Júnior Cavalcanti

A ABERT divulgou nota repudiando as mudanças previstas em dois projetos de lei que tramitam no Senado e que pretendem igualar as rádios comunitárias às comerciais.

De acordo com a Associação, as mudanças na legislação do setor favorecem uma concorrência desleal e têm por finalidade o enfraquecimento econômico das emissoras comerciais. Ainda segundo a ABERT, se aprovadas, as duas propostas trarão “efeitos danosos ao poder público, ao contribuinte e às emissoras comerciais”.

Nesta terça-feira (19), o plenário do Senado deve votar o PLS 513/2017, de autoria do senador Hélio José (PROS/DF), que aumenta o limite de potência e o alcance das transmissões para toda uma cidade e até mesmo para o estado, e ainda triplica a quantidade de canais para o serviço de radiodifusão comunitária. Já o PLS 55/2016, do ex-senador Donizete Nogueira (PT/TO), está em tramitação na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) e permite que as emissoras comunitárias, à semelhança das rádios comerciais, vendam espaço para publicidade.

Na nota, a ABERT ressalta que a outorga de funcionamento de uma rádio comercial tem “um alto custo e o processo de obtenção é demorado e burocrático”. Já a autorização para operar uma rádio comunitária “é sumária, simplificada e gratuita, sendo permitida apenas para entidades sem fins lucrativos”.

Para a ABERT, “o radiodifusor comunitário que pretende comercializar propaganda deve participar do processo de licitação, com as mesmas regras e obrigações tributárias, trabalhistas e previdenciárias dos radiodifusores comerciais”.

A Associação conclui afirmando esperar que o Senado Federal rejeite as duas propostas.

Mesmo diante de lutas constantes para mudar comportamentos, continuamos vivendo em sociedade machista e sexista em que a violência de gênero ocorre de maneira explícita, sob as mais diversas formas. É lamentável nos deparar com situação como a que circulou na internet neste fim de semana.

Um grupo de torcedores brasileiros, incluindo um pernambucano e ex-secretário de Turismo de Ipojuca, aparece ao lado de uma estrangeira cantando palavras obscenas sem que a moça compreenda o que se diz. Os homens fazem menção ao órgão sexual da mulher e se referem a cor dele.

Trata-se claramente de uma violência que se oculta por trás das risadas e brincadeiras de um esporte altamente machista que tenta afastar de sua torcida as mulheres, que por décadas foram tratadas como um ‘não público-alvo’.

Mas é bom lembrar que o campo não é somente dos homens e esse esporte, assim como tantos outros, independente do desejo masculino, tem registrado cada vez mais a presença feminina. Só para demonstrar o que observo, uma pesquisa de 2015 divulgada pelo ibope confirma: metade da torcida do Corinthians é formada por mulheres, time, aliás, que este ano fez campanha para combater o machismo no futebol.

O vasto repertório brasileiro de frases, comentários ou piadinhas discriminatórias com as mulheres faz o machismo estar presente em vários cenários, além de fazer dele o preconceito mais praticado. É comum ouvir as “brincadeiras” ofensivas contra o sexo feminino, porém, as mesmas ofensas não são dirigidas aos homens de forma tão corriqueira.

No rol de frases mais ouvidas estão: “mulher tem que se dar o respeito”, “lugar de mulher é na cozinha”, “mulher não entende de futebol”.

Como presidente da Comissão da Defesa da Mulher na Câmara do Recife, quero externar meu lamento e dizer que esse comportamento, ainda uma marca do futebol, é perverso e inaceitável. Que a chacota vista no vídeo, além de diminuir a mulher, é vergonhosa, desrespeitosa e uma forma de violência.

Eles agem como se as mulheres merecessem este tratamento indigno, como se alguns assédios e insultos fossem elogios. É uma forma de subjugar o gênero feminino. Me pergunto como esses homens se sentiriam caso a “brincadeira” maldosa fosse com a mãe, esposa ou filha de algum deles.  Será que se sentiriam ofendidos?

É bom que fique claro que a mulher é dona do seu corpo e pode ser o que quiser. Não tem essa de sexo frágil. Temos muita força sim, não apenas a física, e merecemos ser respeitadas, assim como os homens exigem o respeito de todas nós.

Por isso, entendo que toda sociedade deve se manifestar e repudiar a atitude constrangedora à estrangeira. O desrespeito a condição de gênero foi um ato de agressão a toda mulher e merece o mais duro e veemente repúdio. Traduz ato machista, reacionário, que causa ultraje ao direito e ao bom senso.

É preciso discutir punições para casos como este, que merece também uma retratação pública pela ofensa à mulher e para que seja compreendido o tipo de violência que se cometeu. Não podemos aceitar situações como essa. Exigimos um pedido de desculpas pelo ato desrespeitoso.

Aline Mariano

Entenda o caso: Em um vídeo publicado na noite de sábado (16/6), alguns homens se aproximaram de uma jovem estrangeira, aparentemente russa, e fizeram uma gravação com ela. Nas redes sociais, o ato foi apontado como uma demonstração de machismo e racismo.

Além do machismo alarmante, tendo em vista que um grupo de adultos achou por bem fazer comentários grotescos sobre o corpo de uma desconhecida na rua, há indícios de racismo no episódio. Ao exaltar a cor da mulher, deduz-se que outros tons de pele são inferiores.

Um dos integrantes do vídeo foi identificado por internautas como o ex-secretário de Turismo de Ipojuca (PE), à época no PSB, Diego Valença Jatobá. O município fica na região metropolitana de Recife. Jatobá foi procurado pela reportagem via Facebook, mas até a última atualização desta matéria, não havia respondido.

O fim da possibilidade de pagamento das contas de energia em casas lotéricas, que já havia repercutido em Plenário, motivou a realização de audiência pública nesta segunda (18).

Os efeitos da suspensão desse atendimento, em maio, foram debatidos na Comissão de Cidadania com a presença da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), de órgãos de defesa do consumidor e do Sindicato dos Lotéricos de Pernambuco (Selepe). Responsável pela normatização das loterias, a Caixa Econômica Federal (CEF) não enviou representante.

Diante da não renovação de contrato entre a Celpe e o banco, desde 9 de maio as loterias não recebem pagamento de faturas de energia. As condições fixadas pela Caixa teriam inviabilizado a continuidade da parceria. Dificuldades de pagamento e acessibilidade são pontuadas pela Associação de Defesa do Cidadão e do Consumidor (ADCC) sobre o novo modelo de pagamento, que consiste em postos de atendimento credenciados pela própria concessionária. O Estado já conta com 1.484, e uma média de 20 postos está sendo inaugurada por semana.

O superintendente de Relacionamento com Clientes do Grupo Neoenergia, Pablo Andrade, explicou que a negociação com a Caixa previa um reajuste contratual de 73% do valor pago por conta, passando de R$ 0,81 para R$ 1,40. “O percentual apresentado pelo banco foi bastante significativo e, no decorrer de uma negociação de mais de seis meses, só houve proposta de redução para 71%”. “Vimos que a imposição não se limitava a Pernambuco, atingindo também mais sete Estados, como Rio de Janeiro e São Paulo”, acrescentou, observando que “a Celpe não tem nenhum interesse em dificultar o pagamento dos clientes”.

“Nasci de novo”, disse Romonilson

O prefeito de São José do Belmonte, no Sertão Central, Romonilson Mariano (PHS), declarou ter ‘nascido de novo’ após acidente sofrido na PE-430, por volta das 10h do último sábado. A informação foi de Geo Mariano, irmão do prefeito.

O prefeito deu detalhes do capotamento do seu veículo modelo Hilux. Segundo o irmão, ele  tentou desviar de um animal que atravessou a pista, quando perdeu o controle do carro e  capotou. O prefeito chegou a ser internado na Casa de Saúde São Vicente em Serra Talhada e teve alta nesse domingo (17).

Em conversa com o blog do Irmão Geo, Romonilson Mariano disse que era muito grato a Deus por estar vivo e ‘que tinha nascido de novo’. Romonilson Mariano retomou a agenda administrativa nesta segunda-feira (18).

Folha das Cidades – Paulo Edson

Uma decisão do TJPE condenando o vereador Everaldo Pequeno, de Itaíba, à perda dos direitos políticos, levou o suplente de vereador Osvaldo José Rodrigues (PDT), o Osvaldo do Jirau,  a pedir a cassação de seu mandato.

No documento entregue ao presidente da Câmara de Vereadores, Francisco Abimael, o Doutor Chico,  Osvaldo pede abertura de procedimento para a cassação  do mandato de vereador Eraldo Pequeno pelo fato deste haver perdido seus direitos políticos em face de sentença judicial criminal condenatória já transitada em julgado, proferido pelo juiz da comarca de Itaíba e confirmada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, conforme os autos da Ação Penal nº 0000559-70.2012.8.17.0750.

No pedido,  pede ao presidente da Câmara de Vereadores, em conjunto com os demais integrantes da casa legislativa, que dê cumprimento a decisão da justiça, que cassou os direitos políticos do vereador, como determina o artigo 37, Inciso IV, da Lei Orgânica Municipal, bem como o artigo 69, Inciso I do Regimento Interno da Câmara Municipal que prevê a perda de mandato para o vereador que “perder ou tiver suspenso seus direitos políticos”.

O caso – No documento entregue ao presidente da Câmara, o suplente relata que em 14 de novembro de 2012, o Ministério Público de Pernambuco denunciou o vereador Eraldo Pequeno pelos crimes de “direção perigosa, desacato e resistência”. A denúncia foi aceita pelo juiz da comarca em 10 de janeiro de 2013.

Na sentença, o juiz Dr. Marcos Antonio Tenório, além de reconhecer que o acusado praticou os referidos crimes denunciados pelo MPPE, determinou uma pena de um ano e dois meses de detenção, as quais foram convertidas em pena pecuniária e multa, além de também determinar a perda dos seus direitos políticos.

Motoristas que passaram pela PE 275 no trecho entre Sertânia e Albuquerque Né informaram ao blog que o DER estava com uma equipe realizando uma operação tapando buracos na via, castigada pelo volume de buracos e alvo de muitas críticas. Sabe-se, um paliativo para uma via que necessita de recapeamento.

Em abril, o promotor Ariano Tércio Silva de Aguiar emitiu Ofício ao então Secretário de transportes Sebastião Oliveira solicitando melhorias em toda a extensão da PE-275, destacando os trechos entre a PE-280 e a ligação com  Albuquerque Né, Jabitacá, Tuparetama, bem como na ligação até a PE-320, em São José do Egito, com extensão de 75,80 quilômetros.

“Considerando que é dever desta Secretaria cuidar das rodovias do nosso Estado de Pernambuco; que, também é de direito dos cidadãos trafegarem em rodovias seguras e bem estruturadas; resolvo, solicitar a esta Secretaria de Transportes de Pernambuco, melhorias na rodovia”, diz em ofício.

É péssimo o estado da via também no trecho do Ambó, passando por Brejinho até o limite com Teixeira, na Paraíba. A situação só foi agravada com as chuvas que caíram nos primeiros meses do ano.

Além da necessidade de recapeamento asfáltico urgente, há preocupação com a ponte no Povoado de Placas de Piedade, em Brejinho. Nas imagens é possível ver a armação exposta, com a estrutura da ponte em colapso progressivo, gerando risco de isolamento.

Foto: Alan Santos/Presidência da República

O presidente Michel Temer disse que a última pesquisa Datafolha, na qual aparece com 82% de rejeição, “não é verdadeira”. A pesquisa foi divulgada no dia 10 de junho.

Questionado sobre como retomar a pauta de votações em seus últimos meses de gestão mesmo diante da baixa popularidade, Temer respondeu que tem “a melhor relação com o Congresso” e que os parlamentares estão “trabalhando como antes”.

Segundo Temer, o projeto de lei que destrava a venda das distribuidoras da Eletrobrás está “ajustado” e deve ser votado ainda esta semana pela Câmara dos Deputados.

“Nós aprovamos, das últimas três semanas para cá, seis ou sete Medidas Provisórias numa única noite, aprovamos a reoneração no Senado, o cadastro positivo na Câmara”, afirmou Temer.

O presidente falou com a imprensa após participar de almoço com líderes do Mercosul, nesta segunda-feira (18), em Assunção, no Paraguai. Depois, retornou para o Brasil.

Inaldo Sampaio

                                   Inaldo Sampaio Foto: Colunista

A Frente das Oposições talvez não tenha tomado uma decisão certa ao descartar o deputado Sílvio Costa como companheiro de chapa de Mendonça Filho para a disputa das duas vagas de senador. Sílvio, em que pese o seu “lulismo exacerbado”, como se diz por lá, seria útil ao palanque por ter um discurso contundente contra o governo, sem apelar para “baixarias”, e uma técnica para fazer entender-se pela média dos eleitores como nenhum outro político pernambucano tem. Além disso, daria graça e “ânimo” a essas forças, que tentam conquistar pela segunda vez o Palácio do Campo das Princesas. No entanto, elas chegaram à conclusão de que não deveriam colocá-lo na chapa a fim de reservar a segunda vaga de senador para uma eventual aliança com o PP (que está descartada) ou com o PSC (que ainda é possível). Sílvio não passou recibo do descarte e lançou-se “candidato avulso” a senador, empunhando a bandeira do “lulismo”. Quanto à vaga de vice-governador, que também permanece indefinida, há um candidato natural para ocupá-la depois que o deputado Bruno Araújo excluiu-se dela: o ex-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho, de tradicional família sertaneja e tão bom de discurso quanto o pai, o saudoso ex-deputado Osvaldo Coelho, que se entregou de corpo e alma durante cerca de meio século à defesa das causas nobres do semiárido nordestino. O filho montado num mandato daria continuidade à luta do pai. Ele é filiado ao PSDB, partido que deverá fazer a indicação do vice, e não convidá-lo para essa vaga poderá ser um segundo erro tático das oposições nessa maratona difícil pela conquista do governo estadual.

Dissidência tucana
O ex-deputado Emanuel Bringel, que já foi prefeito de Araripina e é filiado ao PSDB, não vai seguir a orientação do partido nessas eleições. Tanto ele como Bringel Filho, atual vice-prefeito e também tucano, vão marchar com Paulo Câmara (PSB). Já o prefeito Raimundo Pimentel (PSL) está fechado com o senador Armando Monteiro (PTB).

A chapa > O ministro Raul Jungmann (Segurança Pública) já tem seus candidatos a deputado federal e estadual em Pernambuco: Evandro Alencar (PRTB) e Aline Mariano (PP), respectivamente. Evandro é presidente licenciado do CREA e tem suas origens no Araripe.

O lançamento > O vereador Audálio (PSDC), de Garanhuns, fará ato hoje à noite no Clube da AGA para lançar sua candidatura a deputado estadual. Ele obteve nas últimas eleições 1.533 votos (11º colocado). É da base do prefeito Izaías Régis (PTB), que apoia Álvaro Porto (PTB).

Reserva moral > Em sua passagem por Salgueiro, sábado passado, para receber o apoio do prefeito Clebel Cordeiro (MDB), os candidatos Armando Monteiro (PTB) e Mendonça Filho (DEM) se encontraram também com o vice, Francisco Sampaio (DEM), desembargador aposentado e uma das reservas morais do Judiciário pernambucano.

Palestra > A “judicialização da política” foi o tema da palestra do presidente da Associação dos Magistrados do RN, Herval Sampaio Júnior, no Encontro Nacional de Legislativos Municipais que se realizou em Bonito (PE) na semana passada. O presidente da União dos Vereadores do Brasil, Gilson Gonzatti (MDB), eleito em Iraí (RS), abriu o Encontro.

Site da Polícia Civil de Pernambuco é hackeado

                                                                 Foto: Cortesia

Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) teve sua página na internet hackeada neste domingo (17) por volta das 18h. Ao acessar o site, o usuário se deparava com uma mensagem creditada a “D4RKRON & XiNOx” afirmando que o “Hacktivismo de verdade em peso acontecendo até o final do ano”.

Ainda segundo a mensagem do hacker que aparecia na página da PCPE, havia um pedido de protesto contra o governo do presidente da República Michel Temer, além do aviso “não respeite a PM e destrua a bancada ruralista”.

Após o ataque cibernético, o site da Polícia Civil ficou inacessível.

Marilia Arraes é pré-candidata ao Governo do Estado

                                        Foto: Bruno Campos/Divulgação

A tendência positiva da vereadora Marília Arraes (PT) nas recentes sondagens para o governo do Estado têm colocado em dúvida as negociações de aliança entre PT e PSB em torno da reeleição do governador Paulo Câmara. O adiamento dessa definição para o fim de julho, inclusive, é visto como uma tentativa de contornar o vulto que a vereadora ganhou após as suas andanças do Sertão à capital.

Além do senador Armando Monteiro (PTB), oficializado pré-candidato, Marília é o único nome viável, segundo analistas, e precisa cair em campo de imediato, se o PT quiser alcançar protagonismo no cenário local. Mas contra a petista, pesam o desconhecimento e a falta de estrutura para obter palanques nos municípios.

Leia também:
Com Marília Arraes, eleição terá a cara da de 2006
Marília Arraes é a maior ameaça ao PSB

A cientista política Priscila Lapa pondera que é necessário observar a tendência de Marília nas próximas pesquisas para confirmar a consolidação do nome da vereadora na corrida para o Executivo estadual. “Ela não é uma candidata com imagem ruim. Tem uma imagem leve, tem os requisitos que as pessoas procuram ultimamente nesse desejo de renovação. Não associam o nome dela com corrupção, apesar de ela estar no PT, que tem uma imagem desgastada nesse sentido”, avalia.

A analista aponta que a herança familiar proporcionada pelo avô Miguel Arraes tem um peso especial na disputa, mas não é a variável determinante. “Ao se distanciar do PSB em 2014, ela teve uma postura coerente, cresceu politicamente, ganhou visibilidade. Faz um discurso coerente, o seu rompimento foi programático, ao afirmar que não concordava com a forma como o partido vinha conduzindo a gestão. Além disso, ela teria consistência de chegar ao eleitor decepcionado com a gestão de Paulo Câmara, sem necessariamente dar uma guinada à direita, como é o caso de Armando, que tem DEM e PSDB como aliados”, considera a professora.

O cientista político Elton Gomes, por sua vez, pondera que a visão nacional deverá prevalecer no debate entre lançar Marília ou se aliar ao PSB. A aproximação do PT com o PSB, em Pernambuco, será refletida em outros estados, como Minas Gerais (Fernando Pimentel, do PT) e São Paulo (Márcio França, do PSB), onde esses partidos disputam o Executivo estadual com chance de vencer. A divisão, nesse caso, poderia favorecer candidatos do espectro oposto, como é o caso do senador Antonio Anastasia (PSDB), em Minas, e do ex-prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), pré-candidato ao governo paulista.

Sobre os ombros da direção nacional do PT ainda pesa a responsabilidade de pelo menos manter a bancada eleita em 2014, com 70 deputados. Hoje o partido tem 61 deputados federais. Segundo as regras vigentes, a sigla receberá cerca de R$ 200 milhões do fundo eleitoral. Esse número de parlamentares é fundamental para assegurar tal estrutura de recursos de orçamento que permite aos petistas um pesado financiamento. Só que há uma perspectiva de redução da bancada, já que a legenda reduziu pela metade o número de prefeitos na eleição de 2016. Nesse sentido, uma estratégia mais competitiva passa essencialmente pela eleição proporcional.

Elton pontua que o governador Paulo Câmara, atualmente, detém a maior coalizão de partidos, o que gera maior tempo de televisão e maior estrutura de prefeitos. “A tendência é que quando começar a campanha real, tendo mais tempo de TV e com a campanha mais curta, Paulo se distancie dos outros competidores. Teremos a reedição do embate de 2014, entre Paulo e Armando. Bancar a candidatura de Marília ao governo teria um custo muito alto para o PT, que necessita de bancada federal para manter os recursos partidários“, apostou o especialista.

Na visão do cientista político Leon Victor de Queiroz, o PT é um partido que concentra o poder de decisão nas mãos do diretório nacional, o qual já demonstrou interesse na política de alianças. “Nesse caso, não adianta a força dela, o quanto ela tá mobilizando e se tá bem colocada. O diretório nacional está pensando em fortalecer a bancada. Pensando logicamente, é a nacional que deve decidir a estratégia, porque unifica o programa do partido. Decidir nos estados é uma lógica inversa, que não é bom nacionalmente, não ajuda o partido”, verifica.

Jogando no estádio Vianão, o Afogados recebeu o Pesqueira, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano Sub-20. O tricolor fez um péssimo primeiro tempo, saindo atrás no placar.

A equipe do Pesqueira aproveitou as duas oportunidades que teve na primeira etapa e abriu vantagem no placar.

O Afogados fez um excelente segundo tempo e conseguiu o empate com os gols de Esdras e Thiago.

Na próxima rodada, o Afogados enfrenta o Salgueiro no estádio Cornélio de Barros, no dia 14 de Julho.

Carnaíba vence fora: pelo Pe Sub-17, em Timbaúba, a equipe de Carnaíba venceu os donos da casa por 2×0.

Consultor Jurídico

O blogueiro Paulo Henrique Amorim perdeu seu último recurso e terá de cumprir pena de prisão de 1 ano e oito meses em regime aberto, convertida em restrição de direitos. Ele foi condenado pela prática de injúria racial contra o jornalista Heraldo Pereira da TV Globo em 2009.

No início de junho, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, já determinara a pronúncia de imediato trânsito em julgado da condenação do blogueiro. A advogada do réu, Maria Elisabeth Queijo insistiu com novo pedido de medida cautelar contra a decisão — que não foi conhecido, agora pelo ministro Celso de Mello.

Nesta quinta, Amorim sofreu outra derrota. Agora para o ministro Gilmar Mendes. Depois de quase três anos de tentativas frustradas, o advogado André Silveira conseguiu junto à 18ª Vara Cível de Brasília a penhora de 30% do que o apresentador recebe da TV Record mensalmente.

É que, embora condenado a indenizar o ministro — a quem ataca sistematicamente —, Amorim ocultou seu patrimônio em nome de terceiros e em uma empresa offshore em paraíso fiscal (Ilhas Virgens Britânicas).

Em valores atualizados, o blogueiro ainda deve ao ministro cerca de R$ 120 mil. Gilmar, assim como Heraldo, doa todas as indenizações que recebe para instituições beneficentes.

A seleção brasileira até saiu na frente neste domingo, mas cedeu o empate à Suíça em 1 a 1 e, pela primeira vez desde 1978, estreou em Copa do Mundo sem vitória.

O placar da Rostov Arena foi aberto aos 20 do primeiro tempo, em bela finalização do meia Philippe Coutinho, que não deu chances para a defesa de Yann Somer. Na etapa complementar, aos 5, o meia Steven Zuber igualou de cabeça, em lance de muita reclamação, devido a um empurrão do autor do gol no zagueiro Miranda.

Mais tarde, aos 28, o árbitro mexicano César Ramos ficou no centro das atenções mais uma vez, quando o atacante Gabriel Jesus girou em cima do zagueiro Manuel Akanji e caiu.

Assim como na jogada em que os suíços abriram o marcador, a partida sequer parou para consulta ao sistema de videoarbitragem (VAR).

Esta foi a primeira vez desde 1978 em que a seleção deixa de vencer em uma estreia na Copa do Mundo. O último tropeço foi o empate com a Suécia em 1 a 1, na edição do torneio disputada na Argentina. Quatro anos antes, na Alemanha, o Brasil também empatou, mas com a extinta Iugoslávia e por 0 a 0.

Com informações de Juliana Lima

Em entrevista ao Programa Serra FM Notícias, da Rádio Serra FM, nesta quinta-feira (14), o deputado federal Sebastião Oliveira (PR) manteve a previsão de inauguração do Aeroporto Santa Magalhães para o mês de setembro e adiantou que existe negociação com a Azul para um vôo teste na abertura da Exposerra, que acontecerá no dia 12 de julho.

Segundo Sebastião Oliveira, o aeroporto está praticamente pronto, faltando apenas alguns detalhes solicitados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Quanto à Estação Meteorológica de Superfície Automática, garantiu que a instalação já foi iniciada e deve ficar pronta até 28 de junho.

“Já começou a instalação, deve tá pronta até 28 de junho e nós estamos tentando traçar com a Azul um vôo teste em julho, para que ela possa avaliar todos os aparelhos do aeroporto que foram instalados, a brigada de incêndio, o carro de bombeiros, o terminal, a estação meteorológica, a nova pista, a nova iluminação”, disse.

“O aeroporto está praticamente pronto, faltando alguns detalhes que a ANAC solicitou, mas não impedem de já se fazer um vôo teste. Nós estamos negociando com a Azul para fazer esse vôo provavelmente na abertura da Exposerra”, afirmou Sebastião Oliveira.

                        OBJETOS QUE FORAM APREENDIDOS COM O ACUSADO
Na tarde desta quinta-feira, dia 14, por volta das 15h30min, Policiais Civis da 9ª DPRN, chefiados pelo Delegado Victor Azoubel, realizaram a prisão em flagrante de LUCIANO PEDROSA DE LIMA, na cidade de Sertânia-PE.
                   LUCIANO PEDROSA DE LIMA É ACUSADO DE TRÁFICO DE DROGAS
O fato se deu após abordagem a LUCIANO, quando o mesmo saía de sua casa em uma motocicleta, havendo os policiais encontrado 01 trouxinha de cocaína em seu bolso. Ao indagarem ao mesmo se havia mais entorpecentes em sua residência, este afirmou que sim, tendo os policiais, após a realização de busca, encontrado mais 03 trouxinhas de cocaína, 02 pinos para acondicionamento da droga, 02 revolveres cal. 32, 07 munições do mesmo calibre, além de 02 munições de calibre .20.
Após a confecção do APFD, Luciano foi autuado pelos crimes previstos no Art. 33 da Lei 11.343/06 e Art. 16 da Lei 10.826/03, havendo sido encaminhado à audiência de custódia da cidade de Arcoverde-PE.
Cafezinho com Marina Silva

                            Cafezinho com Marina Silva Foto: Divulgação

Não foi a primeira vez que o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, subiu o tom na direção da presidenciável Marina Silva. Em 2014, um dia após o PSB formalizar a candidatura de Marina Silva ao Planalto, Siqueira , enquanto coordenador-geral da campanha de Eduardo Campos, anunciou seu desligamento do posto e disparou: “Ela que vá mandar na Rede dela”. Essa semana, Siqueira tachou de “fake news” uma declaração de Marina e descartou negociação com a Rede. Indagada se ficaram rusgas de 2014, a ex-ministra, que deixa o Recife hoje, nega que tenha guardado mágoa e, entre outras coisas, assinala: “Tem uma frase que eu sempre digo: ´Eu prefiro sofrer a injustiça do que praticar a injustiça e isso é o meu lema, é a minha vida”. E pondera: “As pessoas caminham do jeito que elas acham melhor. Lembro que, em 2014, Eduardo (Campos) lutou muito para a gente ter uma candidatura do PSB em São Paulo. O PSB de São Paulo entendeu que não. E não teve. A gente, que é democrata, não pode obrigar o partido a fazer sempre como você quer que faça. É difícil? É. Mas isso a democracia”. Marina recorre a episódio envolvendo Márcio França, hoje governador de São Paulo e defensor da candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República. Realça, assim, o seguinte ponto: nem Eduardo Campos que tinha o controle do PSB e capitaneava processos de decisão, sem deixar vácuo de liderança – como passou-se a apontar na sigla após seu falecimento – conseguiu impor sua vontade à ala paulista. “Eu, inclusive, aprendi muito, naquela época, com atitude de Eduardo. Márcio França avaliou que era melhor não ter candidatura em São Paulo e não teve”, recorda ela e completa: “Nos estados, onde houve a compreensão de que o melhor caminho era sair de uma forma respeitosa do governo, as pessoas saíram do governo. Porque, para nós, não é uma questão dos cargos, é o programa”. Em Pernambuco, a Rede deixou a gestão Paulo Câmara, rompimento que foi citado por Carlos Siqueira junto aos casos do Distrito Federal e da Paraíba. Marina fez as considerações em entrevista a esta colunista e ao titular do Blog da Folha, Daniel Leite, na coluna digital No Cafezinho, que vai ao ar, hoje, no Blog da Folha e nas redes sociais da Folha de Pernambuco.

Tenha calma! São dois turnos

Na última terça-feira, Siqueira afirmou que uma aliança com a Rede “não passará de um sonho”. Marina lembra que a eleição é dois turnos. E observa: “É por isso que eu quero fazer uma campanha em que, ao ganhar para o governo, eu não tenha que ficar constrangida para conversar com PSB, para conversar com PDT, para conversar com as pessoas de bem para ajudar a melhorar o Brasil”.

De cor > A última vez que a presidenciável Marina Silva tomou refrigerante foi em 1986. Tem a data de cor. Entrou na lanchonete com um amigo e avisou a ele que aquela seria a última vez.

Disciplina > Marina tem algumas restrições alimentares devido a alergias. Água, só toma natural. Durante a gravação do No Cafezinho, ontem, preferiu um chá, porque não pode tomar cafeína.

Ou vai ou vai > Ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio não arrodeia quando o assunto é sua pré-candidatura ao Governo do Estado. À coluna, ele crava: “Eu sou candidato de todo jeito, a não ser que a Rede não queira. Ou se eu morrer”.

Fim do Foro > Líder do PSB na Câmara Federal, Tadeu Alencar solicitou, à Casa, a realização, no Recife, de um seminário para debater a Proposta de Emenda Constitucional nº 333, de 2017, que visa a restringir o foro especial por prerrogativa de função.

Jato de água fria > Foi referendada, por 6×5, no STF, liminar do ministro Gilmar Mendes proibindo as conduções coercitivas no País.

Isabelly Morais é a primeira mulher a narrar um gol de Copa do Mundo na televisão brasileira

                                Foto: Divulgação/Fox Sports

O gol de Yuri Gazinskiy aos 11 minutos do primeiro tempo de Rússia x Arábia Saudita, partida válida pela abertura da Copa do Mundo 2018, representou um marco para a televisão brasileira. Pela primeira vez na história, uma mulher narrou um gol de Mundial de futebol no País. A estudante de jornalismo Isabelly Morais foi contratada pelo Fox Sports após vencer um concurso no canal e é a responsável pelo feito.

Isabelly é mineira e passou por uma rádio local, onde também narrava partidas de futebol. À ela, se juntam a baiana Manuela Avena e a carioca Renata Silveira, que também irão narrar transmissões da Copa no canal esportivo. Na sua página no Twitter, a locutora comemorou o feito.

Leia também:
Confira a narração do gol da Rússia feita por Isabelly
Rússia goleia Arábia Saudita na estreia do Mundial
Número de rádios brasileiras na Copa do Mundo desaba

“Foi uma experiência incrível e está só começando. Narrei meu primeiro jogo na Copa do Mundo e tô muito feliz pelas mensagens e pela repercussão“, afirmou Isabelly.

Para completar a data histórica, a Rússia ainda fez outros quatro gols. “Uma mão de gols narrados e um horizonte na narração de mulheres. Só vamos!”, finalizou Isabelly.

Site da Receita Federal

                                         Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Contribuintes com prioridade recebem nesta sexta-feira (15) o crédito em conta da restituição do Imposto de Renda 2018, no total de R$ 4,728 bilhões. O dinheiro será depositado na conta indicada pelo contribuinte quando fez a declaração.

Neste primeiro lote, são quase 2,5 milhões de pessoas com prioridade: idosos acima de 80 anos (228.921), entre 60 e 79 anos (2.100.461) e pessoas com alguma deficiência física, mental ou doença grave (153.256). O lote pago nesta sexta também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017.

Leia também:
Receita libera consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda
Imposto de Renda: bitcoin deve ser declarado

A Receita Federal libera as restituições de declarações que não caíram na malha fina em sete lotes, a partir de junho. Sempre no primeiro lote entram as pessoas que têm prioridade. Depois, nos seguintes, o critério para a liberação é a data de envio da declaração. Quem enviou mais cedo, recebe primeiro. Já as declarações que apresentaram algum problema são liberadas em lotes residuais depois que as inconsistências são resolvidas com a Receita.

O próximo lote será liberado no dia 16 de julho, com abertura da consulta uma semana antes para o contribuinte saber se foi contemplado. O terceiro lote terá liberação no dia 15 de agosto, o quarto, em 17 de setembro, o quinto, 15 de outubro, o sexto, 16 de novembro e o sétimo, em 17 de dezembro deste ano.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146.

Ministro Dias Toffoli do STF

                                          Foto: José Cruz/Agência Brasil

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) pode viabilizar a liberação de R$ 340 milhões para Pernambuco. A verba seria financiada pela Caixa Econômica Federal (CEF) para ser usada em obras estaduais de infraestrutura e saneamento desde o ano passado, mas ficou retida por conta de exigências da União. A questão foi, então, para o Supremo. E, agora, o ministro Dias Toffoli emitiu parecer favorável à concessão do empréstimo.

Procurador-geral do Estado, César Caúla explicou que o financiamento foi assinado com a Caixa em dezembro passado, mas carecia de uma garantia da União. Essa garantia, porém, nunca foi assinada, mesmo depois de o Governo Federal decidir que o Estado tinha condições de arcar com o empréstimo. “A União constatou nossa capacidade de pagamento. O ministro da Fazenda emitiu até um ato autorizando a assinatura do contrato. Mas o contrato de garantia com a União não foi assinado, ficou sendo postergado. E, neste ano, a União disse que precisava fazer uma nova análise da nossa capacidade de pagamento”, contou Caúla.

Leia também:
Estados vão ao STF para cobrar recursos
Ministro do STF dá 48 horas para Governo se manifestar sobre tabela do frete

Estado, por sua vez, não está disposto a passar por nova análise. É que, em 2017, o Governo Federal mudou os parâmetros de avaliação financeira dos estados. E Pernambuco perdeu alguns pontos com as novas regras. “De toda forma, a nova norma diz que as análises já realizadas com base nos parâmetros anteriores continuam válidas e não têm que ser refeitas”, declarou o procurador-geral, que, entrou com uma ação no STF em abril para solucionar esta questão.

A decisão do Supremo saiu nesta semana, através de liminar que pede para a União deixar de exigir reanálise da capacidade de pagamento de Pernambuco como condição para a liberação do financiamento. O texto, assinado por Dias Toffoli, ainda afirma que esta exigência “parece desarrazoada e destituída de amparo legal” e, por isso, concede parcialmente tutela de urgência para a ação. “Não se pode desconsiderar o desfecho de todas as etapas de verificação dos requisitos para contratação pelo simples advento de nova portaria regulamentadora, a qual, inclusive, ao contrário do que apontado pela União, parece ter disposto pela preservação das análises anteriores já realizadas”, destacou o ministro.

Apesar de a União poder recorrer, Pernambuco espera que o contrato de garantia seja firmado em breve. Para conseguir a liberação dos R$ 340 milhões, o Estado já pediu até celeridade para a Advocacia Geral da União (AGU).

CR7 tenta guiar Portugal rumo ao 1º título mundial

                                  Foto: Francisco Leong/AFP

Espanha, que ainda se recupera da polêmica demissão do técnico Julen Lopetegui, não terá vida fácil nesta sexta-feira (15), na estreia na Copa do Mundo da Rússia contra Cristiano Ronaldo e a seleção de Portugal, que tentará tirar proveito dos dias turbulentos da rival ibérica.

Leia também:
Não poderia negar o convite da Espanha, diz Hierro
Portugal premiará jogadores com R$ 1,3 mi em caso de título

Chamado às pressas para apagar o incêndio e tapar o buraco deixado pela demissão desastrosa de Lopetegui, Fernando Hierro, eterno capitão do Real Madrid e da Fúria, terá que motivar seus jogadores para que a equipe não sinta o baque dos polêmicos últimos dias.

E, ao que tudo indica, o novo treinador da Espanha, com pouca experiência no cargo, tendo passado apenas uma temporada no comando do Oviedo (2ª divisão espanhola), não pretende mexer em time que está ganhando.

“Em dois dias não podemos mudar nada, é um grupo fantástico, um grupo de rapazes que fizeram uma eliminatória fantástica nos últimos dois anos em nível extraordinário. É isso que pedimos a eles, que sejam eles mesmos, que tenham personalidade”, declarou Hierro em sua primeira coletiva como técnico da Espanha, na quarta.

Com esse pensamento, a Espanha deverá apostar no jogo de posse de bola característico de seus principais jogadores, como Busquets, Iniesta e Isco, para lidar com uma seleção portuguesa acostumada a contra-atacar.

O único jogador com que Hierro não poderá contar é Dani Carvajal, que sofreu lesão na coxa na final da Liga dos Campeões e ainda não tem condições de jogo. O lateral, porém, já vem treinando com os companheiros de elenco. Contra Portugal, Nacho Fernández deverá assumir a lateral direita.

Na frente, a dúvida sobre quem escalar azucrina Hierro, um problema que já acompanhava Lopetegui.

Ao que tudo indica, o novo treinador optará pela experiência do brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa como centroavante para o jogo mais difícil da fase de grupos. Em jogos em que precisar de mais velocidade, o escolhido deverá ser Rodrigo.

Já o atacante Iago Aspas, um dos queridinhos da torcida espanhola, poderá ser escalado ao lado de Diego Costa, mas mais aberto em campo do que o imóvel companheiro.

Atenção com CR7

Do outro lado do campo, Portugal tentará aproveitar qualquer abalo causado pela demissão de Lopetegui para estrear na Copa do Mundocom um resultado positivo diante de uma das favoritas ao título, o que seria um gigantesco passo rumo à classificação às oitavas de final.

E, do lado lusitano, todos sabem em que as atenções estarão centradas. “Toda a equipe sabe que teremos que mostrar nossas melhores qualidades para ganhar da Espanha. E temos Cristiano Ronaldo”, afirmou na terça-feira o meia João Mario.

Depois da improvável conquista da Eurocopa há dois anos, o astro do Real Madrid, cinco vezes eleito melhor jogador do mundo, encara uma missão ainda mais difícil: guiar Portugal rumo a seu primeiro título de Copa do Mundo.

Mas, embora confiem na qualidade goleadora e na liderança de Cristiano Ronaldo, os torcedores portugueses sabem que o maior jogador da história do país precisará de ajuda para que a equipe vá longe na Rússia.

Para isso, a velocidade de Gonçalo Guedes, a qualidade de passe de Bernardo Silva e a solidez defensiva da zaga, formada por Pepe e Bruno Alves, serão fundamentais para surpreender a Espanha.

“Será uma partida muito importante contra um dos favoritos ao título”, afirmou Manuel Fernandes, que completou: “Mas viemos aqui para ganhar todos os jogos de nosso grupo, e depois veremos o que podemos fazer”.

Ficha técnica
Portugal

Rui Patrício; Cédric Soares, Pepe, Bruno Alves e Raphael Guerreiro; João Mário, William Carvalho, Bernardo Silva e Ricardo Quaresma; André Silva e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

Espanha

David De Gea; Álvaro Odriozola, Gerard Piqué, Sérgio Ramos e Jordi Alba; Sergio Busquets, Thiago Alcâtara, Andrés Iniesta, David Silva e Isco; Diego Costa. Técnico: Fernando Hierro.

Local: Estádio Olímpico de Sochi
Horário: 15h (horário de Brasília). Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA). Assistentes: Elenito Di Liberatore (ITA) e Mauro Tonolini (ITA). Transmissão TV: Globo, SporTV e Fox Sports.

Inaldo Sampaio

                               Inaldo Sampaio Foto: Colunista

O governador Paulo Câmara conversou recentemente com os “rebeldes” da Frente Popular e aparentemente conseguiu “domá-los” para as eleições deste ano. A principal preocupação era com o deputado Eduardo da Fonte, que comanda uma bancada de deputados estaduais superior à do próprio PSB, além de contar em seu partido com mais de 70 candidatos distribuídos por todas as regiões do Estado. Ele exige um lugar na chapa majoritária, não necessariamente para ele e sim para alguém do seu grupo. E teria recebido a garantia de que será atendido. Quanto ao chamado “grupo Ferreira”, o governador também conversou com o prefeito Anderson (Jaboatão) e seu irmão, André, deputado estadual e presidente regional do PSC, mas não prometeu dar o que eles querem: uma vaga de senador para este último. As vagas estão prometidas a Jarbas Vasconcelos e a Humberto Costa, ficando o lugar de vice reservado para o indicado por Eduardo Fonte. No entanto, como na política as coisas às vezes mudam em questão de minutos, há também a possibilidade de esses dois grupos serem contemplados com espaços no governo, já que há secretarias vagas e cargos no segundo escalão. Em todo caso, a intenção do governador é fechar sua chapa o mais rápido possível para poder botar o bloco na rua. As bases estão inquietas, cobrando uma definição, mesmo porque Armando Monteiro e Mendonça Filho começaram ontem por Petrolina sua peregrinação eleitoral.

Coeficiente eleitoral
Pelos cálculos dos deputados estaduais, ninguém chegará à Assembleia Legislativa pelo “chapão” do PSB com menos de 50 mil votos. Já pela “chapinha” do PP seriam necessários, apenas, 35 mil. Mas, mesmo que esse cálculo se confirme, a “chapinha” elegeria tão somente 10 parlamentares. Significa que pelo menos quatro dos atuais 14, perderiam a eleição.

Comando firme > Quem deixou seus antigos partidos para se filiar ao PP foi previamente avisado pelo presidente Eduardo da Fonte que teria que seguir sua orientação, qualquer que fosse ela, nas eleições deste ano. Daí o medo que o PSB tem da força política dele.

O embate > Jarbas Vasconcelos (MDB) e Mendonça Filho (DEM) caminharam juntos em Pernambuco desde a eleição de Gustavo Krause para o governo estadual em 1994. Foram aliados, portanto, durante 24 anos. Agora, os dois vão se enfrentar na disputa para o Senado e, para sorte de ambos, há muita gente do governo e da oposição querendo votar neles.

A evolução > Marina (Rede) mudou para melhor o seu discurso em relação à campanha de 2014. Está falando com mais clareza e mais profundidade sobre as grandes questões nacionais e não apenas sobre meio-ambiente. Por isso sua recente passagem pelo Recife foi um sucesso.

Tem força? > Sílvio Costa (Avante) pretende, nessas eleições, igualar-se a Fernando Bezerra Coelho (MDB), que saiu do pleito de 2014 com um senador, um deputado federal e um deputado estadual. O senador seria o próprio Sílvio, o federal Sílvio Costa Filho, e o estadual seu caçula, João Paulo. Porém, falta ainda ter uma “Petrolina” como base para decolagem.

O discípulo > Klebel Cordeiro, eleito prefeito de Salgueiro pelo MDB, segue a orientação política do senador Fernando Bezerra e não do vice-governador Raul Henry. Por isso, está apoiando Armando Monteiro (PTB) para governador e não Paulo Câmara (PSB).

Caminhoneiros

                                    Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros)apresentou nesta quinta-feira (14) à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) uma proposta de valores mínimos de transporte de carga, na expectativa de subsidiar a autarquia nacriação de uma nova tabela de fretes.

A tabela mantém a cobrança por faixa quilométrica percorridae, diferente da tabela vigente, propõe a diferenciação de tarifa por tipo de veículo, destacou a Abcam. Segundo a entidade, na proposta “a carga geral ficou, em média, 20% abaixo que a tabela vigente. Entretanto, não houve nenhuma redução brusca por tipo de veículo, como ocorreu na resolução já revogada”.

A entidade representa entre 600 mil e 700 mil caminhoneiros do país.
Na semana passada, o governo decidiu suspender uma tabela de frete do transporte rodoviário que havia sido criada após o fim da greve dos caminhoneiros no final de maio. A suspensão ocorreu após pressão de associações de caminhoneiros que se manifestaram contra os valores determinados.

Leia também:
Greve dos caminhoneiros custará R$ 15 bilhões para a economia
Congresso cria comissões para debater MPs de acordo com caminhoneiros

Segundo a Abcam, “a proposta (apresentada nesta quinta-feira) também corrige as discrepâncias existentes entre certos tipos de carga, a exemplo da carga frigorificada e perigosa que estão com valores inferiores aos da carga geral”.

A entidade afirmou que a proposta não inclui lucro dos transportadores, que deverá ser negociado entre as partes. Também não incluiu despesas com impostos, com seguro, diárias e alimentação. A Abcam também afirmou que não pretende organizar nova paralisação de caminhoneiros caso o governo não aprove uma tabela mínima de frete.