Técnico do Náutico, Márcio Goiano

                                Foto: Léo Lemos/Divulgação

Márcio Goiano foi contratado para colocar o Náutico na Série B do ano que vem. Ainda faltam alguns jogos para saber se ele conseguirá ou não alcançar o objetivo, mas o técnico já atingiu uma importante marca. Com seis vitórias e uma derrota nos sete jogos que esteve à frente do clube, Goiano tem o melhor início de um treinador do Timbu no século atual.

Dos 21 pontos disputados nos sete jogos que comandou a equipe na Série C, Goiano somou 18. Um aproveitamento de 85,7%. Nenhum outro comandante começou tão bem no Náutico nos anos 2000. Antes do treinador, o detentor do pontapé mais impressionante foi Givanildo Oliveira. Em 2016, com a mesma quantidade de partidas, o experiente treinador pernambucano conquistou 17 pontos (cinco vitórias e dois empates) pela Segunda da época. Um desempenho de 80,9%.

Voltando um pouco mais no tempo, porém, outros treinadores conseguiram feitos ainda mais incríveis. Em 1974, sob o comando de Orlando Fantoni, o Náutico chegou a ficar 42 jogos invictos, com 35 vitórias e sete empates. Dez anos antes, Duque, técnico com mais títulos em Pernambuco e campeão com o Trio de Ferro da Capital, venceu nada menos que 18 confrontos consecutivos nos seus primeiros 20 jogos. O profissional ganhou os estaduais de 1964, 1966, 1967 e 1968 pelo Alvirrubro. No Santa, faturou em 1970 e 1971. No Sport, ganhou em 1975.

Leia também:
Goiano ressalta poder de reação do Náutico contra Confiança
Com gol do meio-campo, Náutico vence Confiança por 3×2

O próximo jogo do Náutico na temporada é diante do Salgueiro, no dia 16 de julho, no Cornélio de Barros, pela 14ª rodada do Grupo A. Chance de Goiano obter mais um feito importante. Caso vença, o comandante alcançará seu sexto triunfo seguido. As últimas vezes que isso aconteceu foram com Givanildo Oliveira (Série B 2016) e Zé Teodoro (Série B 2004). Com a vitória passada perante o Confiança, por 3×2, o Timbu permaneceu na segunda posição da chave, com 22 pontos.

Deixe uma resposta