi classificada como a melhor de Pernambuco e a oitava melhor no Brasil. É o que aponta avaliação do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), feita pelo Ministério da Saúde entre setembro e novembro de 2017. Os dados referentes ao desempenho dos setores da saúde bucal devem ser divulgados no mês de dezembro.

O desempenho identificado pelo PMAQ é utilizado para priorizar o repasse de recursos: quanto melhor o desempenho, mais recursos são transferidos. São analisadas as equipes de saúde da família, estruturas e equipamentos das unidades de saúde, classificando-as como “Ótimo”, “Muito Bom”, “Bom” ou Regular.

Petrolina alcançou três “Ótimos”, cerca de 30 “Muito Bons”, cerca de 30 “Bons” e cinco “Regular”, números superiores aos de 2015, quando o município recebeu mais de 60 “regular”, 11 “bons” e dois “ótimos”. Assim, o repasse, que era de R$ 218.300, teve um aumento de 120%, subindo para R$ 496.145. A secretária de Saúde de Petrolina, Magnilde Albuquerque, afirma que o resultado foi possível graças ao esforço conjunto de todos os setores da pasta.

Jair Bolsonaro

                                              Jair Bolsonaro Foto: Divulgação

Aliados do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) voltaram a afirmar que deputados do chamado centrão (DEM, PP, PR, PRV e Solidariedade) estão cortejando o candidato para apoiá-lo em um eventual segundo turno contra Fernando Haddad (PT). Os partidos atualmente apoiam Geraldo Alckmin (PSDB).

“Não são lideranças dos partidos, é um apoio suprapartidário. Estamos recebendo contatos de deputados de Minas Gerais, São Paulo. Eles não querem mais um governo do PT”, diz Gustavo Bebianno, presidente do PSL e advogado de Bolsonaro. Nesta segunda (17), o deputado federal Major Olímpio (PSL-SP) disse que o centrão faz missa de corpo presente para a candidatura de Alckmin.

Bebianno participa de reunião nesta terça-feira (18) em hotel nos Jardins, bairro nobre de São Paulo, com as lideranças da campanha de Bolsonaro. Estão presentes os filhos de Bolsonaro, Eduardo e Flávio; o senador Magno Malta (PR-ES); o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS); Luciano Bivar, dono do PSL; Julian Lemos, vice-presidente do PSL; o general da reserva Augusto Heleno; e o deputado Major Olímpio.

Vice de Bolsonaro, o general Hamilton Mourão não fará parte da reunião devido a agenda em Botucatu, interior de São Paulo. Lorenzoni diz que deputados de DEM, PR e MDB já o sondaram para saber da possibilidade de apoiar Bolsonaro futuramente.

Falando ao telefone com um aliado da Bahia pelo telefone, Lorenzoni fazia as contas para que Bolsonaro garanta uma vaga no segundo turno. Ele diz que não acredita em institutos de pesquisa, mas crê que com 20 pontos nos principais estados ele assegura sua posição. “Temos faro, é assim que sabemos se tem os pontos ou não. E na Bahia ele já tem”, disse.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) solicitou ao 14º Batalhão da Polícia Militar do município de Betânia que combata os comportamentos que promovam algazarra, bem como poluição sonora causada pelos carros de som, paredões de som e instrumentos do mesmo gênero.

A recomendação deve-se às reclamações feitas pela população acerca da prática da perturbação do sossego alheio.

A atuação deve ser feita principalmente em bares, encontros de som ou em propagandas comerciais. De acordo com Decreto-lei nº 3.688/41, quem for pego praticando tais condutas deve ser autuado e conduzido à delegacia junto com o seu aparelho de som ou veículo.

“Os instrumentos apreendidos só poderão ser liberados mediante autorização judicial, visto que estão sendo utilizados para a prática de delitos”, informou a promotora de Justiça Camila Spinelli, na publicação.

Uma nova pesquisa do Ibope sobre intenções de votos a candidatos a presidente foi divulgada hoje (18). O levantamento indica que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 28% das intenções de voto e Fernando Haddad (PT), 19% . Ciro Gomes (PDT) teve 11%; Geraldo Alckmin (PSDB), 7% e Marina Silva (Rede), 6%.

Alvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) têm 2% das intenções de voto. Cabo Daciolo (Patriota) registrou 1%. Vera Lúcia (PSTU), Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram na pesquisa.

Conforme o Ibope, Fernando Haddad cresceu 11 pontos percentuais entre o levantamento de 11 de setembro e o divulgado hoje. Jair Bolsonaro cresceu dois pontos percentuais. Ciro Gomes manteve-se com o mesmo percentual. Geraldo Alckmin perdeu dois pontos percentuais; e Marina Silva caiu três pontos percentuais.

Alvaro Dias, João Amoêdo e Henrique Meirelles oscilaram negativamente em um ponto percentual. Cabo Daciolo, Vera Lúcia, Guilherme Boulos, João Goulart Filho e Eymael não apresentaram mudanças nos percentuais de intenção de votos entre as duas pesquisas.

Entre os dois levantamentos, o percentual indicado de votos nulos e brancos caiu cinco ponto percentuais – de 14% para 11%. Manteve-se em estável (7%) a proporção de entrevistados que não sabem em quem vai votar ou não respondeu.

Rejeição

Como ocorreu na divulgação das últimas pesquisas, o Ibope também mediu as taxas de rejeição dos candidatos à Presidência da República. Quarenta e dois por cento dos entrevistados declararam não votar “de jeito nenhum” em Jair Bolsonaro e 29% responderam que não votariam em Fernando Haddad. Os percentuais não são excludentes.

Marina Silva tem taxa de rejeição de 26%; Geraldo Alckmin, 20% e Ciro Gomes, 19%. Henrique Meirelles não seria escolhido por 12% dos entrevistados. Cabo Daciolo e Eymael têm, cada um, 11% de rejeição.

Guilherme Boulos e Alvaro Dias têm rejeição de 10%, cada um. Vera Lúcia e João Amoêdo não seriam votados por 9% dos entrevistados. A taxa de rejeição de João Goulart Filho é de 8%.

Dois por cento dos entrevistados disseram que poderiam votar em todos os candidatos. Nove por cento declararam não saber em quem não votariam ou não quiseram responder.

A rejeição de Jair Bolsonaro subiu um ponto percentual. A taxa de rejeição de Haddad cresceu seis pontos percentuais. Marina Silva e Ciro Gomes oscilaram em dois pontos percentuais. Geraldo Alckmin, Henrique Meirelles e Alvaro Dias apresentaram um ponto percentual a mais de rejeição.

A rejeição de Vera Lúcia caiu em dois pontos percentuais. Guilherme Boulos e João Amoêdo diminuíram as respectivas rejeições em um ponto percentual. A rejeição de Cabo Daciolo, Eymael e João Goulart Filho ficaram estáveis.

2º turno

O Ibope ainda testou com os entrevistados cenários de segundo turno. Fernando Haddad e Jair Bolsonaro aparecem empatados com 40% das intenções de voto cada um. Neste cenário, o número de votos em branco ou nulo totalizam 15% e 5% não souberam e nem quiseram responder.

Em caso de uma disputa entre Ciro Gomes e Jair Bolsonaro, o cenário é de empate técnico, de 40% e 39% das intenções de voto, respectivamente. Neste caso, o número de votos em branco ou nulo totalizam 15% e 6% não souberam e nem quiseram responder.

Uma eventual disputa no segundo turno entre Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro, ambos alcançariam 38% dos votos. Nessa possibilidade, o número de votos em branco ou nulo totalizam 18% e 6% não souberam e nem quiseram responder.

De acordo com o Ibope, em uma disputa com Marina Silva, Jair Bolsonaro teria vantagem de cinco pontos percentuais. O ex-capitão do Exército atingiria 41% dos votos e a ex-ministra 36%. Nessa hipótese, o número de votos em branco ou nulo totalizam 18% e 5% não souberam e nem quiseram responder.

O levantamento do Ibope, registrado no Tribunal Superior Eleitoral (BR-09678/2018), ouviu 2.506 eleitores, em 177 municípios, entre domingo (16) e hoje (18). A pesquisa, contratada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, tem nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Ciro xingou e empurrou um homem em evento de campanha em Roraima

Ciro xingou e empurrou um homem em evento de campanha em Roraima Foto: Reprodução/Instagram

O candidato do PDT à Presidência da RepúblicaCiro Gomes,disse que fala palavrões em legítima defesa e que não tem sangue de barata sobre ter xingado e empurrado de leve um homem que fez uma pergunta durante entrevista em um evento de campanha, no último sábado (15), em Roraima.

Durante entrevista ao Jornal da Globo, na madrugada desta terça-feira (18), o candidato falou novamente que o homem que empurrou não é jornalista e que ficou sabendo que o senador Romero Jucá tinha pago um “sujeito” para provocá-lo. “Ele se aproximou e colocou um adesivo do Bolsonaro aqui no meu peito”, disse.

Ao ser questionado sobre ter xingado um ouvinte de uma rádio de “burro” na campanha de 2002, Ciro falou que não podem chamá-lo de incompetente e ladrão e ficam lembrando dessa história de 16 anos atrás. “Eu chamei alguém de burro e tem tem gente burra mesmo“, disse.

Novamente, o presidenciável voltou a dizer que chefes militares não terão participação política em seu governo, caso seja eleito, e evocou a constituição para justificar isso. “Deus está me ajudando porque no dia seguinte que falei isso o presidente do Uruguaimandou prender o presidente do Exército por isso”, disse.

O candidato também disse que inventam que ele é esquentado porque não podem me chamá-lo de ladrão e incompetente. “Eu não tenho descontrole nenhum, nunca respondi por nenhum escândalo em 38 anos de vida pública“, falou Ciro, em sua defesa.

No Estado, apesar da variação, o preço médio do combustível ficou na casa dos R$?4,441

No Estado, apesar da variação, o preço médio do combustível ficou na casa dos R$?4,441 Foto: Anderson stevens

Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou, nessa segunda-feira (17), o levantamento semanal com o preço dos combustíveis em todo o Brasil, no qual apresentou aumento em 25 estados. Segundo os dados coletados pela agência, entre os dias 9 e 15 de setembro, o preço médio da gasolina nas bombas de todo o Brasil está em R$ 4,628, com máxima de R$ 6,290, em Tocantins, e mínimo de R$ 3,899, em São Paulo. 

Em Pernambuco, segundo o levantamento, o preço médio está em R$ 4,441, com o combustível mais caro sendo comercializado em Petrolina. Lá, o litro da gasolina não sai por menos que R$ 5,139. Já o preço mais barato foi conferido na capital pernambucana, com o litro comercializado por R$ 4,099, podendo chegar a R$ 4,690. 

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Ramos Pinheiro, o preço mais alto em Petrolina está associado ao valor do frete e à pouca concorrência. “O frete para Petrolina é mais caro e deixa o combustível lá em média R$0,30 mais caro do que na capital. No Recife, embora o valor do combustível tenha aumentado após a última alta nas refinarias, assim como a própria ANP atestou, tem uma da gasolina mais barata do País, devido à concorrência”, comentou o sindicalista. 

A informação do sindicalista foi confirmada pela reportagem, que constatou que, na Rua São Miguel, em Afogados, por exemplo, conhecida por praticar o menor preço da cidade, o litro de gasolina, apesar de ter aumentado de R$ 4,099, não passava nessa segunda de R$ 4,18. 

Também Zona Oeste, na Caxangá, em alguns postos, os preços, no entanto, seguem dentro da média divulgada pela ANP, cerca de R$ 4,58. Vale lembrar que após atingir, na última sexta, o maior valor desde o início da nova política de preços, em julho de 2017, quando o preço nas refinarias chegou a R$ 2,2514, a Petrobras tem utilizado o mecanismo de hedge. 

Por ele, a estatal pode optar em segurar por até 15 dias o valor do combustível em suas refinarias. “Tal estratégia permitirá maior flexibilidade na frequência de reajustes, mas não alterará o resultado final das variações do preço da gasolina decorrentes dos movimentos de elevação ou de queda na cotação internacional e na taxa de câmbio, ao final de cada período”, afirma a Petrobras. Pelo seu site, ao menos até hoje, a estatal deve continuar segurando o repasse diário nas refinarias, mesmo com a queda no preço da moeda americana, que fechou ontem em R$ 4,12. 

No semana passada, quando foi implantado o hedge, o dólar era de R$4,20. “Com a queda do dólar e a manutenção do hedge, a Petrobras ganha mais por dia, porque não repassa de imediato aquele reajuste (para baixo) para o consumidor final”, alerta o mestre e professor de economia, Tiago Monteiro. Para ele, quando se tem uma amarra de preço baseado em cotações passadas, essa operação pode estar sendo feita em um patamar exorbitante frente às últimas cotações, como foi o caso da última sexta.

Diesel
Segundo levantamento, o diesel se manteve estável. No Brasil, o combustível teve um valor médio de R$ 3,638. O valor mínimo praticado foi de R$ 3,139 e máximo R$ 4,950. Em Pernambuco, o combustível variou entre R$ 3,640 a 3,789 com valor médio de R$ 3,695. 

PSF Beira do Rio

                         PSF Beira do Rio Foto: Reprodução/Google Street View

Os médicos da rede municipal de Saúde do Recife fazem, a partir desta terça (18), uma paralisação de 72h. A parada desta terça até a próxima quinta-feira (20) vem sendo anunciada desde a última semana pela categoria, que acusa a prefeitura de retrocessos nas negociações da campanha salarial. O atendimento às urgências e emergências será mantido durante a paralisação, que fica restrita aos serviços eletivos, ambulatórios e postos vinculados ao Estratégia de Saúde da Família (ESF). Todos os serviços adiados podem ser reagendados para os próximos dias

A categoria alega que a Secretaria de Saúde descumpriu o Termo de Compromisso, firmado em janeiro passado em relação à negociação salarial e melhorias na rede, como segurança das unidades e abastecimento de insumos. Os médicos também apontam a questão remuneratória, através da Lei de Incorporação da Gratificação de Plantão, e a equiparação salarial com o Estado seja de fato cumprida. Uma nova assembleia geral está marcada para esta quinta-feira (20) na sede da Associação Médica de Pernambuco (Ampe), na Boa Vista, às 10h, quando a classe pode deliberar por uma greve por tempo indeterminado. 

Prefeitura do Recife diz receber com surpresa a paralisação dos médicos, já que “esteve aberta ao diálogo com o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) e mantém agenda regular com Grupos de Trabalho para discutir todos os itens da pauta”. Segundo a gestão, os médicos servidores do município tiveram aumento acumulado de 32,95% de 2013 até hoje

Sobre a infraestrutura, a PCR informa que, em cinco anos e nove meses,l foram investidos mais de R$ 256 milhões na construção de novas unidades de saúde e requalificadas mais de 170 unidades existentes. Também diz que foram investidos R$ 36 milhões ao ano na assistência farmacêutica, que inclui a compra de medicamentos e material médico hospitalar. 

Na área de segurança, informa a PCR, estratégias vêm sendo discutidas com a Secretaria de Defesa Social e Secretaria de Segurança Urbana do Recife. A Rede de Saúde conta com 233 guardas municipais, além de vigilantes e câmeras de monitoramento. Recentemente, foi implantada a Ronda da Saúde, com quatro veículos e 36 guardas municipais, realizando monitoramento 24 horas, especificamente das unidades de saúde. Também conta com o suporte da Central da Guarda Municipal por meio do número 153. 

Fernando Haddad (PT)

                                  Fernando Haddad (PT) Foto: Heuler Andrey/ AFP

ministro Sergio Banhos, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), proibiu nesta segunda-feira (17) que o PT veicule propaganda eleitoral com a leitura de uma carta do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva em apoio a Fernando Haddad (PT).

A carta contém trechos como “e o nosso nome agora é Fernando Haddad” e “eu quero pedir de coração a todos que votariam mim, que votem no Haddad para presidente”.

Haddad substituiu Lula na cabeça da chapa presidencial. Lula teve a candidatura barrada pelo TSE por se enquadrar na lei da Ficha Limpa, já que foi condenado em segunda instância na Lava Jato.

Na decisão, o ministro afirma que o tempo destinado à leitura da carta supera os 25% do tempo autorizado em lei para um apoiador de uma candidatura. Segundo Banhos, as frases “traduzem o apoio expresso do remetente ao novo candidato a presidente”.

“Ocorre, todavia, que, em desrespeito à legislação eleitoral, quase 50% do tempo da propaganda eleitoral restou dedicado à leitura, por terceiros, dos termos da referida carta de apoio, intitulada ‘Carta de Lula ao Povo Brasileiro'”, escreveu o magistrado.

“Ou seja, a coligação representada excedeu ‘o limite de até 25% (vinte e cinco por cento) do tempo de cada programa ou inserção’, reservado para os apoiadores, conforme precisos termos do art. 54 da Lei no 9.504/1997”, acrescentou. A propaganda foi contestada por Jair Bolsonaro (PSL), adversário de Haddad na corrida pela Presidência.

A Rádio Liberdade realiza, nesta terça-feira (18), o primeiro e único debate do interior com candidatos ao Governo de Pernambuco. A sabatina será entre quatro candidatos que têm coligações com no mínimo cinco representantes no Congresso Nacional.

Participarão os candidatos Paulo Câmara (PSB), Armando Monteiro (PTB), Maurício Rands (PROS) e Dani Portela (PSOL).

De acordo com a produção, o debate terá cinco blocos, com confrontos diretos entre os postulantes. Segurança pública, saúde, educação e economia estarão entre os temas abordados.

No primeiro e no terceiro blocos, os candidatos perguntam entre si, sobre temas gerais. No segundo e quarto blocos, também haverá perguntas entre si. O que difere é que nestas rodadas de perguntas será realizado um sorteio com os temas previamente definidos.

No quinto e último bloco, os candidatos terão dois minutos para se despedirem do público com suas considerações finais, sem direito a réplica ou tréplica. A ordem de fala dos postulantes será definida em sorteio.

O debate será realizado no Sest Senat, a partir das 9h, com mediação de Sócrates da Silva. O programa Show da Cidade será especial e transmitido ao vivo do local a partir das 6h.

Irão retransmitir o debate as Rádios Folha FM 96.7, Recife; Gazeta FM 95.3, em São José do Egito; Vila Bela FM 94.3, em Serra Talhada; Afogados FM 87.9, em Afogados da Ingazeira; Polo FM 100.7, em Santa Cruz do Capibaribe; Cidade FM 88.7, em Tabira; e Cultura AM 1.320, em São José do Egito.

Foto: Polícia Civil

Policiais civis lotados na DP de Afogados da Ingazeira, coordenados pelo Delegado Ubiratan Rocha Fernandes, deram cumprimento a Mandado de Prisão contra Daniel dos Santos Galdêncio.

Ele era foragido pela tentativa de homicídio contra o PM Gisoeldo Lino Pereira,  em Tabira, mediante disparos de arma de fogo. O crime ocorreu em janeiro de 2011.

Na ocasião, o policial passava em seu veículo quando viu os suspeitos com uma arma na mão e, no instante que parou o carro, sem proporcionar qualquer tipo de defesa, foi alvejado covardemente.

Além de de trabalhar no 23º Batalhão, o mesmo tem uma malharia em Riacho do Gado. Ele conseguiu escapar do episódio com vida.

Foragido há mais de 7 anos, Daniel era considerado alvo prioritário, chegando a ter seu nome na XXI edição de Alvos Mais Procurados instituído pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco.

Há 5 meses informações eram colhidas não só pela Polícia Civil de Afogados da Ingazeira, mas também pelo Malhas da Lei do 23º Batalhão.

Tais informações chegaram ao acusado na região de  Santana do Parnaíba, como domicílio do procurado. Ele ttabalhava em Cajamar, no Supermercado San, como açougueiro.

A par de tais informações, o delegado Ubiratan Rocha entrou em contato com o delegado de São Paulo, Paulo Roberto Barongeno. Ele indicou o investigador de polícia Valdir Brito para diligenciar e executar o Mandado de Prisão.

Participaram da ação o Comissário Paulo Maychrovicz , mais os agentes Inário Rafael, Toninho, Valdir Brito, dentre outros policiais civis do estado de São Paulo.

Após os procedimentos  de praxe o mesmo fora recolhido a uma penitenciária paulista. Providências estão sendo encetadas para transferir o preso para o estado de Pernambuco.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) solicitou aos partidos políticos e candidatos de Custódia no Moxotó, que utilizem de forma correta bandeiras e adesivos no período de campanha eleitoral.

A recomendação deve-se pelo fato de que bandeiras, com adesivos fixados em sua base, estão sendo fixadas em vias de circulação de pedestres, em contrariedade ao que diz a legislação, que proíbe o uso de materiais que atrapalhem a circulação de pedestres. Além disso, os adesivos colados nessas bandeiras devem ser retirados.

As bandeiras só podem ser fixadas das 6 às 22 horas. O MPPE recomendou que os partidos e candidatos se abstenham de fixar bandeiras ou adesivos em árvores e jardins localizados em áreas públicas, bem como em muros, cercas e tapumes divisórios. Em relação aos adesivos, os mesmos só podem ser colados em automóveis, caminhões, bicicletas, motocicletas e janelas residenciais, desde que não excedam o tamanho de meio metro quadrado.

“As irregularidades deverão ser sanadas no prazo máximo de 48 horas, sob pena de ser interposta Representação Eleitoral, que poderá culminar nas penalidades legais”, afirmou o promotor de Justiça de Custódia, Tiago Meira de Souza.

Cópias da recomendação devem ser encaminhadas com urgência aos dirigentes dos diretórios, comitês no âmbito do Município de Custódia, bem como aos candidatos identificados e aos responsáveis pela colocação e retirada das bandeiras. O descumprimento das recomendações acarretará em multa de R$ 2 mil a R$ 8 mil.

Resultado de imagem para ibope paulo e armandoPesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (17) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo de Pernambuco:

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo “Jornal do Commercio”. É o terceiro levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.

No levantamento anterior, feito entre os dias 2 e 4 de setembro, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

  • Paulo Câmara (PSB): 33%
  • Armando Monteiro (PTB): 24%
  • Julio Lossio (Rede): 3%
  • Maurício Rands (PROS): 2%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%
  • Simone Fontana (PSTU): 1%
  • Dani Portela (PSOL): 1%
  • Brancos/nulos: 24%
  • Não sabe/não respondeu: 11%

Sobre a pesquisa desta segunda-feira, 17

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1.204 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais
  • Quando a pesquisa foi feita: 14 a 16 de setembro
  • Registro no TRE: PE-02931/2018
  • Registro no TSE: BR‐01251/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa Ibope (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte, no levantamento feito entre 14 e 16 de setembro:

  • Paulo Câmara (PSB): 18%
  • Armando Monteiro (PTB): 12%
  • Julio Lossio (Rede): 1%
  • Dani Portela (PSOL): 0%
  • Maurício Rands (PROS): 0%
  • Simone Fontana (PSTU): 0%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): –
  • Outros: 3%
  • Branco/nulo: 25%
  • Não sabe/não respondeu: 40%

Rejeição

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices no levantamento feito entre 14 e 16 de setembro:

  • Paulo Câmara (PSB): 30%
  • Armando Monteiro (PTB): 24%
  • Simone Fontana (PSTU): 22%
  • Dani Portela (PSOL): 21%
  • Julio Lossio (Rede): 21%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 20%
  • Maurício Rands (PROS): 18%
  • Poderia votar em todos: 3%
  • Não sabe/não respondeu: 20%

Simulação de segundo turno

  • Paulo Câmara 41% x 37% Armando Monteiro (branco/nulo: 17%; não sabe: 6%)
Mulheres contra Bolsonaro

                  Mulheres contra Bolsonaro Foto: Reprodução/Facebook

Atacada durante boa parte da sexta-feira e tomada por hackers na noite deste sábado (16), a página de Facebook “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”, criada por eleitoras que rejeitam o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), é alvo de uma batalha ideológica e digital. Restaurada no início da tarde deste domingo (17), logo foi derrubada novamente.

O grupo, que havia sido criado há duas semanas e reuniu mais de 2,4 milhões de mulheres como participantes, teve o nome mudado no ataque para “Mulheres com Bolsonaro #17“, as administradoras foram excluídas e a foto de capa da página foi alterada para uma foto de Jair Bolsonaro com uma bandeira do Brasil, gerando indignação e reação por parte de mulheres de todo o Brasil.

Elas utilizavam o espaço para discussão política e, também, articular um protesto nacional contra o deputado federal. Marcado para às 14h do próximo dia 29 em várias capitais brasileiras, o ato do Recife terá concentração na Praça do Derby.
Eventos em todo o Brasil

Ataque é investigado
Uma das administradoras que teve os dados hackeados registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia de Vitória da Conquista, cidade do sudoeste baiano. O caso será investigado pelo Grupo Especializado de Repressão a Crimes por Meios Eletrônicos da Polícia Civil da Bahia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, ainda não há informações sobre a autoria do ataque. 

Em nota, o Facebook informou que suspendeu o grupo da rede social online após o ataque dos hackers. “O grupo foi temporariamente removido após detectarmos atividade suspeita. Estamos trabalhando para esclarecer o que aconteceu e restaurar o grupo às administradoras”. 

Repercussão
Durante todo o fim de semana milhares de pessoas protestaram contra o ataque nas redes sociais, levando a hashtag #MulheresContraOBolsonaro para os trending topics -assuntos mais comentados- mundial do Twitter. Também foram usadas as hashtags #EleNão e #EleNunca nos protestos nas redes sociais contra Bolsonaro

Um dos filhos de Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), desqualificou a criação do grupo contra o candidato. Ele disse que a página inicialmente era de teor cômico e teve seu nome alterado para a crítica ao presidenciável. No entanto a informação foi desmentida pelo próprio porta-voz do Facebook, que atestou o fato de ela ter sido iniciada no dia 30 de agosto.

presidenciável Marina Silva (Rede) foi uma das que manifestaram solidariedade às mulheres do grupo contra Bolsonaro.  “O ciberataque contra o grupo é uma demonstração de como ditaduras operam. Qualquer ato autoritário é inaceitável, venha de onde vier, seja contra quem for. Toda minha solidariedade ao grupo. Que essa covardia seja investigada e punida“, afirmou Marina.

#MulheresContraOBolsonaro atinge trend topics

#MulheresContraOBolsonaro atinge trend topicsFoto: Reprodução / Twitter

Após ataque hacker contra o grupo “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”, que reunia mais de dois milhões de membros, a tag #MulheresContrraOBolsonaro entrou para os trend topics mundiais do Twitter, os assuntos mais comentados na rede social, com cerca de 70 mil menções no final da tarde deste domingo (16), segundo o site talkwalker. “O grupo era autêntico, apartidário e plural. A galera que apoia o cara não aguentou ver a voz de mais de 2 MILHÕES de mulheres e foi lá acabar com o negócio”, desabafou Sara Sa.

A candidata Marina Silva (Rede), prestou solidariedade ao grupo e afirmou que o ciberatque “é uma demonstração de como ditaduras operam. Qualquer ato autoritário é inaceitável, venha de onde vier, seja contra quem for.” 

O perfil Dilma Bolada também figura na tag, afirmando que o ataque ao grupo “só o tornou maior e ainda criou pelo menos uns outros 10 que somam outras 1 milhão de mulheres.”

Diversos atos políticos em repúdio a Bolsonaro estão marcados para acontecer em todos os estados do Brasil no próximo dia 29. No Recife, o ato está marcado para ser realizado na Praça do Derby, área central da cidade, às 14h. Guilherme Boulos (Psol) também utilizou a tag para se posicionar e anunciar as mobilizações de repúdio.

O candidato Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável Jair Bolsonaro, diz em sua página do Facebook que “Uma página qualquer do facebook tinha 1 milhão de seguidores quando foi vendida para a esquerda. Então, sem qualquer vergonha, eles mudaram o nome dela para “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” e saiu alardeando por aí que havia uma onda de mulheres contra o presidenciável” e acusa o jornal britânico The Guardian de publicar fake news sobre o caso.

#MulheresContraOBolsonaro atinge trend topics

#MulheresContraOBolsonaro atinge trend topics

                                   #MulheresContraOBolsonaro atinge trend topicsFoto: Reprodução / Twitte
Ex-presidente escreveu bilhete publicado no twitter

Ex-presidente escreveu bilhete publicado no twitterFoto: Reprodução/YouTube

O perfil de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Twitter reproduziu, neste domingo (16), um bilhete escrito pelo ex-presidente. Com a hashtag #RecadoDoLula, o post diz: “Até 7 de outubro. Palavras do presidente Lula”.

Na anotação, Lula, que está preso desde abril na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, diz que, a três semanas da eleição, há uma grande missão pela frente. “Faltam 3 semanas para a eleição, e temos uma grande missão pela frente. É hora de defender nosso projeto de bater de porta em porta, lembrando o Brasil que construímos juntos”, escreveu.

Na semana passada, o PT substituiu a candidatura de Lula, impedido judicialmente de disputar a eleição, pela de Fernando Haddad (PT), ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo.

Agentes da Polícia Federal descobriram o montante após revista na bagagem de funcionários

                                                                    Foto: Folhapress

Polícia Federal apreendeu malas com US$ 1,5 milhão (aproximadamente R$ 6,3 milhões) e R$ 55 mil em dinheiro, além de cerca de 20 relógios avaliados em US$ 15 milhões (cerca de R$ 63 milhões), com uma comitiva da Guiné Equatorial que chegou ao Brasil nesta sexta-feira (14), pelo Aeroporto Internacional de Viracoposem Campinas (a 93 km de São Paulo).

Somados, os relógios e o dinheiro equivalem a mais de R$ 69 milhões e não foram declarados à Receita Federal. As informações são do Jornal Nacional.

O vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Mangue, estava na comitiva. Ele é filho do ditador Teodoro Obiang, que governa o país há quase 40 anos.

Ainda segundo o Jornal Nacional, a comitiva prestou depoimentos por quatro horas na sala da polícia federal no aeroporto e foi liberada. Os 11 passageiros estão hospedados em um hotel em Campinas.

Um dos funcionários da embaixada disse que o vice-presidente veio ao Brasil fazer um tratamento médico e seguiria para Singapuraem missão oficial. Segundo ele, os relógios são de uso pessoal do vice-presidente.

O meteorologista Mário de Miranda Leitão, disse em entrevista à tradicional Rádio Espinharas, que as temperaturas poderão alcançar até 70 graus Celsius  neste período em Patos, no Sertão paraibano.

O meteorologista aferiu as temperaturas do solo em pontos específicos da cidade e verificou temperaturas altíssimas, como em frente a Matriz de Nossa Senhora da Guia, em uma via asfaltada.

Segundo o meteorologista, as condições naturais de Patos, aliadas à cor escura do asfalto proporciona índice altíssimo de temperatura nas ruas da cidade em algumas épocas do ano.

Oficialmente, os dados do Climatempo indicam máximas que não passarão dos 37 graus até a próxima quarta-feira, mas eles não consideram a aferição em pontos específicos, como colocou o meteorologista. Não são raras as notícias de termômetros marcando entre 48 e 53 graus na cidade. O período mais crítico é entre 11 da manhã e meio dia.

A boa notícia é que , apesar de ser cedo para falar de previsão para a quadra invernosa no Nordeste,  a tendência é de chuvas regulares para os próximos 4 ou 5 anos.

Ele afirmou que neste momento a meteorologia fala em tendência, e não em previsão, pois faltam alguns meses para o fenômeno. Segundo o estudioso, a possibilidade de chuva para 2019 está dentro da normalidade, mas o cenário poderá mudar.

Na Paraíba assim como em Pernambuco, as chuvas caídas este ano, apesar de amenizar a crise hídrica, não foram suficientes para afastar o fantasma de colapso no abastecimento de água.

Mário é graduado em Meteorologia pela Universidade Federal da Paraíba (1982), mestre em Meteorologia pela Universidade Federal da Paraíba (1989) e doutor em Meteorologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1994).

Professor renomado, coordena o Laboratório de Meteorologia LABMET/UNIVASF e desenvolve pesquisas nas áreas de meteorologia, agrometeorologia e climatologia.

Os detalhes da entrevista podem ser acompanhados inclusive com o áudio na íntegra clicando aqui, acessando o conteúdo do Patos On Line.

O ministério público eleitoral de  Custódia  instaura procedimento preparatório eleitoral, para fiscalizar e apurar possíveis crimes eleitorais ( condutas vedadas por lei)  pelo prefeito e demais gestores públicos.

O MPE publicou a portaria nº 002/2018; nº 003/2018; nº 004/2018; e a recomendação nº 05/2018, todos esses atos tratando das condutas proibidas aos gestores públicos neste período eleitoral, que vão desde a proibição de “showmício”, festas patrocinadas pelo poder público para promover candidatos, uso de carros do transporte escolar para promover candidatos, distribuição indevida de benefícios sociais, entre outras.

Ontem, houve reunião com o promotor, representantes das coligações e o poder executivo municipal para alertar sobre esses possíveis crimes.

Fernando Collor de Melo

                                 Fernando Collor de Melo Foto: arquivo

ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTC) anunciou nesta sexta-feira (14) a sua desistência da disputa pelo governo de Alagoas. Ele era o principal nome da oposição ao governador Renan Filho (MDB), que concorre à reeleição.

Em um vídeo publicado nas suas redes sociais, Collor alegou falta de reciprocidade dos aliados para justificar a sua decisão. “Todos sabem o meu destemor. Cumpro minha palavra, mas peço reciprocidade. Na ausência dela perde sentido a missão a mim atribuída. Sem unidade, perde a candidatura o seu significado de existência”, afirmou.

Collor entrou na disputa pelo governo de Alagoas amparado por uma coligação com oito partidos, incluindo as principais siglas da oposição, como PSDB, PP, DEM e PSB.

Contudo, a impopularidade do ex-presidente -rejeição de 50%, segundo pesquisa Ibope divulgada em agosto- fez com que grande parte dos candidatos a deputado da coligação buscassem não se associar à candidatura de Collor.

Um dos candidatos a senador da chapa, o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB), fazia campanha de forma independente e não subia no mesmo palanque que o ex-presidente.

“Não vou fazer uma campanha ao lado de pessoas que para mim deveriam estar na cadeia”, disse Cunha à Folha de S.Paulo há duas semanas.

Presidente do Brasil entre 1990 e 1992, quando deixou o cargo após ser alvo de um processo de impeachment, Collor disputava o governo de Alagoas pela terceira vez.
Ancorado numa campanha de perfil populista, ele buscou reeditar sua marca de “pai dos pés-descalços e descamisados”, colocando-se como um candidato sensível às demandas população mais pobre.

Com a desistência de Collor, a coligação deve buscar um novo candidato para encabeçar o palanque da oposição. O nome mais cotado é o do vereador em Maceió Eduardo Canuto (PSDB).