Monthly Archives: outubro 2018

Mosquito Aedes aegypti

                     Mosquito Aedes aegypti Foto: Foto/ Divulgação

Índia registrou 80 casos confirmados de contaminação com o vírus da Zika, incluindo 22 grávidas, desde o mês passado no estado de Rajastan (oeste). O país, onde o mosquito Aedes aegypti – principal transmissor do vírus – prolifera, registrou os primeiros casos de em janeiro de 2017 no estado de Gujarat.

Desde a epidemia em grande escala de Zika em 2015, mais de 1,5 milhão de pessoas em mais de 70 países foram infectadas pelo vírus, principalmente na América do Sul. Em poucos casos, a contaminação com Zika de grávidas provocou o nascimento de crianças com microcefalia.

Em Jaipur, capital do Rajastan, 330 equipes especiais percorrem a cidade para combater os mosquitos com fumigações. “A conscientização é vital no controle de doenças de transmissão vetorial. Faremos todo o possível para informar a população”, declarou o ministro da Saúde, J P Nadda.

vírus da Zika também foi detectado no estado de Tamil Nadu (sul) em julho de 2017. A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que nenhuma vacina contra a doença estará disponível até 2020.

Denúncias deverão ser apresentadas a mesários ou presidente da mesa

Denúncias deverão ser apresentadas a mesários ou presidente da mesaFoto: Marri Nogueira/Agência Senado

Justiça Eleitoral prevê registrar cada reclamação de eleitor contra as urnas eletrônicas no segundo turno, que será realizado no próximo dia 28. É a medida mais efetiva tomada até agora pelas autoridades para tentar esclarecer as alegações de eleitores ou grupos políticos de que as urnas são fraudadas. 

Nesta segunda-feira (16), circulam pelas redes sociais informações de que houve dezenas ou centenas de milhares de denúncias de fraude no primeiro turno, mas não há registros formais. Logo após o primeiro turno, o primeiro colocado na disputa pelo Planalto, Jair Bolsonaro (PSL), sugeriu que só não venceu de imediato porque houve fraude nas urnas.

O objetivo, a partir de agora, é que o eleitor que realmente achar que detectou uma fraude registre a ocorrência para que ela seja investigada, em vez de só divulgar suspeitas nas redes sociais. As normas para registro das reclamações foram lançadas nesta terça-feira (16) pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)ministra Rosa Weber, e pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

“A manifestação de qualquer cidadão a respeito de problema no ato de votar, em especial qualquer irregularidade relativa ao funcionamento da urna eletrônica (defeito, mau funcionamento, etc.), deverá ser apresentada de imediato ao mesário ou presidente da mesa receptora da respectiva Seção Eleitoral”, diz a orientação.

“O presidente da mesa deverá registrar em ata e meio digital (aplicativo Pardal) a comunicação da ocorrência feita pelo cidadão durante ou logo após o ato de votar, com a descrição da urna e da situação apresentada, comunicando o fato ao juiz eleitoral da respectiva zona eleitoral”, continua o documento.

aplicativo Pardal ao qual a norma se refere foi desenvolvido pela Justiça Eleitoral e deverá possibilitar a comunicação rápida entre o mesário e o juiz. Caberá ao juiz eleitoral decidir quais providências adotar em cada caso, “inclusive a comunicação ao Ministério Público Eleitoral na hipótese de vislumbrar a possível ocorrência de crime eleitoral”.

Canidatos à presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT)

Canidatos à presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT)Foto: Divulgação

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, rebateu afirmação feita por seu adversário na corrida presidencial, Fernando Haddad (PT), de que sua candidatura conta com o apoio do grupo racista americano KKK (Ku Klux Klan).

“Recuso qualquer tipo de apoio vindo de grupos supremacistas. Sugiro que, por coerência, apoiem o candidato da esquerda, que adora segregar a sociedade. Explorar isso para influenciar uma eleição no Brasil é uma grande burrice! É desconhecer o povo brasileiro, que é miscigenado”, escreveu o capitão reformado nas redes sociais.

A postagem é uma resposta ao que foi escrito há pouco por Haddad nas redes sociais. “Meu adversário também está compondo com aliados e somando forças. Hoje ele recebeu o apoio da Ku Klux Klan…”, escreveu o petista.

A troca de farpas entre os candidatos que disputam a presidência no segundo turno é uma resposta à entrevista concedida pelo ex-líder da Ku Klux Klan, David Duke.
Um dos nomes mais conhecidos do grupo, o historiador comentou a situação da política brasileira em um programa de rádio.

“Ele soa como nós. E também é um candidato muito forte. É um nacionalista”, disse. Duke disse que Bolsonaro é branco como um europeu e que ele “está falando sobre o desastre demográfico que existe no Brasil e a enorme criminalidade que existe ali, como por exemplo nos bairros negros do Rio de Janeiro”.

Fernando Haddad

                Fernando Haddad Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

Preocupado com o avanço de Jair Bolsonaro (PSL) sobre o eleitorado tradicionalmente petista, Fernando Haddad (PT) prepara uma carta aos evangélicos em que vai se comprometer com a defesa da vida e dos valores da família.

O documento deve ser divulgado nesta quarta-feira (17), quando o petista participará de um encontro com lideranças evangélicas em São Paulo, e tenta resgatar o eleitor pobre e religioso que antes votava no PT, mas hoje apoia o capitão reformado.

Haddad deve se comprometer a não tratar de temas morais, se eleito, deixando-os para o Congresso, como pedem os religiosos.

Segundo pesquisa Datafolha, cerca de 70% dos evangélicos hoje estão com Bolsonaro, que continua crescendo entre os eleitores do Nordeste, pobres e mulheres. O candidato do PSL abriu vantagem de 18 pontos sobre o petista de acordo com o Ibope divulgado nesta segunda-feira (15) -ele tem 59% contra 41% de Haddad.

A divulgação da carta aos evangélicos é uma das ações que a campanha do PT pretende desenvolver em um momento crítico, a 12 dias do segundo turno. 

Após ver a frente democrática ser colocada em xeque com a ausência de figuras esperadas por Haddad, como Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), o candidato vai investir em encontros setoriais com artistas, juristas, reitores e cientistas.
Apesar do discurso de que é preciso “ampliar o arco de alianças” na sociedade, esses grupos tradicionalmente apoiam o PT.

Além dos evangélicos na quarta, Haddad tem marcado para quinta-feira (18), em São Paulo, um encontro com juristas e, na sexta (19), no Rio, com reitores e cientistas.

Para a próxima semana, dia 23 de outubro, um ato com artistas está marcado também na capital fluminense. Cantores como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil devem comparecer. Segundo integrantes da campanha, até mesmo a cantora Anitta está sendo procurada para participar do evento.

Tem sequência o cronograma das obras do Shopping Serra Talhada, centro de compras que tem previsão de inauguração no final de 2018 ou início de 2019. A coordenação dos trabalhos é do empresário Murilo Duque, do grupo JDS. A imagem aérea prova o avanço, quando comparada com a que o blog publicou em novembro do ano passado. É visível o avanço na estrutura, hoje na fase de acabamento.

Apesar do momento econômico e das variáveis de uma obra dessa monta, o cronograma vem sendo mantido. Imagens divulgadas hoje mostram que a obra não só já tomou forma, como está com a cobertura praticamente concluída.

O importante empreendimento que deve impulsionar a atividade comercial na Capital do Xaxado inclusive atraindo o público da região. O shopping deve gerar cerca de 400 empregos diretos e 800 indiretos.

O Shopping Serra Talhada tem área construída de 19 mil metros quadrados. Serão 12 lojas de alimentação, 3 lojas âncoras e 53 lojas satélites, além de uma sala de cinema. Pretende aproveitar o boom de investimentos como o Condomínio Industrial e a nova rota Serra-Recife, pela Azul.

A Polícia  Federal entregou na tarde desta terça-feira (16) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o relatório final do inquérito dos Portos, que indicia o presidente Michel Temer por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Além de Temer, a PF indiciou outras dez pessoas, entre as quais a filha dele, Maristela Temer, e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo do presidente. A Polícia Federal pediu o bloqueio de bens de todos os suspeitos e a prisão de quatro deles.

O indiciamento significa que a Polícia Federal concluiu haver indícios suficientes dos crimes imputados aos investigados.

O caso foi encaminhado pelo ministro do Supremo Luís Roberto Barroso para a Procuradoria Geral da República (PGR), que tem até 15 dias para se pronunciar por meio de parecer e decidir se apresenta ou não denúncia à Justiça. Se a PGR denunciar Temer ao STF, a Câmara dos Deputados terá de autorizar o prosseguimento do processo.

A conclusão do delegado da PF Cleyber Malta Lopes, que comandou a investigação, é que o presidente Michel Temer editou decreto de acordo com interesses do setor portuário, em troca de benefícios ilícitos. Para o delegado, Temer possui influência no Porto de Santos há mais de 20 anos.

Em maio de 2017, Temer ampliou de 25 para 35 anos o prazo de contratos de concessões de empresas portuárias, podendo chegar a até 70 anos.

A defesa do presidente Michel Temer informou que não teve acesso ao relatório da Polícia Federal. Veja o que afirmaram os demais indiciados ao final desta reportagem.

Historiadores, professores, movimentos sociais, a juventude e toda a população serra-talhadense está convidada a participar de um Aulão de História “Do Fascismo à Ditadura Militar – Ameaças a Democracia no Brasil”, que acontecerá nesta quarta-feira (17), a partir das 19h, na Praça Agamenon Magalhães, no Centro de Serra Talhada.

A atividade será promovida pelo professor, escritor e mestre em história pela UFCG, Paulo César Gomes, em parceria com o Coletivo Fuáh.

“Essa iniciativa tem como objetivo estimular o debate entre os setores da sociedade que se reivindicam da democracia. Nesse momento, todos os historiadores estão chamados a provocarem o debate sobre temas como o “Fascismo”, tanto do ponto de vista histórico, como as suas consequências nefastas para a humanidade. Bem como a “Ditadura Militar”, que alguns hoje renegam, ignorando todos os males que os militares trouxeram para o país, desde a censura a imprensa, como tortura e uma centena de assassinatos”, comentou PC Gomes.

Além da explanação sobre os eventos que marcaram o Brasil e o mundo, será exibido um documentário sobre a morte da estilista mineira Zuzu Angel, o militante social Stuart Angel, que desapareceu durante Ditadura Militar.

“O debate será livre. Todas as pessoas poderão participar após a exposição oral e apresentação do documentário sobre o assassinato da estilista Zuzu Angel e do seu filho Stuart Angel pelos militares. Esperemos que os movimentos sociais se mobilizem e participem dessa aula de cidadania e democracia”, finalizou.

Em edição regional, prêmio oferece R$ 7 mil, mais troféu e viagem oferecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

Em edição regional, prêmio oferece R$ 7 mil, mais troféu e viagem oferecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)Foto: Divulgação

Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta segunda-feira (15), no Dia do Professor, os vencedores da etapa regional do 11º Prêmio Professores do Brasil, entre eles, dois pernambucanos. Os nomes dos 30 professores de escolas públicas ganhadores estão disponíveis na internet. Foram divulgados também os nomes dos 20 professores vencedores da premiação especial.

professor Isaias da Silva, da escola Mult Santa Terezinha do Menino Jesus, do município de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco, foi um dos vencedores com o projeto Cadê os indígenas nos livros didáticos? Têm indígenas em Pernambuco?. Ele foi o ganhador da categoria Ensino Fundamental: Anos Iniciais: 4º e 5º Anos da região Nordeste.

Do Recife, a professora Sandra de Amorim Silva Cavalcanti, da Escola Municipal Rozemar de Macedo Lima, foi premiada nas temáticas especiais, com o trabalho Rádio RM: A hora da revolução!. Na categoria Ensino Fundamental: Anos Iniciais: 4º 3 5º Anos.

Criado em 2005, o prêmio é voltado a professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Nesta edição, segundo o MEC, 4.040 professores de todo o país se inscreveram.

Na etapa regional, os professores são premiados em seis categorias: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, anos iniciais do ensino fundamental/1º, 2º e 3º anos, anos iniciais do ensino fundamental/4º e 5º anos, anos finais do ensino fundamental/6º ao 9º ano e ensino médio.

Na categoria temática especial, os 20 professores foram premiados com trabalhos inscritos em uma das cinco temáticas: O esporte como estratégia de aprendizagem; Uso de tecnologias de informação e comunicação no processo de inovação educacional; Boas práticas no uso de linguagens de mídia para as diferentes áreas do conhecimento no ensino fundamental e médio; Práticas inovadoras de educação científica e Educação empreendedora.

O prêmio é dividido em três etapas: estadual, regional e nacional. Na estadual, os três primeiros colocados em cada categoria receberam certificados, cabendo ao vencedor um troféu. Na regional, são R$ 7 mil, mais troféu e viagem oferecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autarquia vinculada ao MEC. Na categoria nacional, são R$ 5 mil e troféu.

Os nomes dos seis vencedores nacionais serão divulgados no dia 29 de novembro, no Rio de Janeiro.

Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua

Secretário de Defesa Social, Antônio de PáduaFoto: Anderson Stevens/Arquivo Folha

Pernambuco registrou décimo mês consecutivo de queda de homicídios quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Em setembro de 2018, foram contabilizadas 320 assassinatos, uma queda de 22,1% em relação ao mesmo período de 2017, que foi marcado por 411 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). 

Quando o dado é comparado ao mês anterior, agosto, quando foram registrados 287 crimes do tipo, houve um acréscimo de 10,3%. “Mas ainda assim continua sendo o segundo menor número registrado neste ano e menor do que todos os meses do ano anterior. Vamos continuar trabalhando para baixar ainda mais”, garantiu o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua. 

No total, foram 3.232 homicídios registrados pelas polícias de Pernambuco entre os meses de janeiro e setembro de 2018, o que significa, no consolidado dos nove meses, uma redução de 22%. No mesmo período de 2017, haviam sido contabilizados 4.143 ocorrências. Neste mês, 72,5% dos homicídios foram motivados por tráfico de drogasacerto de contas e outras atividades criminais. Considerando o ano de 2018 até setembro, essa proporção é de 68,95%.

Observada em todas as regiões do Estado, a redução atingiu a marca de 39% no Agreste, que registrou um total de 53 homicídios neste ano contra 87 em setembro do ano passado. Logo em seguida, vem a Região Metropolitana do Recife (exceto a capital pernambucana) com uma redução de 21,5%. Nesses 14 municípios aconteceram 91 casos no mês passado, contra 116 em 2017. Na Zona da Mata e no Sertão, a redução chegou a 6% e 5,5%, respectivamente. 

Na Zona da Mata, foram 78 CVLIs em setembro (contra 83 no ano passado), enquanto os municípios sertanejos somaram 51 ocorrências (contra 54 em setembro passado). No Recife, a redução dos CVLIs chegou a 33% em setembro. No mês passado, foram 47 homicídios registrados, contra 71 casos notificados em setembro de 2017. Entre os meses de janeiro e setembro de 2018, a redução desse tipo de crime foi de 26,87%, com 441 ocorrências. Já no mesmo período do ano passado, haviam sido 603 casos.

Quando se levam em consideração os dados de janeiro a setembro de 2018, o Agreste também mantém a liderança na redução dos homicídios. Ao todo, a queda é de 30,23%, já que houve 637 homicídios este ano, contra 913 no mesmo período do ano passado. As demais regiões também contribuíram para o cenário de queda. Na Região Metropolitana (salvo a capital), o decréscimo foi de 18,72%, saindo de 977 CVLIs para 1.202. Os homicídios também caíram 18% na Zona da Mata (919 para 747), enquanto no Sertão a queda foi de 15%, passando de 506 para 430.

Ao todo, 91 municípios não registraram homicídios em setembro de 2018, sendo que 12 deles não tiveram nenhum assassinato este ano: Santa Cruz, Serrita, Buenos Aires, Santa Terezinha, Santa Filomena, Ibirajuba, Cedro, Itacuruba, Calumbi, Brejinho, Quixaba e Salgadinho, além de Fernando de Noronha .

Violência contra a mulher 
Os casos de feminicídio também registraram queda em setembro. Foram cinco registros durante o mês, o que representa uma queda de 17% em relação a setembro de 2017, que contabilizou seis casos. No geral do ano, entre os meses de janeiro a setembro, a queda chega a 14% (54 crimes, neste ano, contra 63 no mesmo período do ano passado). Em setembro deste ano, as notificações de estupro diminuíram de 217 para 180 em contraposição ao mesmo mês no ano passado, um percentual de redução de 17,05%.

As vítimas de violência doméstica contra a mulher também estão registrando mais denúncias contra agressores este ano: a soma dos registros policiais entre janeiro e setembro foi de 28.989, 19,64% acima dos 24.231 contabilizados no período correspondente em 2017. O aumento do mês de setembro, notadamente, chegou a 16,96%, saindo de 2.747 casos no ano passado para 3.213 este ano.

José Emílio Calado

        José Emílio CaladoFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A Folha de Pernambuco e a JBG & Calado se uniram para trazer ao mercado a Folha Negócios – Balanço Empresarial 2018 – um projeto que pretende se consolidar como referência na análise de balanços das empresas de capital fechado e de responsabilidade limitada, com faturamento superior a R$ 300 milhões. Responsável pela pesquisa e sócio da JBG & Calado, José Emílio Calado identificou não só as 40 empresas mais bem posicionadas em sete indicadores como também as melhores empresas do ano de 2017.

Foram avaliadas 288 companhias legitimamente pernambucanas e as duas que se destacaram como as melhores do ano foram aquelas que tiveram números positivos em todos os indicadores (ativo, receita, lucro, variação da receita líquida, variação do lucro líquido, rentabilidade do patrimônio líquido e margem líquida).

Além disso, será reconhecido o esforço das companhias pernambucanas que enfrentaram a recessão econômica de 2014 a 2017 sem perder rentabilidade. Para entender o sucesso dessas companhias campeãs, ouvimos o relato dos empresários que estão no topo dos indicadores. E as dicas colhidas nessas conversas estão compiladas no caderno especial da Folha Negócios – Balanço Empresarial 2018, que vem com esta edição da Folha de Pernambuco e também estará disponível no Portal FolhaPE ao longo do dia.

“Com essa pesquisa, conseguimos enxergar o desempenho das empresas que estão instaladas em Pernambuco, além de entender o que fizeram para ter um desempenho positivo”, comentou Calado. Ele pontuou ainda que esta é apenas a primeira edição do projeto, que deve continuar com a análise dos demonstrativos financeiros que serão publicados pelas companhias sediadas no Estado no próximo ano.

O secretário de desenvolvimento econômico de Pernambuco, o economista Antonio Mario de Abreu Pinto, avalia o produto: “É muito oportuna esta iniciativa da Folha e de José Emílio Calado”. Na sua opinião, é sempre importante avaliar os índices de desempenho econômico do próprio negócio como também dos negócios concorrentes. 

“A contabilidade serve como uma ferramenta de apoio à gestão eficiente e a gestão precisa de parâmetros para seguir em frente. Então, cada vez mais, as empresas precisam olhar seus balanços e também os dos concorrentes para poder melhorar seus desempenhos. Essa iniciativa cria, então, uma concorrência positiva entre as empresas pernambucanas, porque, a partir de agora, terão uma meta a atingir, que é o resultado daquelas empresas que tiveram o melhor desempenho do ano”, afirmou Antonio Mario, dizendo que, para se superar, é importante ter essa meta bem clara.

“O balanço demonstra quais parâmetros as empresas têm que seguir”, completou o secretário, que estará presente no evento de apresentação da Folha Negócios – Balanço Empresarial, na manhã desta terça-feira (16), onde fará uma palestra sobre a situação econômica estadual. “Não existe crise, mas oportunidade. E os resultados demonstram isso: mesmo em um ambiente menos favorável, essas empresas conseguiram se superar e alcançar índices positivos”, concluiu.

Boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco

Boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco Foto: Divulgação

Os boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco. A medida entrou em vigor no último sábado (13) e o primeiro dia útil de compensação dos documentos é nesta segunda-feira (15). A medida faz parte da nova plataforma de cobrança da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que começou a ser implementada em julho do ano passado.

Para serem aceitos pela rede bancária, em qualquer canal de atendimento, os dados do boleto precisam estar registrados na plataforma. Segundo a Febraban, os clientes que tiverem boletos não registrados na Nova Plataforma, rejeitados pelos bancos, devem procurar o beneficiário, que é o emissor do boleto, para quitar o débito diretamente. 

O novo sistema permite o pagamento em qualquer banco, independentemente do canal de atendimento usado pelo consumidor, inclusive após o vencimento, sem risco de erros nos cálculos de multas e encargos. Além disso, segundo a Febraban, o sistema traz mais segurança para a compensação de boletos, identificando tentativas de fraude, e evita o pagamento, por engano, de algum boleto já pago.

As mudanças estão sendo feitas de forma escalonada, tendo sido iniciadas com a permissão para quitação de boletos acima de R$ 50 mil. Entretanto, em junho deste ano, após dificuldades de clientes para pagar boletos, a Febraban alterou o cronograma.

A previsão inicial era que a partir de 21 de julho deste ano fossem incluídos os boletos com valores a partir de R$ 0,01. A expectativa era de que em 22 de setembro o processo tivesse sido concluído, com a inclusão dos boletos de cartão de crédito e de doações, entre outros. Pelo novo cronograma, os boletos a partir de R$ 0,01 serão incluídos a partir do próximo dia 27 e os boletos de cartões de crédito, doações, entre outros, no dia 10 de novembro de 2018.

Segundo a Febraban, apesar de o sistema passar a processar documentos de menor valor, com volume maior, os bancos não preveem dificuldade na realização dos pagamentos, com base nos testes feitos nas fases anteriores. Com a inclusão e processamento desses boletos no sistema, a Nova Plataforma terá incorporado cerca de 3 bilhões de documentos – aproximadamente 75% do total emitido anualmente no país. Nas próximas fases, serão incorporados 1 bilhão de boletos de pagamento.

Febraban lembra que a nova plataforma é resultado de uma exigência do Banco Central, com incorporação de dados obrigatórios, como CPF ou CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, além do nome e número do CPF ou CNPJ do pagador.

Relógio

                                                             RelógioFoto: internet

governo decidiu nesta segunda-feira (15) que não vai adiar a data de início do horário de verão deste ano por causa doExame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o Palácio do Planalto, a data será mantida em 4 de novembro.

Na mesma data, estudantes de todo o país vão comparecer ao primeiro dia de provas do Enem. O segundo domingo de provas será em 11 de novembro.

Inicialmente, estava previsto um adiamento da data em duas semanas para evitar conflitos na realização das provas do Enem. A pedido do Ministério da Educação, o governo chegou a decidir adiar o início do horário de verão para 18 de novembro.
Agora, o Planalto optou por manter a data em 4 de novembro.

Normalmente, o programa tem início em outubro, mas já houve postergação para que a data não coincidisse com o segundo turno das eleições, no próximo dia 28.