Júnior Cavalcanti

Por Filipe Matoso e Fernanda Vivas, G1 e TV Globo, Brasília

As convenções partidárias para definição dos candidatos a presidente da República nas eleições deste ano começam nesta sexta-feira (20) – saiba mais abaixo as datas e locais das convenções de cada partido.

Conforme o calendário eleitoral de 2018, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos terão até 5 de agosto para também definir os candidatos a vice-presidente da República, governador, vice, senador e deputados (federais, estaduais ou distritais).

O primeiro turno das eleições deste ano está marcado para 7 de outubro; o segundo, para 28 de outubro.

Muitos partidos lançaram pré-candidatos a presidente da República nos últimos meses, entre os quais PT (Luiz Inácio Lula da Silva), PSDB (Geraldo Alckmin), MDB (Henrique Meirelles), PSOL (Guilherme Boulos), PCdoB (Manuela D’Ávila), PSL (Jair Bolsonaro), Rede (Marina Silva), PDT (Ciro Gomes) e DEM (Rodrigo Maia).

Pelo calendário do TSE, a partir desta sexta:

  • Começa o prazo para convenções partidárias (até 5 de agosto);
  • É assegurado direito de resposta a candidatos e partidos atingidos por afirmação inverídica, caluniosa, difamatória ou injuriosa;
  • É permitida a formalização de contratos com instalação física e virtual de comitês de candidatos e partidos que já tenham realizado convenção;
  • Pesquisas têm de incluir os nomes de todos os candidatos cujas candidaturas estejam registradas.

Os partidos deverão registrar os candidatos na Justiça Eleitoral até 15 de agosto. A partir do dia 16, começará a propaganda eleitoral.

Datas e locais das convenções

Saiba na tabela mais abaixo, por partido, as datas e os locais das convenções para escolha do candidato a presidente da República.

O Patriota, cujo pré-candidato é deputado Cabo Daciolo (RJ), e o Solidariedade, cujo pré-candidato é o ex-ministro Aldo Rebelo, ainda não definiram as datas das convenções.

PROS, PTC, PHS, PRB, PPL, PRP, PCB, PCO e PMB ainda não deram informações sobre as convenções.

Eleições 2018: partidos fazem convenções para definir candidatos

Data Partido Pré-candidato a presidente Local da convenção
20/07 PDT Ciro Gomes Brasília (DF)
20/07 PSC Paulo Rabello de Castro Brasília (DF)
20/07 PSTU Vera Lúcia São Paulo (SP)
21/07 PSOL Guilherme Boulos São Paulo (SP)
21/07 Avante Sem pré-candidato Belo Horizonte (MG)
21/07 PMN Sem pré-candidato Brasília (DF)
22/07 PSL Jair Bolsonaro Rio de Janeiro (RJ)
28/07 Democracia Cristã José Maria Eymael São Paulo (SP)
28/07 PTB Sem pré-candidato Brasília (DF)
28/07 PV Sem pré-candidato Brasilia (DF)
28/07 PSD Sem pré-candidato São Paulo (SP)
01/08 PCdoB Manuela D’Ávila Brasília (DF)
02/08 MDB Henrique Meirelles Brasília (DF)
02/08 DEM Rodrigo Maia Indefinido
02/08 PP Sem pré-candidato Brasília (DF)
04/08 PT Luiz Inácio Lula da Silva São Paulo (SP)
04/08 PSDB Geraldo Alckmin Brasília (DF)
04/08 Novo João Amoêdo São Paulo (SP)
04/08 Rede Marina Silva Brasilia (DF)
04/08 Podemos Álvaro Dias Curitiba (PR)
04/08 PPS Sem pré-candidato Brasília (DF)
04/08 PR Sem pré-candidato Brasília (DF)
05/08 PRTB Levy Fidelix São Paulo (SP)
05/08 PSB Ainda sem definição Brasília (DF)

Fonte: Partidos políticos

Prévia-Painel: Renata Lo Prete mostra calendário eleitoral; campanha será mais curta

Financiamento de campanha

Por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), as empresas estão proibidas de fazer doações para campanhas eleitorais. Assim, somente pessoas físicas podem doar.

Diante disso, o Congresso Nacional aprovou, e o presidente Michel Temer sancionou, a criação de um fundo eleitoral, abastecido com dinheiro público, que destinará R$ 1,7 bilhão para os partidos.

G1 consultou os cinco partidos que mais receberão recursos (MDB, PT, PSDB, PP e PSB), e a prioridade das legendas será destinar recursos a candidatos que já têm mandato

Copergás

                               Copergás Foto: reprodução/internet

O governador Paulo Câmara decidiu não adotar em Pernambuco o aumento de 17,08% no preço do Gás Natural repassado pela Petrobras à Companhia Pernambucana de Gás(Copergás). A medida foi anunciada nesta quinta-feira (19) durante reunião com o presidente da Federação de Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger;  secretário de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação Profissional, Alexandre Valença; o presidente da Copergás, Roberto Fontelles; e o diretor de regulação da Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe), Fred Maranhão.

De acordo com o governo, a decisão foi amparada por estudos técnicos realizados pela Arpe. O aumento de 17,08% é resultado do percentual acumulado do segundo reajuste repassado pela Petrobrás de 11,7%, previsto para o próximo mês de agosto, e do aumento de 4,8%, do último mês de maio.

Segundo Paulo Câmara, o reajuste não considera o impacto dos aumentos abusivos sobre a economia do País. Para ele, o aumento no preço do gás natural não leva em consideração os empregos criados pelas indústrias instaladas em Pernambuco porque, caso o reajuste fosse repassado ao consumidor, elas teriam a competitividade reduzida, já que mais de 90% do gás natural distribuído pela Copergás é destinado ao setor industrial do Estado.

Leia também
Desabastecimento aumenta demanda por instalação de gás natural veicular
Programa incentiva gás natural

Para o presidente de Fiepe, Ricardo Essinger, o anúncio do governador Paulo Câmara de não repassar os reajustes foi um alívio porque o setor precisa dar condições para que a indústria continue gerando emprego.

O diretor de regulação da Arpe, Fred Maranhão, explicou que o contrato entre a Copergás e a Petrobrás prevê uma política de reajuste no preço do GN de três em três meses. No dia 1º de maio, a Arpe recebeu um aviso para o aumento de 4,8% do produto e, para o próximo dia 1º de agosto, um reajuste de 11,7%. Maranhão disse ainda que os aumentos não foram repassados para o consumidor pernambucano, pois os estudos da agência demonstraram que a rentabilidade da Copergás não ficará abaixo do mínimo contratualmente estabelecido.

João-Fernando-Coutinho-Marília-Arraes

                         João-Fernando-Coutinho-Marília-Arraes Foto: Divulgação

Em conversas reservadas recentes, a possibilidade de o deputado federal e presidente estadual do PROS, João Fernando Coutinho, vir a ser o vice de Marília Arraes foi ventilada. Outra hipótese considerada, como a coluna cantou a pedra ontem, é a de o ex-deputado Maurício Rands, hoje no PROS, tornar-se um dos candidatos ao Senado da petista. Nacionalmente, o PROS vem conversando com a Rede e com o PT. Na esteira, a tese de Rands ser alçado, eventualmente, a vice de Marina Silva, como revelamos no último dia 14, também vem sendo estudada. Os diálogos no bastidor passam por Pedro Ivo, porta-voz da Rede. Em Pernambuco, um dos integrantes da direção da Rede, Roberto Leandro, também trocou ideias com João Fernando Coutinho. A prioridade da Rede é estruturar um palanque, no Estado, para Marina Silva. Apesar disso, a troca de figurinhas segue ocorrendo. Ontem, havia quem, nas coxias, ainda cogitasse que o ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, pudesse vir a integrar a chapa de Marília. Os dois têm relação próxima. Ainda no último dia 3 de maio, Lóssio, à coluna, declarara o seguinte: “Seria um prazer tê-la (Marília) como companheira de chapa”. Ali, Marília chegou a marcar conversa com Roberto Leandro. Ontem, durante a eleição do diretório estadual do PROS, quando a palavra foi facultada, o nome de Marília passou a ser defendido pela militância e críticas ao governador foram ouvidas. Para o PROS, a prioridade é fazer Maurício Rands candidato a senador, ainda que o nome dele seja opção pacificada na bancada para, eventualmente, ser vice numa chapa presidencial. No caso de João Fernando, o empecilho para estar na chapa de Marília seria o compromisso com o presidente nacional, Eurípedes Júnior, de engrossar a bancada na Câmara Federal. De toda forma, o compromisso de Marília com o PROS passa por espaço na majoritária e tornou-se uma questão de tempo a sigla anunciar o apoio à petista em Pernambuco.

Palácio tem simpatia por Eriberto
A escolha do deputado estadual Eriberto Medeiros para concorrer à Presidência da Assembleia Legislativa passa pela benção do Palácio das Princesas. Interlocutores de Paulo Câmara observam que a lógica é respeitar a proporcionalidade. O PP se reúne na segunda para bater o martelo e o nome de Eriberto é dado como escolha que une os progressistas e o governo.

Quem te viu…> O deputado Álvaro Porto, em entrevista à Rádio Folha, realçou que os mesmos governistas que tripudiavam da construção da chapa de oposição, hoje, penam para administrar a formação da chapa palaciana.

…quem te vê > “Enquanto estamos ampliando e consolidando alianças, o governador Paulo Câmara enfrenta complicações que somam alta rejeição, dependência do PT e insegurança em relação a nomes e partidos, como é o caso do MDB. Se tem uma chapa incerta, não é a nossa”, alfineta.

Orobó > Foi com ato em Orobó, ontem, que o prefeito Cleber Chaparral formalizou apoio ao senador Armando Monteiro na corrida pelo Palácio das Princesas.

Transversal > 
Ele subirá no palanque do petebista, mas é do PSD, que integra a base de Paulo Câmara. A esposa do gestor, Juliana de Chaparral, concorre à vaga na Alepe.

Por enquanto > Na ocasião, Armando foi indagado sobre possível unidade com Marília Arraes e devolveu: “Não há ainda de se falar de união de candidaturas porque é preciso que a candidatura dela se confirme. Por enquanto, o que existe é a nossa candidatura”.

O Aeroporto Internacional do Recife está liberado para receber novos voos. Quem dá esta boa notícia é o deputado federal Sebastião Oliveira (PR), que participou, na tarde desta quinta-feira (20), em Brasília, da assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, que libera o equipamento para continuar ampliando a sua quantidade de operações.

O documento foi assinado por Antônio Claret, e  José Ricardo Pataro Botelho de Queiroz, presidente da Infraero e diretor-presidente da Anac, respectivamente. O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, fez questão de participar da reunião.

De acordo com Sebastião Oliveira, a medida que impedia novas conexões resultava em perdas incalculáveis para a comunidade aeroportuária e para Pernambuco. “Trabalhamos incansavelmente para sensibilizar a Infraero assinar o TAC. Nosso Estado vai continuar se destacando na rota da aviação aérea nacional e internacional. Tranquilizo toda a população que continuaremos aumentando o número de voos, permitindo que a aviação comercial contribua para o desenvolvimento da economia de Pernambuco”, ressaltou Sebastião Oliveira.

Sebastião Oliveira cita o exemplo da companhia aérea Azul, maior operadoras de voos no Recife, que estava limitada a realizar 40 operações diárias, quando em dias mais movimentados, esse número pode chegar a 60.  “O Governo de Pernambuco trabalhou forte para trazer o Hub da Azul, inclusive na questão dos incentivos fiscais. Era nosso dever brigar para resolver esta situação o mais rápido possível”, frisou Sebastião Oliveira.

Pagamento do ano-base 2016 será reiniciado no próximo dia 26 de julho; valor disponível para trabalhadores pernambucanos chega a mais de R$ 33,2 milhões

Mais de 43,9 mil trabalhadores que não sacaram o Abono Salarial ano-base 2016 em Pernambuco terão outra oportunidade. A reabertura do prazo foi autorizada na quarta-feira (11), em resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O prazo, que terminou em 29 de junho, será reaberto em 26 de julho, e os trabalhadores terão até 30 de dezembro para retirar o dinheiro. Vale lembrar que o pagamento do benefício referente a 2017 também começará a ser pago no dia 26 de julho.

O valor do Abono Salarial 2016 disponível para os trabalhadores pernambucanos chega a R$ 33.239.334,13. Na região Nordeste, o benefício poderá ser retirado por mais de 342,7 mil trabalhadores, totalizando R$ 262.678.164,76.

Nacional – Em todo o Brasil, são quase dois milhões de trabalhadores que não sacaram o benefício, o que corresponde a 7,97% do total de pessoas com direito ao recurso. O valor ainda disponível chega a R$ 1,44 bilhão. Este é o terceiro ano consecutivo em que ocorre prorrogação – no ano passado, essa mesma medida foi tomada. A reabertura do prazo atende um pedido dos representantes dos trabalhadores no Codefat.

O valor que cada trabalhador tem para sacar depende de quanto tempo ele trabalhou formalmente em 2016. Quem trabalhou o ano todo recebe o valor cheio, que equivale a um salário mínimo (RS 954). Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo, que é R$ 80.

Direito – Tem direito ao abono salarial ano-base 2016 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2016 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos; e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou no telefone 0800-726 02 07. Para os servidores públicos, a referência é o Banco do  Brasil, que também fornece informações pessoalmente, pela internet e pelo telefone 0800-729 00 01.

Desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral se reuniram nesta quarta-feira com advogados que representam o WhatsApp

Em mais uma demonstração de parceria para tentar combater as chamadas fake news durante o processo eleitoral, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) se reuniu nesta quarta-feira (18/07) com advogados do escritório Mattos Filho, que representa o WhatsApp. O encontro aconteceu na sede do Tribunal e teve o objetivo de alinhar algumas ações para agilizar procedimentos jurídicos e técnicos para quando as denúncias e representações contra crimes virtuais começarem a se intensificar.

O desembargador Stênio Neiva, coordenador da Central de Denúncias do TRE-PE, e a desembargadora Karina Aragão, integrante da Comissão de Desembargadores Auxiliares (CDAUX), receberam os advogados Rafael Vieira e Ricardo Delsole.

A Central de Denúncias (CD) é fruto de uma inovação da atual gestão do TRE-PE. Consiste num grupo formado por 11 servidores da Justiça Eleitoral e mais representantes da Polícia Federal, Ministério Público Eleitoral e Secretaria de Defesa Social do governo do Estado. Seu objetivo é apreciar, julgar e dar agilidade às ações que envolvam possíveis notícias falsas durante a pré-campanha e campanha eleitoral.

Já a CDAUX é responsável pelos julgamentos das representações relativas à propaganda eleitoral e pedidos de direito de resposta. Na reunião desta quarta-feira, além dos desembargadores, servidores, tanto da CD quanto da CDAUX, participaram das discussões.

Com cerca de 1,5 bilhão de usuários no mundo e 140 milhões no Brasil, o WhatsApp pertence ao Facebook, mas no Brasil opera como uma empresa independente. Há cerca de um mês, exatamente por causa das demandas envolvendo as eleições de outubro, a empresa contratou o escritório Mattos Filho, que conta com mais de 200 advogados, tem sede em São Paulo e filiais em Nova Iorque e Londres.

“Trata-se de algo muito positivo esta aproximação do WhatsApp com a a Justiça Eleitoral. Nosso interesse é agir com muito equilíbrio e agilidade”, disse o desembargador Stênio Neiva. A desembargadora Karina Aragão opinou no mesmo sentido. “A ideia é que nossas decisões tenham a maior eficácia possível”, afirmou.

O TRE-PE vem agindo intensamente para evitar que as notícias falsas interfiram no processo eleitoral. Desde o início do ano, além da criação da CD, o Tribunal já promoveu cursos de checagem de fatos com a Agência Lupa e oficinas de treinamento com o Facebook e com o próprio WhatsApp.

Nacionalmente

O WhatsApp criou, na terça-feira passada (17/07), um canal de comunicação direto com a Justiça Eleitoral para facilitar o cumprimento de decisões judiciais sobre conteúdo divulgado por meio do seu serviço. A iniciativa segue o que já foi feito pela rede social Facebook.

As duas plataformas digitais agora contam com endereços de e-mail para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) encaminhem intimações, notificações, citações ou pedidos para a tomada de providências que atendam ordens da Justiça Eleitoral. O serviço funcionará até a diplomação dos candidatos eleitos em 2018, que ocorrerá até o dia 19 de dezembro.

Com a iniciativa, as empresas cumprem o disposto na Resolução TSE nº 23.547/2017, que dispõe sobre representações, reclamações e pedidos de resposta previstos na Lei n° 9.504/1997 (Lei das Eleições). O artigo 9º da Resolução determina que os veículos de comunicação, inclusive via internet, informem os respectivos endereços, incluindo o eletrônico, para receber comunicações judiciais da Justiça Eleitoral. Alternativamente, poderão também informar um número de telefone móvel para receber mensagens instantâneas. Além disso, devem informar o nome de um representante ou procurador com poderes para receber citações

Foto: Wellington Júnior

Com relação às últimas notícias veiculadas sobre o Aeroporto de Serra Talhada, a Dix Empreendimentos esclarece que tem todo o interesse em manter a parceria com o Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria de Transportes, iniciada em agosto de 2017, mediante licitação, para a instalação e administração da estação de passageiros do referido aeroporto.

Contudo, desde o início da operação no aeroporto, a Dix Empreendimentos não vem sendo remunerada pelos seus serviços conforme previsto em contrato. Reconhecemos o esforço do Governo do Estado em procurar solucionar os entraves burocráticos para viabilizar o cumprimento do referido contrato. No entanto, tendo em vista a necessidade de preservar a saúde financeira da empresa, a Dix encontra-se impossibilitada de dar continuidade ao estabelecido no acordo firmado.

Em decorrência, no dia 29 de junho, a Dix colocou todos os seus funcionários em regime de aviso prévio e também notificou o Governo do Estado informando que estaria encerrando suas atividades na administração do Aeroporto de Serra Talhada no prazo de 15 dias.

A Dix esclarece ainda que, por entender que o Governo de Pernambuco tem todo interesse em viabilizar esse importante empreendimento para o desenvolvimento de Pernambuco e que, para isso, vem somando todos os esforços necessários, não divulgou, anteriormente, para nenhum veículo de comunicação qualquer informação sobre a sua impossibilidade de continuar à frente da administração do aeroporto.

A Dix Empreendimento enfatiza que continua a manter um bom relacionamento com o Governo do Estado e espera que as soluções necessárias sejam encontradas a fim de viabilizar esse projeto que, com certeza, será um instrumento fundamental de fomento da economia do Sertão de Pernambuco.

Nill Júnior

Foto: Leo Caldas

Por Anchieta Santos

Três meses nos separam das eleições, e em Tabira não basta estar no mesmo grupo para votar nos mesmos candidatos.

Do lado governista já se observa a divisão: Enquanto o Prefeito Sebastião Dias (PTB) apoia (Antonio Moraes e Ricardo Teobaldo) o vice Jose Amaral (PSC) definiu apenas o seu Federal (Carlos Veras); Na oposição o ex-candidato a Prefeito Zé de Bira e o ex-Prefeito Josete Amaral ambos do PSB, vão de (Nilton Mota e João Campos); o presidente do PSB Pipi da Verdura (Waldemar Borges e Tadeu Alencar).

Os vereadores socialistas também colaboram com a divisão: Marcos Crente (Nilton Mota e Tadeu Alencar) e Claudicéia Rocha (Clodoaldo Magalhaes e Tadeu Alencar); ex-Prefeito Dinca (MDB) vota com (Clodoaldo Magalhaes e Fernando Monteiro); Nely Sampaio Presidente da Câmara e o vereador Didi de Heleno, votam em (Antônio Moraes e Ricardo Teobaldo); Kleber Paulino, (Antônio Moraes e João Fernando Coutinho), Aldo Santana, Djalma das Almofadas e Aristóteles Monteiro, (Paulinho Tomé e Carlos Veras); Dicinha do Calçamento, (João Paulo Costa e Ricardo Teobaldo); Marcílio Pires, (Waldemar Borges e Tadeu Alencar).

O vereador Dr. Alan Xavier deu uma mergulhada e o seu voto é uma incógnita, especialmente depois que sua principal aliada a ex-vice-prefeita Genedy Brito apareceu ao lado do Prefeito Sebastião Dias saudando o pré-candidato Armando Monteiro em sua recente passagem por Tabira.

Marília Arraes

                                Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco/arquivo

À espreita das articulações nacionais entre PT e PSB, a pré-candidata ao Governo de Pernambuco, vereadora Marília Arraes (PT) reconheceu,  nessa quarta-feira (18), o esforço do seu partido para obter o apoio socialista à candidatura do ex-presidente Lula, mas criticou o método – de troca de candidatura por apoio. O apoio do PSB acarretará na retirada da postulação petista, em prol do governador Paulo Câmara (PSB).

Segundo ela, a união dos partidos não pode ser o objetivo, mas, sim, fazer a conciliação para se chegar ao objetivo. “A gente precisa criar a unidade do campo de esquerda, do campo progressista. Mas essa unidade tem que se construída com base em projetos e não simplesmente no ‘toma lá dá cá’, tu tira uma candidatura aqui que a gente te apoia ali. Mas, claro, o PT nacional está numa luta grande para fazer a defesa de Lula, sair do isolamento e precisa fazer esses diálogos”, declarou ela ao programa Conversa Afiada.

O presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro, disse que aguarda a sinalização da direção nacional para marcar a convenção de Pernambuco. As convenções estaduais estão agendadas para 27 a 29 de julho.

Plenário da Alepe

                Plenário da Alepe Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O bloco PP e PR se reúne, na próxima segunda-feira (23), no Recife, para escolher quem será o candidato progressista à Presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Os deputados estaduais Cleiton Collins, presidente em exercício, e Eriberto Medeiros disputam a preferência. O grupo anunciará candidatura única e aposta na proporcionalidade partidária para assumir o mandato tampão – até janeiro de 2019.

Candidato à reeleição, Collins possui a preferência do presidente estadual do PP, deputado federal Eduardo da Fonte, enquanto Medeiros, que disputará uma vaga na Câmara dos Deputados, tem a simpatia da maioria dos parlamentares da Casa. “Estou trabalhando dentro da Alepe e do partido para manter a harmonia e a proporcionalidade da Casa”, disse Collins. Medeiros, que também é do PP, não atendeu aos contatos da reportagem.

Com 14 deputados do PP e dois do PR, o bloco possui 16 representantes. O PSB tem 12 parlamentares. Os socialistas devem votar com o candidato progressista, embora haja resistência de alguns deputados do partido em apoiar o PP. Há desconforto com o modus operandi do aliado.

Jussara Rodrigues e o filho mais velho do casal, Danilo Paes, estão presos temporariamente

Foto: Rafael Furtado

Um novo capítulo no Caso Aldeia, que apura o desaparecimento e morte do médico Denirson Paes, 54 anos, pode envolver agora polêmicas de ritos processuais e conduta profissional. O advogado Alexandre Oliveira, responsável pela defesa dos suspeitos – a farmacêutica Jussara Paes, 54, e do filho do casal Danilo Paes, 23 -, promete ingressar com uma representação contra uma advogada da Secretaria de Ressocialização (Seres) que acompanhou sua cliente durante oitiva conduzida pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE). Oliveira também aponta que não foi avisado sobre a realização do interrogatório a Jussara feito na última sexta-feira (13), na Colônia Penal Feminina do Recife, e que a cliente ficou sem apoio jurídico.

“A delegada foi lá colher o depoimento de minha cliente sem minha presença. Eu sou o advogado habilitado nos autos do inquérito e deveria ter sido comunicado”, reclamou Oliveira. Ele denunciou que a cliente narrou que foi pressionada a confessar o assassinato do marido. Na oitiva, considerada arbitrária pelo advogado, Jussara afirmou que não matou o marido e não saberia o que aconteceu com ele, mas disse acreditar que alguém queria incriminá-la, jogando as partes do corpo na cacimba da casa do casal em Aldeia, Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife. Sobre a limpeza na área do quiosque da piscina, a farmacêutica informou que queria deixar o espaço limpo, visto que o marido deveria voltar casa em breve.

Leia também:
Quinze dias após descoberta de crime, ainda é mistério como o médico foi morto
Dona Josefa: testemunha-chave do assassinato do médico em Aldeia
Filho caçula diz que Denirson falou da separação e o convidou para morar com ele

Em outro ponto do interrogatório, questões financeiras foram declaradas pela suspeita. Jussara disse que pediu dinheiro ao pai de Denirson até que o marido aparecesse, narrou que havia algumas brigas do casal na hora das compras “porque o médico era muito seguro com dinheiro” e “em raríssimos momentos lhe dava o cartão”, mas negou a separação do casal.

Em relação aos filhos, Jussara confirmou que Danilo estava em processo de fobia e síndrome do pânico e que, após a suposta viagem do pai, passou a fazer uso de Rivotril com prescrição médica. Afirmou ainda que tanto Daniel quanto o filho mais jovem, de 20 anos, estavam em casa no dia 31 de maio. Sobre a folga dos funcionários, nos dias 30 e 31 de maio, afirmou que estava devendo um descanso aos empregados e havia dificuldade de eles chegarem até a residência devido à greve dos caminhoneiros e a crise dos combustíveis.

Habeas corpus
Alexandre Oliveira contou que aguarda o julgamento dos habeas corpus de Jussara e Danilo para uma semana ou 15 dias. O pedido liminar da liberdade de ambos foi indeferido no último dia 12 de julho.

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou que o depoimento de Jussara foi prestado pela livre vontade da mulher, que poderia ter ficado em silêncio quando inquirida. Segundo a PC, a oitiva teria acontecido nesta terça e não na sexta (13), como apresenta o advogado. Ainda de acordo com a polícia, como ela está presa temporariamente e à disposição da polícia, não é obrigatório o aviso formal do advogado sobre essa coleta. Em relação ao acompanhamento jurídico, a PCPE confirmou que uma defensora do sistema prisional acompanhou o depoimento.

Procurada, a Assessoria de Comunicação da Defensoria Pública do Estado negou que algum defensor da Colônia Penal tenha acompanhamento uma oitiva de Jussara, já que ela já tem advogado constituído.  Questionada, a Questionada, a Seres informou, através de nota à Folha de Pernambuco, que “em casos emergenciais, como na ausência do advogado do reeducando, um advogado da unidade prisional pode acompanhá-lo durante o depoimento, desde que ele aceite”.

Unidade de Pronto Atendimento de Engenho Velho, Jaboatão dos Guararapes

Foto: Google Street View

Uma mulher foi encontrada morta, baleada, dentro de casa no bairro de Engenho Velho, no município de Jaboatão dos Guararapes, no final da manhã desta quarta-feira (18). Sandra Viana Macena Botelho, de 55 anos, foi assassinada pelo marido, Maurício Viana da Silva Botelho, 57 anos.

Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, o homem alegava estar inconformado com a decisão de separação da esposa, disparou vários vezes contra ela e depois atirou contra a própria cabeça.

Leia também:
Mais de 10 mil processos de feminicídio aguardavam decisão em 2017
Crime de feminicídio é impedido em Boa Viagem
Casal é assassinado a tiros na frente dos filhos em Jaboatão

Maurício foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Engenho Velho e foi transferido para Hospital da Restauração, no bairro de Derby, área central do Recife. Segundo assessoria de imprensa do HR, o estado de saúde dele é gravíssimo. A Polícia Civil instaurou inquérito e investiga o caso.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da SilvaFoto: Miguel Schincariol / AFP

ministra Rosa Weber, à frente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante o recesso forense, negou nesta quarta (18), um pedido de integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) para declarar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inelegível desde já.

pedido foi feito ao TSE na última sexta-feira (13). Segundo a ministra, o pedido não poderia sequer ser analisado porque o petista não é oficialmente candidato. Rosa decidiu extinguir o processo sem julgá-lo no mérito.

Leia também:
Lula não terá adversários em Pernambuco em 2018
Após visita, Renan Calheiros diz apoiar candidatura de Lula e critica Meirelles

“A possibilidade de arguição preventiva e apriorística de inelegibilidade do requerido [Lula], ainda sequer escolhido em convenção partidária, e cujo registro de candidatura presidencial nem mesmo constituiu objeto de pedido deduzido por agremiação partidária […] em absoluto encontra ampara no ordenamento jurídico pátrio”, escreveu Rosa.

ministra, que é vice-presidente do TSE e presidirá a corte durante as eleições deste ano, afirmou que o pedido, a rigor, era para a exclusão de um candidato, “fora do intervalo temporal especificamente designado pela lei para tanto”.

Os membros do MBL Kim Kataguiri e Rubens Nunes argumentaram ao TSE que, pela Lei da Ficha Limpa, é incontroverso que Lula está inelegível. O ex-presidente foi condenado em segunda instância na Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP).

pena foi fixada pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) em 12 anos e um mês de prisão. Lula está preso em Curitiba desde 7 de abril. Ele nega ter cometido crimes e recorre da condenação.

Além de requerer uma decisão liminar para declarar Lula inelegível desde já, os integrantes do MBL queriam que ele fosse impedido de pedir registro de candidatura, de realizar atividades de campanha e de ser citado em pesquisas eleitorais.

Apesar da prisão, o PT tem mantido a pré-candidatura de Lula e afirmado que vai pedir o registro de sua candidatura ao TSE até 15 de agosto, quando termina o prazo legal.

A ministra Rosa destacou em sua decisão que há somente três instrumentos para questionar candidaturas: ação de impugnação de registro de candidatura, apresentação de notícia de inelegibilidade e recurso contra a expedição de diploma.

“Nesse contexto, marcado o processo eleitoral por instrumentos, fases e atos jurídicos sequenciais, não há falar em arguição de inelegibilidade de candidato quando sequer iniciado o período para a realização das convenções partidárias, tampouco para a formulação do pedido de registro de candidatura, condição sine qua non ao exame da elegibilidade de todos os quanto tencionem concorrer ao pleito”, afirmou.

Inaldo Sampaio

Inaldo SampaioFoto: Colunista

Inspirado em Miguel Arraes, que o antecedeu no cargo, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, não aceita que seu partido fique “neutro” nas próximas eleições presidenciais. O PSB tem sido cortejado pelo PT e o PDT, mas não há consenso entre os seus líderes para conduzi-lo a uma só direção. Daí estarem surgindo vozes isoladas pregando a neutralidade, como fez o MDB em 2006, por exemplo, que abdicou de tomar partido na disputa presidencial para priorizar a eleição de deputados federais e senadores. Arraes sempre teve enorme dificuldade para aceitar que um partido político ficasse neutro numa disputa eleitoral. Para ele, o partido deveria se abraçar com o “menos ruim”, mas jamais adotar a neutralidade, que seria uma espécie de omissão política. Ele não concordava com a tese de que ficar “neutro” era também uma posição política, assim como o são também o voto branco, nulo e a abstenção. É portanto em homenagem a ele que Siqueira não aceita que o PSB fique neutro nessas eleições, talvez a única maneira de mantê-lo inteiro. “O país está em uma crise política, social e econômica sem precedentes. Aí nós vamos dizer que estamos neutros? Que partido é esse? Eu não reconheceria o PSB se ficasse neutro. Isso não seria o PSB, mas uma casa de interesses pessoais. Defendo que o partido tome uma posição. Neutralidade é inaceitável e imperdoável”, diz o presidente nacional do PSB, que pode até ser voto vencido, internamente, mas jamais aceitará essa posição.

Como acomodar o PCdoB?
Está nas mãos da Frente Popular encontrar um jeito para acomodar Luciana Siqueira e Renildo Calheiros nas próximas eleições (PCdoB). Os dois sempre jogaram em “tabelinha”. Quando Lucina estava na prefeitura de Olinda, Renildo estava na Câmara Federal, e vice-versa. Agora, que Luciana perdeu a prefeitura, ou ela ou Renildo irá para Brasília. Não há votos para os dois.

Agora é real – Odacy Amorim caiu na real e desistiu de postular a candidatura a governador dentro do PT, já que não tinha nenhuma chance. Vai tentar eleger-se deputado federal disputando votos no São Francisco com Fernando Filho (DEM), Adalberto Cavalcanti (Avante) e Gonzaga Patriota (PSB).

Sem disputa – Sosseguem Marília Arraes (PT) e Paulo Câmara (PSB) que Armando Monteiro (PTB) não pretende entrar na disputa para ver qual dos três é o mais “lulista”. A visita do senador ao ex-presidente em Curitiba teve caráter “institucional” e “pessoal”, e não eleitoral.

Lá e cá – A Fetape nunca conseguiu eleger simultaneamente um candidato a deputado estadual e outro a federal em Pernambuco, mas desta vez está animada com as chances de Doriel Barros e Carlos Veras, respectivamente, ambos do PT.

Supremacia – Ciro Gomes (PDT) sabe que é difícil, mas vai insistir enquanto puder numa aliança com o PSB e o PCdoB, partidos que, segundo ele, dariam “supremacia moral” à sua chapa. O PCdoB tem vontade de fazer esta aliança, mas não sabe como dizer “não” ao PT.

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

No cenário pernambucano, ex-presidente venceria os dois adversários testados, Jair Bolsonaro e Geraldo Alckimin, com larga vantagem, diz pesquisa

Do Diário de Pernambuco

A pesquisa realizada em parceria da Datamétrica com o Diario de Pernambuco fez também simulações de segundo turno. Lula venceria os dois adversários testados, Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin, com larga vantagem: 74% a 11% (cenário com Bolsonaro) e 73% a 7% (com Alckmin). Os números são de maior vantagem ainda para Lula nessa pesquisa do que foram em junho (de 69% a 14% e 71% a 7%, respectivamente).

As duas simulações com Fernando Haddad, novamente com a informação de que esse tem o apoio de Lula, repetem a liderança de um candidato do PT. Entre Haddad e Bolsonaro, o petista teria 45% e o pré-candidato do PSL, 14%. Fosse a disputa entre o petista e o  pré-candidato do PSDB, Haddad teria 46% e Alckmin, 9%.

Bolsonaro e Alckmin tampouco superam Marina, nas duas simulações equivalentes feitas com a pré-candidata da Rede. Entre Marina e Bolsonaro, 35% preferem Marina, 15% Bolsonaro. Entre Marina e Alckmin, os resultados seria de 35% a 10% em favor da candidata da Rede.

Finalmente, quando se considera Ciro no segundo turno, ele vence tanto Bolsonaro (25% a 16%) como Alckmin (23% a 14%). “Pernambuco, neste momento, está dizendo que prefere Lula ou um nome que receba sua indicação a qualquer outro. E que prefere qualquer nome menos identificado com o campo do centro ou da direita. Ou, pelo menos, que não nutre simpatias por qualquer dos dois postulantes desse campo de mais visibilidade até aqui – Bolsonaro e Alckmin”, comenta Analice Amazonas, sócia diretora da Datamétrica responsável técnica pela pesquisa.

Amostra

A amostra da pesquisa produzida pela Datamétrica foi composta por 600 entrevistas realizadas junto a eleitores que moram e votam no estado de Pernambuco. A pesquisa foi realizada nos dias 11 e 12 de julho. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no TRE e no TSE.

Com o apoio das Policias Civil e Militar do estado da Paraíba, foi efetivado em João Pessoa, na Paraíba, mandado de prisão preventiva expedido no processo n 777-68.201.8.17.0110, expedido pelo Juiz de Direito da comarca de Afogados da Ingazeira em desfavor de Genilson Cristiano Melo, o “Misso”

Segundo as investigações, ele pilotava a motocicleta em que Maycon  dos Santos Silva executou Saturnino Felix , o Neguinho da Caravan, no dia 21 de abril, na Diomedes Gomes, Afogados da Ingazeira. Maycon foi preso dia 14 de junho, em Tavares, também na Paraíba.

Segundo nota da Polícia Civil, com essa prisão, apenas um alvo falta ser preso para resolução de 100% do caso.

Após os procedimentos  de praxe, Misso foi recolhido à Penitenciária Flósculo da Nóbrega, conhecido como Presídio do Roger, na capital paraibana.

Segundo informações do delegado Ubiratan Rocha Fernandes, que coordenou a prisão, ofício já foi protocolado junto ao juízo de execuções penais para proceder a imediata transferência do preso.

“Essa é mais uma ação da Polícia Civil na cidade de Afogados da Ingazeira, seguindo as diretrizes do Pacto Pela Vida no combate à criminalidade”, conclui a nota.

O site Leia Mais PE noticiou que a empresa Dix Empreendimentos, que estava prestes a operar embarque e desembarque no Aeroporto de Serra Talhada se prepara para deixar de realizar os procedimentos no espaço.

A informação chega pouco depois do voo experimental da empresa Azul na rota Recife-Serra Talhada, há exatamente uma semana, e há pouco mais de três meses do início das operações, previstas para o fim de outubro.

Segundo o site, a motivação para a desistência da administração do Aeroporto Santa Magalhães teria relação com a falta de repasses do Governo do Estado do convênio para as operações de gerenciamento do espaço, que estaria orçado em R$ 400 mil. Oito funcionários já estariam de aviso prévio.

Dix Empreendimentos Ltda, empresa com sede localizada na cidade do Recife, tem como principais objetivos a administração, operação e exploração comercial de aeroportos.

Além de Serra Talhada, tem contratos de concessão com os Governos de Mato Grosso do Sul para operar e administrar o aeroporto de Bonito e com o Governo de Pernambuco para operar e administrar o aeroporto Gov. Carlos Wilson Campos no arquipélago de Fernando de Noronha.

Alem de administrar aeroportos também presta serviços as cias aéreas tais como check in ,handling e auxilio de trafego aéreo  em razão da operação da Estação Permissionária de Telecomunicações e Trafego Aéreo – EPTA – SDBD.

Aplicativo de mensagens WhatsApp

                            Aplicativo de mensagens WhatsApp Foto: Pixabay

WhatsApp anunciou, nesta terça-feira (17), a criação de umcanal de comunicação direto com a Justiça Eleitoral para agilizar o cumprimento de decisões judiciais sobre conteúdo divulgado por meio do seu serviço, a exemplo do que já havia sido feito pelo Facebook.

As empresas cumprem a determinação do artigo 9º da Resolução TSE nº 23.547/2017, que determina que veículos de comunicação informem endereços eletrônico ou número de telefone móvel para receber comunicações judiciais da Justiça Eleitoral, aém de informar o nome de um representante ou procurador com poderes para receber citações.

As duas plataformas digitais optaram pela criação de endereços de e-mail, que funcionarão até a diplomação dos candidatos eleitos em 2018, que ocorrerá em 19 de dezembro.

“Esses endereços de e-mail são o elo para a efetividade da decisão judicial”, afimrou o secretário Judiciário do TSE, Fernando Maciel de Alencastro. Segundo ele, decisões que determinem a exclusão de conteúdo que circule pela internet poderão ser cumpridas de maneira mais ágil, o que é muito importante no período eleitoral.

Inaldo Sampaio

Inaldo SampaioFoto: Colunista

Sendo candidato a presidente da República ou indicando alguém do PT para substituí-lo, o ex-presidente Lula está numa situação confortável em Pernambuco. O PT deve ter candidato próprio ao governo estadual que é a vereadora Marília Arraes, a primeira a empunhar a bandeira do “lulismo” no Estado. Ela viaja permanentemente pelo interior não apenas para divulgar sua candidatura como também para reclamar da prisão do ex-presidente, que considera “injusta” e “sem provas”. O governador Paulo Câmara também pretende marchar com o candidato do PT, seja ele quem for, para não contrariar a vontade da maioria dos pernambucanos, que gostaria de ver Lula de novo no Palácio do Planalto. Câmara será dissidente no PSB, seu partido, que não fará aliança formal com o PT. Poderosas forças políticas do PSB não têm interesse nesta aliança, a começar pelo governador de São Paulo, Márcio França, cuja sabedoria e sagacidade ele deixou claro anteontem ao ser sabatinado no programa “Roda Viva” da TV Cultura. O candidato do PTB a governador, Armando Monteiro Neto, também vai votar em Lula, apesar de esta não ser a posição unânime de sua coligação, que conta também com antilulistas como o DEM (Mendonça Filho) e o PSDB (Bruno Araújo). Em razão da supremacia do “lulismo” em Pernambuco, ainda não se sabe quem fará a campanha de Alckmin aqui no Estado, mesmo ele sendo o candidato dos deputados Jarbas Vasconcelos, Bruno Araújo e Betinho Gomes.

Todos com Lula
Dos cinco senadores que visitaram Lula ontem na prisão, todos são eleitores dele ou do candidato a presidente que indicar: Renan Calheiros (MDB-AL), Roberto Requião (MDB-PR), Édison Lobão (MDB-MA), Jorge Viana (PT-AC) e Armando Monteiro (PT-PE). Renan assegura também o apoio do governador Renan Filho, que tem 72% de aprovação em Alagoas.

Só o meu > O senador Romero Jucá (MDB) tenta se reeleger em Roraima valendo-se de uma tática suprapartidária. Pede votos apenas para ele. Para presidente, governador, segundo senador, deputado federal e estadual, diz aos roraimenses que eles podem votar em quem quiser.

Vai de general > Sem ter conseguido, no Ceará, um político no PSDB para enfrentar o governador Camilo Santana (PT), o senador Tasso Jereissati (PSDB) foi atrás de um militar. Está apoiando para governador o general Guilherme Teóphilo (PSDB).

Olho nas sobras > O jovem empresário André Siqueira, filho do ex-vice-prefeito de Olinda, Arlindo Siqueira, vai disputar vaga de deputado federal pelo Patriotas. Está de olho nas sobras do deputado e candidato à reeleição, Pastor Eurico, que obteve mais de 200 mil votos em 2014.

Da Igreja > Aos poucos, o prefeito de Olinda, Professor Lupércio (SD), que é evangélico, está colocando pastores em cargos-chave da prefeitura. Faz o oposto do seu antecessor, Renildo Calheiros (PCdoB), que se cercou de gente filiada a partidos de esquerda.

É Bolsonaro > Surpreende a quantidade de eleitores pernambucanos de classe média alto dizendo que vão votar em Bolsonaro para presidente da República. Talvez isto explique o fato de ele ter sido aplaudido várias vezes em evento da CNI, em SP, na semana passada.

Médico Denirson Paes da Silva 295

                          Médico Denirson Paes da Silva 295 Foto: Reprodução/ Facebook

Nesta quarta-feira (18) faz 15 dias que partes do corpoesquartejado do cardiologista Denirson Paes, 54 anos, começaram a ser localizados na cacimba da casa onde morava, em Aldeia, na cidade de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, pondo fim à parte do mistério do desaparecimento do médico, que foi visto pela última vez em 30 de maio. A esposa dele, Jussara Paes, 54, e o filho do casal Danilo Paes, 23, estão presos depois que a polícia encontrou forte indícios da participação deles no crime. A motivação, apontada pela chefia da Polícia Civil, seria a não aceitação da família ao anúncio de divórcio feito por Denirson e as perdas financeiras que a esposa teria com a separação. Permanecem sem resposta ainda como o cardiologista foi assassinado e a dinâmica de Jussara e Danilo na hora do crime.

Isento de qualquer conhecimento do homicídio ou da ocultação de cadáver, o filho caçula do casal, um jovem de 20 anos, depois de uma temporada com avôs e tios na cidade de Campo Alegre de Lurdes, na Bahia, volta ao Recife nesta quarta na companhia de parentes na tentativa de recomeçar. Desde a descoberta do crime ocorrido na própria casa, ele abandonou a faculdade e o trabalho.

A família Denirson Paes espera que, até o final desta semana, haja a liberação do corpo para sepultamento em Campo Alegre de Lurdes. “Estamos aguardando o IML (Instituto de Medicina Legal) liberar o corpo. Eles estão fazendo um trabalho bastante minucioso devido ao estado avançado de decomposição do corpo. Eles estão num trabalho muito difícil e estão pedindo mais tempo para realizar. Quando nós conversamos (no último final de semana), pediram mais 7 a 10 dias. Então, estamos no aguardo”, contou o pai de Denirson, Francisco Ferreira da Silva, 79 anos. A Polícia Científica não confirmou em que patamar estão os trabalhos periciais no corpo.

Sobre o neto, Francisco Ferreira comentou que toda a família está mobilizada em ampará-lo. Os parentes tentaram articular uma mudança do jovem para Petrolina, no Sertão, e sugeriram a transferência do curso universitário para lá, mas o rapaz preferiu voltar para a RMR. “Ele vai voltar amanhã (hoje) para cuidar das coisas dele. Ele tem o emprego, a faculdade. Agora é tentar se reerguer”, disse o avô.

Leia também:
Dona Josefa: testemunha-chave do assassinato do médico em Aldeia
“Jussara já falava como se ele estivesse morto”, conta irmã de médico

Prisão
Com habeas corpus negados na última semana, Jussara e Danilo seguem à disposição da Justiça, ele no Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima; e ela, na Colônia Penal Feminina do Recife. A defesa de mãe e filho se calou depois que o pedido de relaxamento da prisão foi negado pelo desembargador Antônio de Melo e Lima, da 2ª Câmara Criminal. O escritório tem trabalhado em outras estratégias e indicou que pode haver uma reviravolta no caso nos próximos dias. O processo agora segue em segredo de Justiça.

HGV ampliará leitos para diminuir superlotação e uso de macas

HGV ampliará leitos para diminuir superlotação e uso de macasFoto: Cortesia/ Aduseps

Depois de novas denúncias de retenção de macas do Samu e Bombeiros, nas últimas duas semanas, nas emergências dos hospitais Getúlio Vargas (HGV), da Restauração (HR) e Otávio de Freitas (HOF), o Ministério Público do Estado (MPPE) voltou a pressionar o Governo de Pernambuco para a adequação de leitos e aquisição de macas próprias para as unidades hospitalares. A promotora Helena Capela deu 20 dias para que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informe sobre o prazo de compra de 500 macas, assim como a logística de distribuição dos equipamentos pelas unidades do Grande Recife. A deliberação visa a que haja segurança de operação aos serviços de socorro móvel. Além da aquisição desses equipamentos, também ficou acordada a ampliação de 20 leitos no HGV até o próximo mês quando a obra da emergência deverá ser concluída.

Leia também:
SUS desativa 34,2 mil leitos em oito anos, diz Conselho Federal de Medicina
MPPE determina compra de macas em até 90 dias

“Tivemos quase seis meses sem queixas de retenção de macas. De 15 dias para cá começou de novo e só nessas três unidades. Pode ter sido um quadro maior de superlotação. Fizemos esta audiência (de sexta) e o Estado informou que já está com procedimento (de licitação para compra) pronto, e só está esperando verba para a aquisição de 500 macas”, comentou Helena Capela. No termo da audiência também foram informados à promotoria que 55 macas já foram incorporadas ao Hospital da Restauração na última semana; que para o Otávio de Freitas foi conseguida verba, via emenda parlamentar, para a aquisição de 62; e que o HOF deve ter a finalização da reforma na emergência concluída em agosto, quando serão ampliados 20 leitos no setor de forma imediata e mais 50 leitos até dezembro. “Com isso, no HGV a gente também imagina que vai melhorar a retenção porque haverá mais lugar na emergência. As macas ficam retidas porque não tem lugar na emergência. O problema não é falta de maca é falta de leito”, destacou a promotora. A abertura de leitos formais já é alvo de inquéritos na promotoria há alguns anos e sob a perspectiva de várias especificidades como vagas para crônicos e de UTI.

O conselheiro da Associação de Defesa dos Usuários de Seguros, Planos e Sistemas de Saúde (Aduseps), Carlos Freitas, comentou que a situação do HGV é muito complicada e que a abertura de leitos é um pleito antigo. “Estamos esperando há uns quatro anos. Só acredito mesmo quando acontecer. O que temos hoje em dia é caos: gente em maca no chão e outros internados em cadeiras de plástico”, lamentou.

Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou, em nota, que tem mantido o diálogo com MPPE sobre a questão de aquisição das macas. Como acordado em reunião com o MPPE, a SES está finalizando a lista das unidades que serão contempladas com os equipamentos e seus respectivos quantitativos, assim como finalizando o processo de compra das 500 macas. Nos últimos dois anos, foram adquiridas mais de 230 desses equipamentos pela SES. Em paralelo, a pasta afirma que tem trabalhado para qualificar seus serviços, agilizando exames e procedimentos para dar maior rotatividade aos leitos.

Em relação ao Hospital Getúlio Vargas, o governo contou que a unidade passará de 50 para 100 leitos e que a direção tem se empenhado para finalizar a obra no menor tempo possível. Foi reconhecida a alta demanda de pacientes em sua emergência, mas apesar da alta procura de pacientes, a direção ressalta que mantém as portas abertas e não nega atendimento, dando prioridade aos casos mais graves, de acordo com a classificação de risco, e garantindo a assistência.

Carro supostamente usado em execução em Caruaru foi localizado em Cupira

Carro supostamente usado em execução em Caruaru foi localizado em CupiraFoto: Divulgação/Polícia Civil

Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) localizou, nessa segunda-feira (16), o carro que teria sido utilizado pelos suspeitos de assassinar o advogado André Ambrósio, 46 anos, na última quinta (12), em Caruaru, no Agreste do Estado. Segundo a polícia, o carro foi encontrado carbonizado no município de Cupira, a 42 quilômetros de Caruaru.

Estão sendo realizadas perícias para comprovar que o veículo é o usado no homicídio. Os resultados devem sair em 10 dias.

Leia também:
Advogado pode ter sido morto por disputa de herança

No último sábado (14), a polícia divulgou o retrato falado do suspeito de executar o advogado. O homem aparenta ter entre 26 e 30 anos de idade, tem a pele parda escura, entre 1,65 cm e 1,70 cm de altura, magro, ombros largos, possui um bigode ralo e tem uma tatuagem grande no braço esquerdo.

No domingo (15), a polícia também divulgou um vídeo que mostra dois homens armados numa abordagem a uma pessoa, no último dia 3 de julho, no bairro Indianápolis, também em Caruaru. O carro sai na frente, espera os homens na esquina e parte apressado depois que eles entram. Com a divulgação das imagens, a polícia quer chegar ao grupo criminoso que pode ter ligação com o assassinato.

As informações podem ser repassadas anonimamente para a polícia por meio dos Disque-denúncia da capital (3421-9595) e do Agreste (3719-4545), além do WhatsApp da 20° Delegacia de Homicídio (99488-7042). O sigilo das informações será mantido.