Monthly Archives: julho 2018

Tentativa de assalto a carro-forte em frente ao Shopping Difusora em Caruaru

Tentativa de assalto a carro-forte em frente ao Shopping Difusora em CaruaruFoto: Cortesia/WhatsApp

Uma pessoa ficou ferida em troca de tiros em frente ao Shopping Difusora, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, no fim da tarde desta terça-feira (17). Segundo a Polícia Militar, o tiroteio aconteceu durante tentativa de assalto a um carro-forte que estava na avenida Agamenon Magalhães, no bairro de Maurício de Nassau.

Vigilantes do carro-forte teriam reagido à ação, e um suspeito acabou sendo atingido por um tiro. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Regional do Agreste. Nenhum segurança do carro-forte foi ferido. Ainda segundo a polícia, os assaltantes chegaram ao local em um Fiat Siena e, na fuga, roubaram uma caminhonete S10.

Leia também:
Polícia localiza suposto carro utilizado na execução de advogado em Caruaru

De acordo com a Polícia Civil, o delegado Márcio Cruz está à frente do caso.

Justiça Federal em Pernambuco

Justiça Federal em PernambucoFoto: Clemilson Campos/Folha de Pernambuco

Justiça Federal de Pernambuco condenou o ex-prefeito de Lagoa de Itaenga Jackson José da Silva, conhecido como Jackson Barros (PSDB), a sete anos e três meses de reclusão, em regime semiaberto, por desvio de verbas destinadas à educação. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), autor da ação contra o ex-prefeito, o prejuízo aos cofres públicos do município, localizado na Zona da Mata de Pernambuco, foi de mais de R$ 3 milhões, oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além de fraudes em licitações. O ex-prefeito poderá recorrer da decisão em liberdade.

Além dele, a Justiça condenou outras quatro pessoas: as duas integrantes da comissão de licitação de Lagoa de Itaenga à época, Lucivane Francisca da Silva e Klécia Maria da Silva; o pai do ex-prefeito, José Manoel da Silva; e o ex-motorista de José Manoel, Paulo Antônio de Oliveira, apontado como “laranja” da empresa vencedora das licitações. Eles foram condenados a penas que variam de cinco meses de detenção a quatro anos de reclusão, mas que foram substituídas por penas restritivas de direitos, que consistem na prestação de serviço a entidade pública e prestação pecuniária. Todos os envolvidos também foram condenados a ressarcir o dano causado aos cofres públicos.

Fraudes
A ação do MPF foi fruto de inquérito civil instaurado após apurações da Controladoria-Geral da União (CGU), que identificouirregularidades, entre 2009 e 2010, na aplicação de recursos federais destinados ao Programa Brasil Escolarizado.

Foram constatadas fraudes em licitações, fracionamento de despesas para manutenção de veículos, ausência de comprovação de utilização de recursos na educação básica e em despesas com combustível. O MPF já havia conseguido o bloqueio de bens dos acusados, após ajuizamento, em 2016, de ação de improbidade administrativa.

As investigações apontaram, dentre outras irregularidades, o direcionamento de licitações para favorecer empresa com o uso de “laranja” como representante legal, em contratações para compra de materiais de construção. De acordo com o MPF, não foi comprovada a necessidade da realização dos certames, nem foram encontradas provas do efetivo emprego dos recursos destinados à empresa, o que comprovou o desvio das verbas públicas.

Fraudes detectadas pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE  segundo nota,  vêm causando prejuízos à população.

Em virtude disso, o Diretor Presidente do Órgão, Charles Ribeiro, tomou uma determinação comunicada esta tarde à imprensa.

Temporariamente, a requisição da Segunda Via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) deverá ser feita por meio de agendamento para atendimento presencial, uma vez que está sendo implantado no sistema a biometria e o reconhecimento facial para o recebimento do documento.

Os serviços serão realizados na sede do DETRAN-PE, localizada na Estrada do Barbalho, bairro da Iputinga, zona oeste de Recife, nas lojas do DETRAN-PE nos shoppings e nas Circunscrições Regionais de Trânsito (CIRETRANs).

Caso foi alvo de reportagem do Cidade Alerta, da Record

Em Arcoverde, as equipes Malhas da Lei, além da Cabo PM Ana Araújo receberam informações de que no Bairro Santa Esperança estava umum acusa de ter cometido estupros na cidade de Suzano.

Tratava-se de Gilquides de Freitas Santos, 28 anos. O caso chegou a motivar reportagem no programa Cidade Alerta, da Record.

Segundo apurado, após tomar conhecimento que existia um mandado de prisão em seu desfavor, ele fugiu para  Arcoverde.

Ao chegar o local, o policiamento conduziu o acusado à Delegacia de Polícia onde foi confirmado de que existia de fato mandado de prisão em seu desfavor.

Ele é alvo de mandado de prisão da comarca de Suzano nº 5920-52.2018.8.26.0606.0002. Posteriormente foi encaminhado para o presídio Brito Alves. De lá, deve ser transferido para Suzano.

O comunicado foi assinado pelo Major Costa Júnior, Comandante do 3º BPM e do Subcomandante, Major PM Vieira.

O Deputado Odacy Amorim confirmou a retirada do seu nome da condição de pré candidato do PT ao governo do Estado. Leia o que disse Odacy em nota:

Como é do conhecimento de todos no PT e na sociedade, acredito bastante no protagonismo e na missão do nosso partido nessas eleições e, sobretudo, no papel do presidente Lula, como candidato preferido da maioria do povo brasileiro, cuja liderança e força tem conseguido derrotar a manipulação e a perseguição política sem precedentes que está sofrendo.

Com essas posições, tenho feito a defesa da candidatura própria do PT ao Governo do Estado e por isso me coloquei à disposição do partido para essa disputa. Além disso, sou defensor da inocência de Lula, do seu direito à liberdade e da sua candidatura vitoriosa à presidente da república. Considero que essa é uma prioridade do povo brasileiro e pernambucano, do PT e do país e, nessa condição, deve orientar o nosso posicionamento partidário em todo o Brasil e, naturalmente, em Pernambuco.

Entendo, ainda, que esse é um momento que demanda unidade do PT de Pernambuco em qualquer das alternativas de táticas eleitorais que ao final for adotada, seja a candidatura própria que sempre defendi, ou seja a aliança que vem sendo tentada pela direção nacional do PT.

Para contribuir com essa unidade, estou retirando a minha pré-candidatura ao Governo do Estado. Em seguida a esse gesto, anuncio que vou, de um lado, me dedicar a disputa de um mandato de Deputado Federal e à defesa do PT e de Lula nessa campanha. De outro lado, vou contribuir com o diálogo interno para construir consensos e pactos no PT-PE, lutando para que eles contemplem – também e com prioridade – à região e o povo sertanejo que tenho o orgulho de representar na minha atuação política e que são a razão da minha militância.

Faço um gesto concreto acreditando que ele possa estimular a todos os petistas a adotar idêntico posicionamento e, com isso, construir uma unidade sólida e vencer os desafios e disputas que temos pela frente até outubro, bem como para assegurar a vitória que, tenho certeza, teremos na eleição nacional e estadual.

O Presidente da COMPESA, Roberto Tavares, disse ontem falando ao programa Frente a Frente, retransmitido pela Rádio Pajeú, que está acompanhando de perto o problema de distribuição em Tabira, no Pajeú.

Roberto falava sobre investimentos para cidades do Moxotó, como Arcoverde, quando foi interpelado por um ouvinte, que o questionou sobre a distribuição, em conversa mediada por Mônica Moraes.

“Tabira está há mais de40 dias sem água nas torneiras. A Barragem de Brotas está cheia, tem água na Adutora do Pajeú e a cidade morrendo de sede”, reclamou o ouvinte.

“Nós estamos com investimento em Tabira. O sistema que distribui água para Tabira é interligado ao de Afogados. Estamos instalando uma nova Estação de Tratamento em Tabira para suprira cidade”, afirmou. Ele disse não acreditar que a cidade esteja há 40 dias sem água. “Vamos acionar nosso gerente Girleno para saber onde é essa situação pontual”, disse.

Professor e cantor seguia com família para Serra Talhada quando se envolveu em acidente com caminhão. Uso do cinto foi determinante para que todos saíssem praticamente ilesos. Carro ficou destruído

Um grave acidente na PE 320 envolveu o cantor e professor Fábio Luiz, a esposa, Deysi e seu filho. O veículo em que eles seguiam, uma S-10 placas AHS 2711, foi atingido por um caminhão que via em sentido contrário no local conhecido como “Ladeira do Padre”.

É chamada assim porque há anos no mesmo local, morreu o padre Adelmo, que foi Pároco do Senhor Bom Jesus dos Remédios, Afogados da Ingazeira. Lá, muitos outros acidentes, inclusive com mortes, já foram registrados.

O veículo em que Fábio seguia com esposa e filho viajava no sentido Afogados-Serra Talhada e foi atingido por um caminhão que vinha em sentido contrário. A força do impacto foi enorme e o carro em que Fábio seguia com a família ficou muito danificado.

Quase que por milagre, apenas Fábio teve ferimentos leves. Esposa e filho não sofreram nada grave. Todos foram socorridos e estão sendo levados para o Hospital regional Emília Câmara em observação.

Fábio Luiz é professor da rede estadual de ensino e cantor. Também apresentou programas de rádio na Pajeú, de Afogados da Ingazeira. É natural da Carnaúba dos Vaqueiros, Afogados da Ingazeira, mas há anos mora na sede do município.

Operação Transbordo combate quadrilha envolvida com receptação de cargas e caminhões roubados

Operação Transbordo combate quadrilha envolvida com receptação de cargas e caminhões roubadosFoto: Divulgação/PRF-AL

Com o objetivo de desarticular uma organização criminosa suspeita da prática de furto e receptação de cargas e caminhões em vários estados do Nordeste e Sudeste do País, a Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira (17), a Operação Transbordo. Segundo a PF, foram expedidos 106 mandados de busca e apreensão, 64 de prisão e três de interdição de empresas envolvidas nos crimes. Ao todo, são 173 mandados judiciais expedidos pela 17ª Vara Criminal de Maceió/AL, dos quais um de busca e apreensão e um de prisão são cumpridos em Pernambuco.

Os mandados são cumpridos nos estados de Alagoas (29), Pernambuco (2), São Paulo (79), Rio de Janeiro (4), Bahia (61) e Ceará (2). A Polícia Federal estima em R$ 8,6 milhões os prejuízos causados pela quadrilha apenas na subtração de cargas e caminhões. As investigações foram realizadas pela Superintendência da PF em Alagoas e tiveram apoio da Polícia Rodoviária Federal.

Leia também:
Homem sofre acidente na BR-101 e irmão dele termina preso por receptação
Ex-aluno é preso por receptação de saxofone furtado do IFPE

De acordo com informações da PF, a organização criminosa realizava falsas comunicações de roubo, adulteração de veículos, golpes em seguradoras e outros delitos. Motoristas de caminhões ajudavam a quadrilha simulando terem sido sequestrados por assaltantes, enquanto outros integrantes do grupo desativam os dispositivos de segurança e subtraíam a carga do veículo. Ao final, o caminhoneiro realizava a falsa comunicação de crime em algum órgão policial.

Do Diario de Pernambuco

Os nomes mais fortes hoje na disputa pelo Senado seguem sendo o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB), o senador Humberto Costa (PT) e o deputado federal Mendonça Filho (DEM). Seja na intenção de voto espontânea, seja na estimulada, esses são os nomes que se destacam entre os concorrentes às duas vagas no Legislativo federal.

Na resposta espontânea de intenção de voto, aparecem Humberto Costa – tenta renovar o mandato no Senado Federal – e Mendonça Filho com 10% e Jarbas Vasconcelos com 9%. Todos os demais ficam entre 0% e 1%.

Na resposta estimulada da pesquisa, os três principais pré-candidatos se reafirmam na liderança. Jarbas Vasconcelos, que já exerceu o mandato de senador anteriormente (entre 2007 e 2014), lidera com 32%, Humberto Costa surge em segundo lugar com 25% e Mendonça Filho vem em terceiro com 24%. José Queiroz (PDT) aparece com 8%, Silvio Costa (Avante) com 5%, Maurício Rands (Pros) com 3% e André Ferreira (PSC), Antônio Souza (Rede) e Eugênia Lima (PSol) com 2% cada, enquanto Albanise Pires (PSol) obteve 1%.

Os que declararam intenção de anular seu voto ou votar em branco somaram 27% e 10% se declararam indecisos, segundo o levantamento.

Por volta das 17h00 em continuação às diligências relativas a outra ocorrência (ver matéria), os quais versavam  sobre o roubo de uma carreta, a qual foi localizada às margens da BR 232 nas proximidades do Sítio Coxí, muncípio de Sertânia, no dia 14, a equipe do GATI, juntamente com o NIS/1 do 3º BPM,  Malhas da Lei e GT 3113, Conseguiram localizar os envolvidos na Rua XVIII, COHAB II, São Cristóvão, Arcoverde-PE.

Após a prisão soube que um dos imputados de 24 anos de idade, reside na cidade de Garanhuns e o outro de 35 anos de idade, na cidade de Caruaru, que esse segundo é ex- presidiário.

Após a abordagem, os referidos confessaram que haviam descarregado uma carga de óleo de Soja de uma carreta na madrugada o dia 13(sexta-feira), fazendo a transferência da carga para um outro veículo, sendo, um Ford Cargo, de cor branca.

Ambos têm vasta ficha criminal por furto, entre outros delitos. Diante dos fatos os envolvidos foram conduzidos e apresentados à Delegacia de Polícia de Arcoverde, juntamente com os veículos, Hyundai, marca Santa fé, cor preta, placas PFI 3095 e o VW, modelo Golf, de cor verde, placas MNM 6358, ambos com restrições judiciais, ficando à disposição daquela autoridade policial.

Fonte: Tribuna do Moxotó

Pesquisa mostra Paulo Câmara com 25%, contra 21% de Marília Arraes e 17% de Armando

Na segunda pesquisa sobre a corrida eleitoral deste ano em Pernambuco, realizada pela Datamétrica, entre os dias 11 e 12 de julho, observa-se pouca mudança em comparação à primeira, feita entre 8 e 9 de junho.

Os três principais candidatos cresceram um pouco e as posições relativas deles permanecem as mesmas, tanto na intenção de voto espontânea como na estimulada. Paulo Câmara (PSB) na liderança, seguido de Marília Arraes (PT) e de Armando Monteiro (PTB). Estatisticamente, entretanto, os três continuam num empate técnico. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

A intenção espontânea de voto apresenta Paulo Câmara com 13% (em junho ele tinha 12%), Marília Arraes com 11% (em junho ela tinha 8%) e Armando Monteiro com 6% (sendo 4% a registrada em junho) Os demais candidatos obtiveram, cada um, menos de 1% das intenções de voto.

Os indecisos cresceram de 39% para 53%, e aqueles votariam branco ou nulo caíram de 28% para 14%.

Estimulada

A intenção estimulada de voto no cenário, considerando a participação da pré-candidata do PT, repete a ordem dos candidatos da espontânea, sendo todos com índices maiores, como se esperaria das respostas estimuladas. Os números de 25% (Paulo Câmara), 21% (Marília Arraes) e 17% (Armando Monteiro) confirmam a liderança do governador, ainda que estejam todos empatados dentro da margem de erro. Os números da pesquisa anterior foram: 20%, 17% e 14%, respectivamente. Os demais candidatos ficaram entre 0% e 2%. A mudança expressiva foi dos brancos e nulos, que caíram de 35% para 26%, o que é natural à medida que a eleição se avizinha.

O cenário sem a pré-candidata do PT mantém o governador na liderança, com 28%, seguido do pré-candidato do PTB, com 22%. A distância de 6 pontos, entretanto, ainda significa empate técnico. Nessa simulação, os demais candidatos atingem, cada um, no máximo 2%. Votos brancos e nulos seriam de 33% (antes 42%). Indecisos caíram somente 1% (de 10% para 9%).

A migração dos votos de Marília Arraes, quando se retira o nome dela da disputa, sugere uma preferência clara do seu eleitorado por Armando Monteiro. O pré-candidato do PTB recebe 33% dos votos dela, enquanto o governador recebe 13%. Essa vantagem de Armando Monteiro sobre os votos de Marília Arraes se ampliou significativamente desde a pesquisa de junho, quando ele recebia 20% dos votos que seriam dela, enquanto Paulo Câmara recebia os mesmos 13%.

Tendência

Segundo Analice Amazonas, sócia-diretora da Datamétrica e responsável técnica pela pesquisa, “a pesquisa não permite decifrar o motivo dessa inclinação maior dos eleitores de Marília a Armando, ou a ampliação dessa vantagem do senador entre junho e agora, mas, seguramente, é uma tendência que foge um pouco das expectativas, se considerarmos os campos ideológicos dos três pré-candidatos”.

Inaldo Sampaio

                                Inaldo Sampaio Foto: Colunista

Não é pequena a influência do senador Fernando Bezerra Coelho nos municípios do vale do São Francisco desde que se elegeu prefeito de Petrolina a primeira vez, em 1992. Já naquela época, ele aspirava a se transformar numa liderança estadual, o que efetivamente aconteceu depois que passou sucessivamente pelo secretariado do governador Eduardo Campos e o ministério da presidente Dilma Rousseff. Consolidou essa liderança ao se eleger senador pelo PSB em 2014 e fez sua jogada mais arriscada ao se transferir para o MDB mediante a promessa da direção nacional do partido de que assumiria o seu comando em Pernambuco, com direito a disputar a sucessão do governador Paulo Câmara. Ainda não se pode dizer se essa jogada deu certa ou errada porque a disputa pelo controle do partido está judicializada no Supremo Tribunal Federal. Mas meio errada ela já deu porque a judicialização impediu o senador de concorrer ao governo estadual, que é o projeto político de sua vida. Enquanto isso, ele segue sendo um aliado importantíssimo da campanha do petebista Armando Monteiro, já tendo levado para o palanque dele os prefeitos de Petrolina e de Salgueiro, três ex-prefeitos de Lagoa Grande (Jorge Garziera, Robson e Dhoni Amorim) e dezenas de vereadores daquela região.

Haja chacinas!
Para que não se pense que existe violência apenas em Pernambuco, o Ceará registrou, só este ano, 7 chacinas com um saldo de 48 mortos. Dá uma média de 7 assassinatos por cada chacina. A última foi no último sábado no município de Quiterinópolis: 4 mortos.

Ataque frontal > 
Senador Renan Calheiros (AL), que continua sendo um dos principais “caciques” do MDB embora não seja mais líder da bancada no Senado, deve guardar uma grande mágoa de Henrique Meirelles, pois só se refere a ele como “representante do sistema financeiro”. Meirelles está tentando tornar-se candidato do MDB à sucessão de Temer.

Receita gorda > As 370 mil pessoas que passaram pela Fenearte este ano fizeram a alegria dos seus organizadores em termos de bilheteria. Foi o maior público que a feira registrou até hoje.

Festival cultural > A tradicional “Festa de Agosto” de São Lourenço da Mata vai mudar de nome. Passa a se chamar “Festival Cultural de Agosto” com uma programação que incluirá as principais manifestações culturais de Pernambuco, entre elas coco, embolada e maracatu.

Algo inédito > Nunca, antes, na história política do país de 1989 para cá, os principais partidos políticos chegaram às vésperas de suas convenções sem alianças definidas. Nem mesmo o PT de Lula, que lidera as intenções de voto para presidente da República, conseguiu aliados. Está só.

E depois? > 
Caso o PT confirme Marília Arraes como seu candidato a governador, ficarão em situação difícil para fazer a campanha dela o senador Humberto Costa, o presidente estadual Bruno Ribeiro e o ex-vereador recifense Oscar Barreto, todos a favor de uma aliança com o PSB.

Bebê com microcefalia

Bebê com microcefaliaFoto: Felipe Ribeiro/Arquivo Folha de Pernambuco

Pernambuco registrou entre 2015 e 2016 um aumento de 7,48%na mortalidade infantil (óbitos de criança até 1 ano de idade), colocando o Estado na lista daqueles que deram um alerta nacional para o indicador. A média de elevação brasileira foi de cerca de 5%, primeira alta depois de mais de 25 anos de queda do índice.

Entre esses dois anos, todo o Brasil e, principalmente, Pernambuco viveram a emergência do zika e da microcefalia, além de outros quadros neurológicos de crianças expostas ao vírus. Foi também nesse período que subiram os casos de sífilis congênita, doença também relacionada a malformações fetais e prematuridade, que saltou 10,4% no Estado. Fatores sociais também se agravaram, como aumento do desemprego, crise econômica e cortes em programas de saúde e assistência. Essa mistura de temas é apontada por especialistas como fatores contribuintes para o cenário.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Pernambuco vinha de uma série histórica de queda na mortalidade infantil que foi interrompida em 2016. Há dez anos, o índice, que já foi de 20,1 mortes para cada 1 mil nascidos vivos, teve oito anos de reduções consecutivas, até que saiu de 14,7 em 2015 para 15,8 em 2016. Para 2018, a pasta informou que os resultados voltam a demonstrar retração, com taxa de 13,7 mortes.

“As políticas públicas implantadas com o objetivo da melhoria da qualidade da assistência à saúde para a prevenção e redução da mortalidade infantil já mostram resultado. Segundo os dados mais recentes, a Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) caiu de 20,1 em 2007 para 13,7 a cada 1 mil nascidos vivos em 2017 (dados mais recentes), representando uma queda acumulada de 31,8% no período”, afirma o Estado em nota.

Sobre a alta de 2016, o governo atribui o resultado à redução de 8,4% no número de nascidos vivos, “já que a Taxa de Mortalidade Infantil é obtida a partir do número de óbitos de crianças menores de um ano de idade dividido pelo número de nascidos vivos multiplicado por 1 mil. Assim, a TMI aumenta se o número de nascidos vivos diminui”, prossegue a nota.

Matemática

A pesquisadora em estudos de epidemiologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), Maria José Guimarães, discorda da justificativa da matemática oficial para explicar o aumento da razão dos óbitos. “A justificativa de aumento da taxa de mortalidade infantil porque diminuíram os nascidos vivos não é correta. Se temos menos nascidos vivos e a taxa (de mortalidade) não se alterasse, morreriam menos nascidos vivos. Matematicamente não se aplica”, afirmou. Ela exemplificou também que o número de nascidos vivos tem caído progressivamente em vários países, onde não se verifica necessariamente elevação da taxa de óbitos entre os bebês.

A especialista, no entanto, acha muito provável que parcela desse aumento dos óbitos infantis esteja relacionada à síndrome congênita do zika (SCZ). “O nascimento de crianças com a SCZ, que é um agravo importante à saúde, e onde há maior risco de morte, isso sim, pode impactar a taxa de mortalidade infantil”, disse. De acordo com dados da SES, de 2015 até 2018 já foram notificadas 162 mortes de meninos e meninas pela síndrome congênita do zika. Desses, 117 foram registrados e discutidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e 28 classificados como óbitos confirmados. Maria José Guimarães classificou a variação de mortalidade de 2015 para 2016 como um evento sentinela na saúde pública e que merece investigação mais acurada dos gestores em saúde.

Leia também:
Cai mortalidade infantil, e cresce taxa de morte de idosos
Prematuridade é principal causa de mortalidade infantil, alerta ONG

Para o presidente da Sociedade de Pediatria de Pernambuco (Sopepe), Eduardo Jorge, a alta da mortalidade infantil é reflexo de uma série de desarranjos que o País e o Estado vivenciam. Ele elenca a dificuldade de acompanhamento adequado no pré-natal, a falta de obstetras e de acesso às maternidades como elementos de grande impacto. “O momento do nascimento no País como um todo e em Pernambuco também é, em alguns casos, uma verdadeira tragédia”, afirmou. Segundo ele, sem unidades no próprio município, o resultados são deslocamentos de gestantes e morosidade para os partos, influenciando na incidência de sofrimento intrautero dos bebês com repercussões para mortalidade neonatal precoce (0 a 7 dias de vida).

Sobre a mortalidade infantil pós-neonatal (depois de 28 dias do nascimento e até o 1º ano de vida), Eduardo Jorge percebe uma elevação de causas de óbito que vinham declinando nas últimas décadas como diarreias pneumonias. Resultado, para ele, da pobreza das populações. “Não se pode dar trégua em redução de políticas sociais. Onde tem má distribuição de renda e redução de políticas sociais, onde primeiro vai se sentir é na mortalidade infantil. Por isso, a taxa é um dos mais importantes determinantes de qualidade de vida de um povo”, destacou. O presidente da Sopepe comentou que o sentimento diante dos percentuais é de retrocesso e preocupação. “A criança sempre é o elo mais frágil dessa corrente”.

Mortalidade infantilMortalidade infantil – Infográfico: Arte/Folha de Pernambuco

Reunião nacional
Ministério da Saúde informou que o cenário da Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) no País, com queda sustentada nos últimos 25 anos, teve um repique em 2016, o que não caracteriza aumento significativo dessa taxa ou mudança da tendência de redução da mortalidade infantil. No entanto, foi criado um grupo de trabalho com acadêmicos para avaliar as causas dessa alta na taxa de mortalidade. Há uma reunião com os secretários de Saúde de estados e municípios agendada para o final de agosto para discutir a situação em profundidade e estudar formas de ação mais urgentes.

O Governo Federal ainda destacou que o Brasil alcançou a meta do milênio de redução de dois terços da mortalidade infantil segundo Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos do Milênio (ODM) 2013. Baixou ainda as taxas em 70%, já que a TMI em 1990 era igual a 47,1 óbitos por mil nascidos vivos. Sobre 2016, justificou que houve redução de 5,3% na taxa de nascimentos no Brasil, parte atribuída ao adiamento da gestação e parte, ao impacto da epidemia do vírus zika. Com isso, segundo o ministério, houve redução do denominador usado para cálculo da taxa de mortalidade infantil, afetando o cálculo da taxa.

Correios do Recife

                       Correios do Recife Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Organizado em todo o País pela Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap), funcionários da estatal protestam esta terça-feira (17) em todo o Brasil contra os supostos desvios do Fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis. No Recife, o ato acontece a partir das 10h30 em frente ao edifício sede dos Correios, na av. Guararapes, Centro da cidade.

Postalis é o fundo de previdência complementar dos empregados dos Correios e é o maiordo Brasil em número de participantes, com aproximadamente 140 mil beneficiários.

De acordo com representantes da Adacap, o protesto é para cobrar mais transparência sobre os recursos do fundo de benefício definido, instituído em 1981 e que chegou ao fim em 2008. “ Nosso protesto é contra o equacionamento e omissão dos Correios, que vê as coisas erradas no Postalis e não toma uma atitude. Não queremos pagar pelo roubo que nós não fizemos e pelos prejuízos que nós não demos causa“, comenta o presidente da Adcap em Pernambuco, Eyder Barbosa.

Leia também:
PF deflagra operação em 4 Estados contra fraudes no Postalis
TCU bloqueia bens de ex-diretores do Postalis por prejuízo de mais de R$ 1 bi

Com suas aposentadorias em risco, devido aos bilionários desvios, os trabalhadores clamam por justiça, por responsabilização dos que desviaram os recursos e dos que deviam ter fiscalizado as operações do instituto“, ressalta a presidente nacional da Adcap, Maria Inês Capelli Fulginiti.

A reportagem procurou os Correios para que a estatal pudesse comentar o conteúdo do protesto, porém, até o fechamento desta edição não obtivemos resposta.

Aposentados e pensionistas recebem recursos em agosto

Aposentados e pensionistas recebem recursos em agostoFoto: Divulgação

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) receberão a primeira parte do 13º salário junto com a remuneração de agosto. A primeira parcela do abono anual corresponderá a até 50% do valor do benefício.

O decreto autorizando a antecipação foi assinado nessa segunda-feira (16) pelo presidente Michel Temer, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial da União. A medida deve injetar R$ 21 bilhões na economia do país e movimentar o comércio e outros setores.

Como determina a legislação, não haverá desconto de Imposto de Renda na primeira parcela paga a aposentados e pensionistas do INSS. O imposto sobre o valor somente pode ser cobrado na segunda parcela da gratificação natalina, a ser paga junto com a remuneração de novembro.

Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do 13º saláriodos aposentados e pensionistas na folha de agosto. Somente em 2015, o pagamento foi adiado para setembro, por causa do ritmo fraco da economia e da queda da arrecadação.

Márcio Goiano, técnico do Náutico

Márcio Goiano, técnico do NáuticoFoto: Paullo Almeida/Folha de Pernambuco

Náutico deixou o Sertão aumentando sua lista de invencibilidade para seis jogos no Grupo A da Série C. Mas não foi da forma que queria. Lutando pelo sexto triunfo consecutivo, o Timbu abriu o placar no Cornélio de Barros com Robinho, mas cedeu o empate no fim e ficou apenas no 1×1 com o Salgueiro. Na visão do técnico Márcio Goiano, a quebra da sequência tem uma explicação: a expulsão de Wallace Pernambucano.

“Sabíamos das dificuldades desse jogo. Tivemos um primeiro tempo controlado, marcando o gol. No segundo tempo voltamos na mesma situação, mas veio a expulsão. Wallace alegou jogada normal e o árbitro não marcou falta no primeiro lance. Temos que ver as imagens depois. Isso prejudicou a gente. Perdemos um jogador e o equilíbrio. Ficamos apenas com Robinho lá na frente e depois sofremos o gol”, lamentou o treinador.

O discurso do técnico, contudo, não foi baseado apenas em lamentação. Com o empate diante do Salgueiro, o Náutico encerrou sua sequência de dois jogos fora de casa com quatro pontos conquistados – o clube venceu o Confiança por 3×2, em Sergipe. O Timbu encerrou a rodada na vice-liderança, com 23 pontos, três a menos que o Atlético/AC

“Nesse momento, nós precisamos ter tranquilidade. O maior objetivo do Náutico é voltar para a Série B e, com esses resultados, abrimos uma boa diferença para o quarto colocado (Confiança, com 19). Teremos agora um jogo na Arena contra a Juazeirense e precisamos do apoio do torcedor para fazer uma grande partida”, ressaltou Goiano, citando o duelo do próximo sábado, pela 15ª rodada da competição.

Marilia Arraes é pré-candidata ao Governo do Estado

Marilia Arraes é pré-candidata ao Governo do EstadoFoto: Bruno Campos/Divulgação

De passagem pelo município de Catende, neste sábado (16), a vereadora e pré-candidata a governadora, Marília Arraes (PT), criticou a movimentação do PSB para atrair o apoio do PT e impedir o avanço da sua postulação. Na sua visão, o governador Paulo Câmara (PSB) quer “surfar” na popularidade de Lula, mas não faz uma defesa enfática do ex-presidente. “Sabemos que tudo isso é desespero dos nossos adversários, que tentam nos dividir porque sabem que vamos consolidar nossa candidatura e ganhar a eleição”, garantiu a parlamentar, em entrevista à Rádio Farol.

“A prioridade do partido é dar apoio à candidatura do presidente Lula. E o único palanque que tem condições políticas de fazer esta representação é o nosso. Afinal, temos um palanque que tem o senador Armando Monteiro (PTB), que é uma pessoa que foi sempre leal ao presidente Lula, mas por circunstâncias políticas precisou se unir à base que dá sustentação ao governo de Michel Temer. Do outro lado temos o palanque do atual governador, que não somente apoiou o impeachment, como articulou demais secretários que eram deputados federais e que foram liberados para votar contra a presidenta Dilma”, colocou Marília.

Leia também
Carlos Lupi: ‘Não acredito que Paulo se isole’
PSB caminha para neutralidade
[No Cafezinho] As articulações entre PT e PSB em Pernambuco
Paulo e Gleisi reafirmam desejo de se aliarem
[Podcast] ‘Só vamos ter aliança se apoio a Lula for majoritário no PSB’

De acordo com a petista, o governador anda com a popularidade em baixa. Desta forma, na sua visão, “quer surfar na popularidade do presidente Lula e ter o seu apoio”. “Faz uma defesa muito tímida do projeto de Lula e com isso acha que vai atrair o PT. Não adianta. Tem que mudar (…) Nós do outro lado temos compromisso do próprio presidente lula, que nos orienta sempre a continuar com a candidatura. Vamos seguir em frente com o que ele orientou”, disse.

Lula

                                  Lula Foto: Marcelo Camargo/ Agencia Brasil

O MBL (Movimento Brasil Livre) apresentou na quinta (12) ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) uma arguição pedindo que a corte desde já considere o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvainelegível. Na peça, Rubens Gatti Nunes e Kim Kataguiri, coordenadores do movimento, defendem que o TSE proíba o petista de participar de qualquer ato de campanha, bem como de arrecadar recursos e aparecer em programas eleitorais de TV.

Leia também
Por ora, descrevo meu descontentamento em carta a Lula, diz Sepúlveda Pertence
Estratégia é dividir apoio a Lula com Marília Arraes
PGR diz que Moro conduz processo contra Lula com imparcialidade

Os dois querem também que o tribunal proíba institutos de pesquisa de incluírem Lula nos questionários de sondagens eleitorais. “É certo que a eventual possibilidade de candidatura do requerido (Lula) gera severa insegurança jurídica à sociedade brasileira”, afirmam.

O caso pode ser julgado pela ministra Rosa Weber, que está de plantão no recesso judicial. Em sua defesa, os advogados de Lula afirmam que os integrantes não têm “legitimidade ativa” para entrar com a arguição. E dizem que não pode haver possibilidade de impugnação de registro de candidatura “sem que haja formalização de pedido de registro”.

“Antes de tudo é preciso dizer que o ex-presidente Lula está no pleno gozo dos direitos políticos”, sustentam. “O reconhecimento de eventual inelegibilidade só pode ser realizado pelo TSE depois que o ex-presidente formalizar o pedido de registro”, completam.

As dívidas bancárias, como cartão de crédito, cheque especial, financiamentos e empréstimos, foram as que apresentaram a maior alta em junho

As dívidas bancárias, como cartão de crédito, cheque especial, financiamentos e empréstimos, foram as que apresentaram a maior alta em junhoFoto: Felipe Ribeiro / Arquivo Folha

A inadimplência em todo o país atingiu 63,6 milhões de consumidores – 42% da população adulta brasileira -, ao final do primeiro semestre de 2018, de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O dado leva em conta brasileiros com o CPF restrito pelo atraso no pagamento de contas.

Em junho, houve crescimento de 4,07% na comparação com o mesmo período do ano passado – o último recuo da inadimplência foi registrado em novembro de 2017 (0,89%). Na comparação entre maio e junho, houve alta de 0,61%, a maior variação positiva desde março deste ano.

Por região, a Sudeste teve crescimento de 9,88% em junho frente ao mesmo período do ano passado. O Nordeste apresentou alta de 4,81% na quantidade de devedores. As variações também foram positivas no Centro-Oeste (2,82%), Sul (2,13%) e Norte (2,02%).

Leia também:
Feirão Limpa Nome da Serasa oferece até 90% de desconto nas contas em atraso
Brasileiros de todas as classes têm dificuldade para poupar, diz SPC
Inadimplentes com o Fies poderão renegociar dívida no segundo semestre

Os estados do Norte concentram, de forma proporcional, o maior número de brasileiros inadimplentes no país, 5,79 milhões de consumidores, que, juntos, somam 48% da população adulta residente. A segunda região com maior número relativo de devedores é o Nordeste, que conta com 17,61 milhões de negativados, ou 44% da população.

Faixa etária
No comparativo por faixa etária, houve queda da inadimplência entre a população mais jovem, mas o número de atrasos aumentou entre aqueles com idade mais elevada. Na faixa dos 18 aos 24 anos de idade, a queda foi de 23,31%, e na faixa dos 25 aos 29 anos, o recuo foi de 5,28%.

O maior crescimento no atraso de contas foi observado na população idosa (65 aos 84 anos), com alta de 10,76%. Em seguida estão os consumidores de 50 a 64 anos (7,71%), de 40 a 49 anos (5,58%) e de 30 a 39 anos (2,04%).

As dívidas bancárias, como cartão de crédito, cheque especial, financiamentos e empréstimos, foram as que apresentaram a maior alta em junho, com crescimento de 7,62% na comparação com o mesmo mês de 2017. Em segundo lugar ficaram as contas básicas como água e luz, com alta de 6,69% nos atrasos.

inadimplência com contas de telefone, internet e TV por assinatura aumentaram 3,57%. As compras feitas no boleto ou crediário no comércio foi o único segmento a apresentar queda na quantidade de atrasos, com recuo de 9,24% em junho.

Mais da metade das dívidas pendentes de pessoas físicas, 51%, têm como credor algum banco ou instituição financeira. A segunda maior representatividade fica por conta do comércio, que concentra 18% do total de dívidas não pagas, seguido pelo setor de comunicação (14%).

Os débitos com as empresas concessionárias de serviços básicos como água e luz representam 8% das dívidas não pagas no Brasil. Em média, cada inadimplente tem duas dívidas em aberto. A pesquisa utilizou o banco de dados do SPC Brasil e da CNDL, disponíveis nas capitais e interior de 27 estados.

Cármen Lúcia

                                       Cármen LúciaFoto: José Cruz/Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspendeu, em decisão de sábado (14) publicada nesta segunda (16), uma resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que permitia que operadoras de planos de saúde cobrassem dos usuários até 40% do valor dos atendimentos.

Cármen Lúcia, que está de plantão no STF durante o recesso forense, atendeu provisoriamente a um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), até que o assunto seja analisado pelo ministro relator do processo, Celso de Mello, ou pelo plenário da corte.

ANS publicou as novas normas, agora suspensas, em 28 de junho. Na chamada coparticipação, o paciente paga uma parte de consultas exames. Segundo a Resolução Normativa nº 433, os usuários poderiam ter de arcar com até 40% do valor dos atendimentos, regra que entraria em vigor no final de setembro e valeria somente para novos contratos.

Leia também:
ANS limita a 10% reajuste de plano de saúde
Plano de saúde deve justificar negativa de serviço
Plano de saúde: um sonho caro para o trabalhador 

ANS também havia estipulado limites (mensal e anual) para o pagamento de coparticipação e franquia: o valor máximo a ser pago não poderia ultrapassar o valor correspondente à mensalidade do consumidor (limite mensal) e/ou a 12 mensalidades no ano (limite anual).

Por exemplo, se o consumidor pagasse R$ 100 de mensalidade, o limite mensal da coparticipação não poderia ultrapassar R$ 100. Com isso, no mês em que houvesse coparticipação, ele iria pagar, no máximo, R$ 200.​

Na ação ajuizada no Supremo, a OAB sustentou que a ANS usurpou competência do Legislativo ao editar a resolução, criando “severa restrição a um direito constitucionalmente assegurado (direito à saúde) por ato reservado à lei em sentido estrito”.

Cármen Lúcia entendeu que os argumentos da OAB eram plausíveis e destacou “a inquietude dos milhões de usuários de planos de saúde, muitos deles em estado de vulnerabilidade e inegável hipossuficiência, que [foram] surpreendidos ou, melhor, sobressaltados com as novas regras, não discutidas em processo legislativo público e participativo”.

“Causa estranheza que matéria relativa ao direito à saúde, de tamanha relevância social, e que a Constituição afirma que, no ponto relativo a planos específicos, somente poderá ser regulamentada nos termos da lei […], deixe de ser cuidada no espaço próprio de apreciação, discussão e deliberação pelos representantes do povo legitimamente eleitos para o Congresso Nacional, e seja cuidado em espaço administrativo restrito [a ANS], com parca discussão e clareza, atingindo a sociedade e instabilizando relações e aumentando o desassossego dos cidadãos”, escreveu a ministra. O Supremo ainda julgará o mérito da ação ajuizada pela OAB.

Como funcionam os planos de saúde com contrapartida:
Gastos com atendimentos são divididos com o usuário; objetivo é diminuir custos e evitar o uso sem necessidade

Modelos

Coparticipação: Além da mensalidade, o usuário paga à operadora uma parte do custo de cada consulta, exame ou procedimento realizado. A cobrança pode ser por valor fixado ou por percentual

Franquia: Em adição à mensalidade, o usuário paga por atendimentos e serviços até atingir determinado valor; a partir daí, outras despesas são custeadas pela operadora. É pouco comum no Brasil

Homem morre após cair de asa-delta em Riacho das Almas, no Agreste

Homem morre após cair de asa-delta em Riacho das Almas, no AgresteFoto: Divulgação/Blog Riacho Bem Informado

Um homem morreu após cair de uma asa-delta na tarde desta segunda-feira (16) em Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco. Segundo informações divulgadas pelo Blog Riacho Bem Informado, André Gustavo de Figueiredo Melo, de 49 anos, praticava o esporte no Sítio Pororoca, na zona rural do município, quando o acidente aconteceu.

Moradores da área viram o momento da queda. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas a vítima já havia falecido. Em Riacho das Almas, há dois pontos onde a prática de asa-delta é frequente. O local onde aconteceu o acidente começou a ser utilizado recentemente.

A vítima era engenheiro mecânico e perito da Polícia Federal de Pernambuco. Por meio de nota, a Polícia Federal informou que o perito integrava os quadros do Setor Técnico e Científico da Polícia Federal há, aproximadamente, 11 anos e deixa esposa e dois filhos. “Os policiais federais prestam sinceras condolências pela inestimável perda e se solidarizam com os familiares e amigos neste momento tão difícil”, diz a nota (confira abaixo na íntegra). A Associação Nacional dos Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) também lamentou o ocorrido no perfil do Facebook (veja abaixo).

O corpo do perito foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. As causas do acidente ainda não são conhecidas. A Polícia Civil de Riacho das Almas está à frente das investigações.

Nota de pesar da Polícia Federal de Pernambuco

É com imensa dor e tristeza, que a Polícia Federal em Pernambuco, informa que faleceu, nessa segunda-feira (16), o Perito Criminal Federal, André Gustavo de Figueiredo Melo, 49 anos, natural de Recife, engenheiro mecânico. André era um Perito altamente experimente e já integrava os quadros do Setor Técnico e Científico da Polícia Federal há aproximadamente 11 anos! Deixa esposa e dois filhos!

O Perito caiu de uma asa-delta quando estava desenvolvendo essa modalidade esportiva que já praticava por muitos anos no interior do estado em locais específicos e as causas que levaram ao acidente ainda são desconhecidas! O fatídico acidente ocorreu no município de Riacho das Almas, agreste de Pernambuco, nas proximidades no Sítio Pororoca, após a granja Aliança, quando estava sobrevoando a área de asa delta.

O Instituto de Criminalística já fez a perícia do local e o corpo do policial encontra-se neste momento no IML de Caruaru aguardando liberação para o sepultamento! As investigações ficarão a cargo da Polícia Civil local.

Os Policiais Federais prestam sinceras condolências pela inestimável perda e se solidarizam com os familiares e amigos neste momento tão difícil! O Sepultamento está previsto para ocorrer amanhã pela parte da tarde em Recife/PE!

Nota da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF)

A Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) manifesta profundo pesar pelo falecimento do perito criminal federal André Gustavo de Figueiredo Melo.

O PCF sofreu um acidente ao cair de uma asa-delta, na tarde desta segunda-feira (16), em um sítio da zona rural de Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco. André Gustavo era engenheiro mecânico lotado no SETEC/PE.

Em nome dos associados integrantes da carreira, a APCF se solidariza com a família e com os amigos do colega André Gustavo neste momento difícil”.

Mendonça Filho e seu filho caçula, Vinícius

           Mendonça Filho e seu filho caçula, Vinícius Foto: Reprodução/Facebook

Duas pessoas morreram e duas ficaram feridas em umcapotamento na BR-232, entre Caruaru e Bezerros, no Agreste de Pernambuco, na noite desta segunda-feira (16). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os feridos são o filho caçula do deputado federal e ex-ministro da Educação Mendonça Filho, o pré-candidato a deputado federal Vinícius Mendonça, e o assessor Rodrigo Mota.

De acordo com a assessoria do deputado Mendonça Filho, aduas pessoas que morreram são o motorista da família, Edson, e o advogado Rodrigo Albuquerque. Os corpos foram levados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Ainda de acordo com a assessoria, os feridos foram socorridos para o Hospital de Bezerros. Vinícius teria sofrido uma pancada no ombro e passa bem, já entrou em contato por telefone com os pais e está sendo levado para o Hospital Santa Joana, na área central do Recife. O assessor Rodrigo Mota teria sofrido uma fratura no braço e também está sendo levado para a unidade de saúde na capital.

O acidente com a Toyota Hilux ocorreu por volta das 22h50, quando o carro passava por uma curva pela Encruzilhada de São João rumo a Belo Jardim, reduto político da família Mendonça, também no Agreste.

Acidente envolvendo carro em que estava o filho do deputado Mendonça Filho
Acidente envolvendo carro em que estava o filho do deputado Mendonça Filho – Crédito: Divulgação/Bezerros 24h