João Fernando Coutinho e Humberto Costa em encontro em Bezerros

João Fernando Coutinho e Humberto Costa em encontro em BezerrosFoto: Divulgação

Era por volta das 7h de ontem e o presidente estadual do PROS, João Fernando Coutinho, cumpria agenda em Bezerros, no Agreste do Estado. O senador Humberto Costa também visitava a cidade na ocasião. Os dois não só trocaram cumprimentos como chegaram a conversar. O detalhe é que o diálogo se deu um dia após o petista disparar contra o dirigente do PROS, em entrevista ao programa Cidade em Foco, da Rede Agreste de Rádio. A despeito das críticas recebidas, João Fernando, pessoalmente, fez um gesto a Humberto, falou do apreço pelo senador, da admiração e respeito que nutre por ele, lembrando que os dois caminharão juntos em qualquer cenário. Leia-se: caso Marília Arraes seja candidata, os dois estarão na aliança encabeçada pela petista e, na hipótese de o PT se aliar ao PSB, estará configurado outro cenário que une os dois. Diante dessa conjuntura, João Fernando minimizou as palavras ditas por Humberto na última quinta-feira, quando ao ser indagado sobre o PSB ter sido a favorável ao impeachment, o petista atacou: “E, nessa aliança que a vereadora Marília Arraes está fazendo, ela está juntando golpistas. O presidente do PROS, o deputado João Fernando (Coutinho), com todo respeito, mas ele também votou pelo golpe. Ele faltou nas duas votações que (Michel) Temer ia ser processado. Então, vamos parar com a bobagem de querer dividir o mundo entre quem foi golpista e quem não foi golpista. Eu quero saber quem é do governo Temer, quem tem cargo no governo de Temer”. Os deputados Bruno Araújo e Mendonça Filho, pré-candidatos ao Senado na frente Pernambuco Vai Mudar, foram ministros da gestão do emedebista. Os dois também foram alvos do senador petista. João Fernando, no entanto, estará, de uma forma ou de outra, ao lado de Humberto na campanha deste ano. E o aceno dele, no Agreste, foi mais um de uma sequência que se deu, ao longo dessa semana, na direção de Humberto. Um deles partiu, inclusive, da própria Marília Arraes.

Sinais para Gleisi
A candidatura de Humberto Costa ao Senado é prioridade para o PT nacional em qualquer circunstância, com ou sem o PSB. Na última terça, em seu twitter, Marília Arraes postou uma mensagem que trazia gesto ao senador. Isso, somado ao aceno de João Fernando, pode configurar-se em movimento coordenado na direção da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

Twitter > O post de Marília dizia o seguinte: “O PROS declarou apoio ao nosso projeto e faz a defesa do presidente @LulaOficial sem exigir contrapartidas e é muito bem-vindo. O combativo Silvio Costa, pré-candidato a senador, também já está em campo. Juntos, lutaremos firmemente pela reeleição do senador @humbertocostapt”.

Anúncio > Será às 10h de hoje a coletiva, na sede do PSDB, que formalizará o deputado Bruno Araújo como ocupante da segunda vaga do Senado na frente “Pernambuco Vai Mudar”, como a coluna registrou ontem. Estarão presentes Armando Monteiro Neto e Mendonça Filho.

Suplências > As primeiras suplências de Bruno Araújo e Mendonça Filho para o Senado são espaços que têm despertado atenção. Caso Geraldo Alckmin, com quase metade do tempo de TV, seja eleito, os nomes do tucano e do democrata devem figurar na lista de ministeriáveis pela relação que nutrem com o ex-governador.

Na abertura > Armando Monteiro, Mendonça Filho e Bruno Araújo tiveram espaço na abertura do Congresso da UVP, ontem. Presidente da entidade, o vereador Josinaldo Barbosa é do PTB, de Armando, e derrotou André Valença, do PSB.

Deixe uma resposta