Monthly Archives: junho 2018

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Do blog de Jamildo

O Ministério Público Eleitoral em Pernambuco denunciou nesta quarta-feira (13) a prefeita de Brejão, Beta Cadengue (PSB), por campanha eleitoral antecipada em benefício do pré-candidato a deputado federal João Campos (PSB), filho do ex-governador Eduardo Campos.

Na ação contra a prefeita Beta Cadengue, é relatado que no último dia 1º de março, o nome de João Campos foi divulgado durante festa em comemoração aos 60 anos da emancipação política do município, por meio de letreiro luminoso com efeito outdoor, o que é proibido por lei, segundo o MPE.

“Não resta dúvida de que a conduta ostenta nítido caráter eleitoreiro, porquanto busca a representada, de modo ostensivo e prematuro, impulsionar a potencial candidatura de João Campos no pleito que se avizinha”, diz a denúncia apresentada pelo procurador regional eleitoral substituto Wellington Cabral Saraiva.

Segundo o procurador, a associação do nome de João Campos por meio de letreiro luminoso, aos shows das atrações musicais da festa, os cantores Belinha Lisboa e  Ciel Rodrigues, “configura propaganda eleitoral antecipada”.

“Propaganda eleitoral antecipada está configurada devido à aparição em letreiro luminoso com efeito outdoor, fixado no palco do espetáculo, do nome do pré-candidato João Campos em evento festivo no Município de Brejão, que correlaciona o nome dele aos shows promovidos em comemoração à emancipação política da cidade”, afirma o procurador.

Ainda de acordo com a denúncia, o socialista, que ainda ocupava o posto de chefe de gabinete do governador Paulo Câmara (PSB) à época, não chegou a participar do evento, mas se beneficiou da campanha antecipada, segundo a ação do MPE. No documento, é anexada uma publicação de Campos no seu perfil do Facebook sobre a impossibilidade de comparecer ao festejo da cidade, onde há uma imagem dele ao lado da prefeita.

“Simples comparecimento do pré-candidato ao evento festivo, o que não ocorreu, não configuraria irregularidade”, afirma na denúncia o procurador.

Ao Blog de Jamildo, a prefeita Beta Cadengue negou a acusação e disse que ainda não foi notificada. “Eu acho que não teve (campanha antecipada). Como a gente vai fazer uma campanha antecipada sabendo que eu posso me prejudicar e prejudicar um candidato? Lógico que eu não faria isso”, disse.

O Blog entrou em contato com assessoria de João Campos e aguarda resposta.

O deputado federal e pre candidato ao senado Silvio Costa (AVANTE), tirou a semana para visitar lideranças do sertão do Pajeú. A caminhada do político que se apresenta como “o Senador de Lula”, tem rendido a conquista de apoios nos mais diferentes partidos dos municípios sertanejos e em todos eles recebeu promessa de apoio do prefeito ou da oposição.

Ontem ao conceder entrevista a Anchieta Santos na Rádio Cidade FM, Silvio Costa revelou a confirmação de voto do prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), de Solidão, Djalma Alves (PSB), e de Santa Cruz da Baixa Verde Tássio Bezerra (PTB).

Ainda dos ex-prefeitos de São José do Egito Romério Guimarães (PT),  José Lopes e Anderson Lopes, ambos do PTB de Itapetim. Disse estar conversando para conquistar apoios com Sávio Torres (PTB), Prefeito de Tuparetama, Francisco Dessoles, ex-prefeito de Iguaracy, Mário Viana, ex-candidato a prefeito de Ingazeira e Emidio Vasconcelos, ex-candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira.

Defensor da inocência do ex-presidente Lula, mas admitindo que os seus mais próximos auxiliares como Zé Dirceu e Palocci são corruptos, Sílvio Costa foi provocado pelo apresentador a responder se o ex-presidente seria “a virgem do bordel”. O parlamentar argumentou não existir provas contra Lula, mas deixou de responder quando ouviu a afirmação de que são “os laranjas que funcionam nessa hora”.

A esperança de Sílvio Costa para sair do isolamento é a candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo estadual, algo que ainda não foi definido pelo partido dela. Se a vereadora entrar na disputa, imediatamente ele cairá em campo para pedir votos para ela.

Clima de Copa ainda não contagiou brasileiros

                                    Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

O desinteresse dos brasileiros com a Copa do Mundo disparou às vésperas do início da disputa na Rússia, marcado para esta quinta-feira (14). O primeiro jogo do Brasil será domingo (17), contra a Suíça, às 15h (horário de Brasília).

Leia também:
Às vésperas da Copa, verde e amarelo ainda estão contidos

Segundo pesquisa nacional do Datafolha realizada na semana passada, 53% dos brasileiros afirmam não ter nenhum interesse pelo Mundial, isso em um ano eleitoral, com a economia fraca e ainda na ressaca de uma manifestação de caminhoneiros que quase paralisou o país. No final de janeiro, o índice de desinteressados era de 42%.

 Segundo o Datafolha, a marca de agora é a pior às vésperas do torneio desde 1994, quando o instituto fez a pergunta pela primeira vez. O desinteresse pelo Mundial da Rússia se destaca entre as mulheres (61%), pessoas de 35 a 44 anos (57%), moradores da região Sul (59%) e aqueles com renda familiar de até dois salários mínimos (54%).

Datafolha ouviu 2.824 pessoas em 174 municípios na quinta (7) e sexta-feira (8), e a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Nem a boa fase da seleção de Tite, com o topo das eliminatórias sul-americanas, a melhor sequência pré-Mundial desde 1970 e apontada como uma das favoritas ao título, parece empolgar os brasileiros.

Segundo o levantamento, apenas 18% dos entrevistados dizem ter grande interesse pela competição, a mesma fatia dos que afirmam ter médio interesse. Já os que se declaram com pouco interesse com o Mundial chegam a 9%.

A pior marca antes de um Mundial havia sido em 2014, quando 36% disseram não ter nenhum interesse pelo torneio que começaria no Brasil. O cenário, à época, era de gastos bilionários com estádios, muitos deles que depois se transformariam em elefantes brancos, e promessas em série não cumpridas de obras de mobilidade nos estados.

Em 1994, por exemplo, quando a seleção do então técnico Carlos Alberto Parreira chegava aos Estados Unidos pressionada por um jejum de 24 anos sem Copas, apenas 20% dos brasileiros declaravam não ter interesse pela Copa. Na ocasião, a seleção conquistou o tetracampeonato.

A pesquisa mostra ainda que 48% dos entrevistados apontam o Brasil como favorito ao título da Copa da Rússia.

Paralisação dos caminhoneiros na Rodovia Presidente Dutra, no Rio de Janeiro

                                      Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os dez dias de greve dos caminhoneiros custarão R$ 15 bilhões para a economia, o equivalente a 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país), informou hoje (12) o Ministério da Fazenda. De acordo com a pasta, o ministro Eduardo Guardia repassou a estimativa nessa segunda (11) em reunião com investidores em São Paulo.

Por causa da paralisação, a previsão oficial de 2,5% de crescimento do PIB para este ano poderá ser revista para baixo. O número só será divulgado no fim de julho, e o ministro não informou mais detalhes.

Leia também:
Chefe do IBGE confirma impacto de paralisação no PIB, mas evita projeções
Ministro diz que economia já se recuperou após greve dos caminhoneiros

Na última edição do boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada todas as semanas pelo Banco Central, os analistas de mercado estimavam que a economia crescerá apenas 1,94% em 2018. Essa foi a sexta semana consecutiva de queda nas projeções. Há um mês, a projeção estava em 2,51%.

ministro não informou o impacto que a greve dos caminhoneiros terá sobre a inflação, por causa da escassez de alimentos e da alta temporária do preço dos combustíveis provocadas pela paralisação. Segundo o boletim Focus, a previsão das instituições financeiras para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,65% para 3,82% em 2018. As projeções do Ministério da Fazenda para a inflação também só serão divulgadas no fim de julho.

Inaldo Sampaio

                            Inaldo Sampaio Foto: Colunista

O deputado Sílvio Costa não compareceu à solenidade de lançamento da candidatura do senador Armando Monteiro Neto ao governo estadual. Viajou propositadamente para o Sertão do Pajeú, a fim de não participar do evento. Ele foi até pouco tempo um dos políticos mais próximos ao senador a ponto de ter dito em certa ocasião que o partido dele chamava-se PAM (Partido de Armando Monteiro). Mas de uns tempos para cá foram se distanciando. Não houve rompimento formal entre os dois, mas apenas distanciamento por questões estritamente políticas. Sílvio autolançou-se em 2017 para disputar um cargo majoritário nas próximas eleições, como “senador de Lula”, embora deixando claro que não é “petista”, e sim “lulista”, sem combinar com o senador, que não tinha interesse em tê-lo em sua chapa, supostamente pelo seu “lulismo exacerbado” e também porque iria precisar da vagas de vice e das duas do Senado para agregar políticos que fortaleçam o palanque das oposições. Sílvio já era “armandista” e por isso nada agregaria ao projeto eleitoral do senador. Excluído, portanto, da chapa majoritária das oposições, partiu para fazer campanha em faixa própria, empunhando a bandeira do “lulismo”, que ainda é forte em Pernambuco dado que em alguns municípios do interior o ex-presidente chegar a ter 70% de intenções de voto.

Sem medo do “eu sozinho”
Sílvio Costa percorreu na semana passada 19 municípios do Agreste Meridional e em todos eles recebeu promessa de apoio do prefeito ou da oposição. Ele diz que não se preocupa por estar fazendo campanha desvinculado de candidato a governador porque há seis precedentes no Brasil de senadores que se elegeram sozinhos. Um deles teria sido Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Dobradinha > A esperança de Sílvio Costa para sair do isolamento é a candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo estadual, algo que ainda não foi definido pelo partido dela. Se a vereadora entrar na disputa, imediatamente ele cairá em campo para pedir votos para ela.

Pressão > O PSB pernambucano continua pressionando Carlos Siqueira, presidente nacional do partido, para fechar logo aliança com o PT. Isso implicaria declarar apoio a Lula, algo que Siqueira se recusa a fazer por não acreditar na candidatura do ex-presidente. Acha que o candidato do PT será Fernando Haddad.

Três vertentes > Marília assusta o PSB pernambucano por três motivos: é neta de Arraes, prima de Eduardo Campos e aliada de Lula, embora, como gosta de dizer, não misture política com família. Poderia, portanto, ser vista como herdeira do “arraesismo”, do “eduardismo” e do “lulismo”.

Caixa folgado > O governador Camilo Santana (CE) anunciou ontem que no próximo dia 6/7 estará pagando a primeira parcela do 13% salário do funcionalismo público estadual. Significa, em tese, que as contas públicas do Ceará estão mais equilibradas que as de Pernambuco.

É de todos > Olinda, que tem o 3º maior eleitorado de Pernambuco, não tem a mesma tradição de Caruaru e Petrolina, por exemplo, que costumam votar em “candidatos da terra” para deputado estadual e federal. Se tivesse, botaria pelo menos três representantes na Assembleia Legislativa: Cláudia Cordeiro (SD), Teresa Leitão (PT) e Izabel Urquiza (PSC).

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Do Estadão Conteúdo

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu ouvir primeiramente a Procuradoria-Geral da República (PGR) antes de decidir sobre o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de suspender sua prisão.

A defesa do ex-presidente, preso há mais de dois meses, entrou no início deste mês com um novo pedido de liberdade no STF e no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A petição é para que as Cortes suspendam os efeitos da condenação no caso do triplex no Guarujá (SP) até que julguem no mérito os recursos extraordinário (analisado no STF) e especial (do STJ).

“Diante da relevância do tema, faz-se mister que se ouça a Procuradoria-Geral da República previamente. Destarte, abra-se vista à PGR. Publique-se. Intime-se”, determinou Fachin, em decisão assinada nesta segunda-feira, 11.

Os recursos contra a condenação que resultou na prisão de Lula ainda precisam ser admitidos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que já rejeitou a concessão de efeito suspensivo no caso.

“O nosso cliente está sofrendo uma injustiça e uma prisão que se diz confortável, mas nunca é confortável uma prisão em solitária, como ele está. E injusta”, disse o advogado de Lula, Sepúlveda Pertence, depois de audiência com Fachin nesta segunda-feira.

A programação do São Pedro de Itapetim agora está completa. O Governo Municipal, através da Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo realizarão mais uma grande festa que já é tradição na região.

Dos dias 21 a 25 de junho, os valores da terra vão fazer a animação do povo. Do dia 27 ao dia 29, a população de Itapetim e os visitantes vão contar com shows para agradar todo tipo de público.

O secretário de Cultura Ailson Alves, parabenizou a toda população Itapetinense “que vai poder vivenciar uma das maiores e melhores festas já vistas no ventre da poesia e ao Governo Municipal, que trabalha incansavelmente para atender a população e fazer o melhor por Itapetim”. Ele finalizou desejando a todos uma festa de paz, alegria confraternização entre as famílias e muito forró.

“Agradeço desde já o apoio do governador Paulo Câmara, do governo do Estado de Pernambuco e da Fundarpe, por nos proporcionar uma programação tão eclética”, disse o prefeito Adelmo.

Veja a programação completa:

27.06 – Aldinho do Acordeon/Stella Alves/Limão com Mel

28.06 – Banda Pinga Fogo/Zeca Bota bom e Elson Vaqueiro/Vicente Nery

29.06 – Márcio Diniz/Ranieri e Banda/Bonde do Brasil

Com informações do Afogados On Line

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) esteve reunida nesta terça (12) e julgou a Prestação de Contas dos gestores da Prefeitura Municipal de Serra Talhada, relativa ao exercício financeiro de 2013.

Como interessados o prefeito Luciano Duque, Thehunnas Mariano de Peixoto Santos e Vanessa Michelle de C. Fernandes.

No Julgamento, a Primeira Câmara do referido Tribunal, à unanimidade, julgou irregulares as contas do Prefeito e Ordenador de Despesas, Luciano Duque,  relativas ao exercício de 2013, imputando-lhe débito e aplicando-lhe multa, cujo valor, será divulgado no Diário Oficial. Ainda cabe recurso da decisão.

G1

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (12) aceitar uma denúncia contra o senador Agripino Maia (DEM-RN) e torná-lo réu pela suposta prática de corrupção, lavagem de dinheiro e uso de documento falso.

Por 3 votos a 2, a maioria dos ministros da Segunda Turma considerou haver indícios mínimos de que, em 2010, o parlamentar, ex-presidente do DEM, pediu e aceitou propina de R$ 1,15 milhão de um empresário para execução de contrato para inspeção veicular ambiental em Natal.

Em nota, o senador afirmou que o placar do julgamento “mostra a fragilidade da denúncia” e que está “seguro” de que comprovará que os fatos descritos na acusação não são verdadeiros.

A decisão não significa que Agripino é culpado – ao longo da ação penal, a defesa terá a oportunidade de provar se o senador é inocente, com depoimentos de testemunhas e coleta de novas provas. Só ao final do processo, o STF poderá condenar ou absolver o parlamentar.

O julgamento para receber a denúncia ou arquivar o caso foi iniciado em maio deste ano. Votaram pelo prosseguimento do caso o relator, ministro Ricardo Lewandowski, Edson Fachin e Celso de Mello. Contra o recebimento da denúncia votaram Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

A defesa de Agripino nega as acusações. Diz que a denúncia do Ministério Público é baseada em depoimentos de delatores que foram coagidos.

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Rosalba Ciarlini, atual prefeita de Mossoró, também foi denunciada por supostamente ter ajudado o senador a obter vantagens indevidas. A Segunda Turma, porém, rejeitou a acusação, por considerar que não havia indícios contra ela.

Inaldo Sampaio

                            Inaldo Sampaio Foto: Colunista

Como já se sabia, o senador Armando Monteiro foi lançado ontem como candidato a governador por uma frente de oposição, tendo o deputado Mendonça Filho como um de seus candidatos ao Senado. O vice e o segundo senador ainda estão indefinidos, o que significa dizer que o líder petebista vai para um jogo de paciência com o governador Paulo Câmara, que também está sem pressa para fechar a sua chapa. Só há definidas até agora a candidatura dele à reeleição e a do deputado Jarbas Vasconcelos para uma das vagas no Senado. A estratégia de Armando aparentemente está correta. Vai esperar o fechamento da chapa seu do adversário para tentar atrair para o seu palanque os que eventualmente ficarem insatisfeitos. Já se sabe, por exemplo, que não há como conciliar os interesses do deputado estadual André Ferreira (PSC) com os do deputado federal Eduardo da Fonte (PE). Ambos pleiteiam a segunda vaga de senador na chapa da Frente Popular, mas só existe vaga para um, sendo que aquele que for excluído é um forte candidato a engrossar o bloco da oposição. André levaria um partido político (PSC), mais o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PR), seu irmão, ao passo que Eduardo da Fonte levaria o PP, o PR, três deputados federais, 14 estaduais e 73 candidatos a uma cadeira na Assembleia Legislativa. É um jogo de paciência, que se prolongará até o mês de julho.

À revelia da presidente
Gleisi Hoffmann já “enquadrou” os presidentes regionais do PT dizendo que alianças nos estados têm que passar pela direção nacional. Mas não teve força, e nem terá, para “enquadrar” os governadores Rui Costa (BA) e Camilo Santana (CE), ambos petistas. Essa dupla já montou suas alianças para disputar à reeleição, à revelia da presidente nacional do partido.

1º lugar > Lula (PT) tem 49% de intenções de voto no Nordeste, segundo a última pesquisa do Datafolha. O 2º colocado na região é Bolsonaro (PSL) com 12%. Já no Centro-Sul há empate técnico entre ambos: 22% e 21%, respectivamente.

O troféu > Maciel Melo guarda como “troféu” a carta que recebeu de Lula, escrita a mão, na qual o chama de “Neguinho” e diz que leu recentemente seu livro “A poeira e estrada”. O autor de “Caboclo sonhador” cantou várias vezes para o ex-presidente no governo Eduardo Campos.

É cedo > A Frente Popular botou seus “olheiros” em campo para levantar quantos prefeitos estavam presentes no lançamento da candidatura de Armando Monteiro. Prefeitos de pequenos municípios são muito dependem muito do governo estadual, e por isso não vão se definir agora.

Matriarca > A viúva Maria do Carmo Magalhães Monteiro presenciou ontem o lançamento da candidatura do filho, Armando, ao governo estadual. Ela já viu o pai, Agamenon Magalhães, subir as escadarias do Palácio das Princesas, como governador. Agora sonha em ver o filho.

O vice > Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro (PTB) têm praticamente as mesmas preocupações em relação à escolha do vice: pode até ser um político que não agregue, eleitoralmente, mas não pode atrapalhar. Por essa lógica, André Régis (PSDB) pode ser o vice das oposições.

Moradores de Iguaracy e Custódia entraram em contato com o blog para informar que deverão fazer um protesto reivindicando o início das obras de asfaltamento da PE 310, que ligas as duas cidades.

De acordo com o vereador Marcílio Ferraz (PP), de Custódia, o  protesto está marcado para dia 19 de junho. Eles prometem fechar a BR 232 em Custódia por tempo indeterminado.

Vai fazer um ano, em julho de 2017, que um outro ato cobrou empenho das autoridades para a sonhada pavimentação  da via. Uma equipe de TV no local chegou a registrar imagens.

O deputado Gonzaga Patriota informou que já destinou R$ 4 milhões, da sua verba parlamentar orçamentária, para ajudar o Estado de Pernambuco na pavimentação dessa rodovia. Ricardo Teobaldo também destinou R$ 4 milhões. Mas para R$ 32 milhões, valor total da obra, é determinante a participação do Estado ou outras alternativas.

O promotor Lúcio Almeida levou uma proposta alternativa que seria fazer a obra com o Exército. O custo cairia a 50%.

A via recebeu o nome de Governador Eduardo Henrique Accioly Campos, através da lei 15.468, de abril de 2015, de autoria do deputado Adglailson Júnior. Havia quem imaginasse que a homenagem a Eduardo poderia acelerar a obra. A pavimentação da PE 310 foi um dos temas levantados no Todos Por Pernambuco, assim como a PE 312, que liga Custódia a Ibimirim.

O Governador Paulo Câmara chegou a sinalizar que buscaria  agilizar o projeto do asfalto entre Custódia a Iguaraci.

O senhor Genaro Germano , 69 anos, matou irmã, esposa de um sobrinho e depois se matou este início de noite em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú. Ele era relojoeiro e atuava nas imediações, na Capital do Xaxado.

Uma das vítimas foi identificada como Ivaneide Silva,  esposa de um de seus sobrinhos. Ele ainda alvejou um genro que sobreviveu. Ainda não há detalhes do que provocou a discussão, que choca a cidade.

Genaro era tido como pessoa pacata, sem histórico de violência. É tio do prefeito de Belo Jardim, Hélio dos Terrenos. O episódio aconteceu no Bairro São Cristóvão.

Morte no fim de semana: No fim de semana, o pedreiro José Leite da Silva Neto, 45 anos, foi morto com um tiro de espingarda na região do tórax. O principal suspeito do crime, Adriano Bernardo da Silva, 46 anos, também pedreiro.

Eles estavam bebendo. José Leite ficou horas agonizando sem socorro, pois o local era muito isolado e de difícil acesso. Levado ao Hospam, não resistiu.

G1

Pela primeira vez na história, líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte se encontram pessoalmente para tentar chegar a um consenso sobre o desmonte do programa nuclear e balístico da fechada ditadura comunista, em troca de alívio econômico para o país hoje afetado por duras sanções.

O esperado e histórico encontro de Donald Trump e Kim Jong-un será realizado nesta segunda-feira (11), às 22h pelo horário de Brasília — terça-feira, 12 de junho, às 9h em Singapura. Os líderes já estão no país.

O local escolhido foi o luxuoso hotel Capella, na ilha de Sentosa, que é famosa por suas praias turísticas e seus campos de golfe espetaculares. Singapura designou partes de sua região central como uma “zona especial”, onde os procedimentos de segurança estão mais rigorosos. O espaço aéreo sobre a rica cidade-Estado está temporariamente restrito durante partes dos dias 11, 12 e 13 de junho.

A reunião debaterá o fim do programa de armas nucleares e balísticas da Coreia do Norte, cujas ambições têm sido uma fonte de tensão há décadas. Além do encontro de Trump e Kim, estão previstas diversas reuniões entre representantes dos dois países ao longo de cinco dias.

Senador Armando Monteiro Neto (PTB)                                        Foto: Ana Luiza Sousa/Divulgação

senador Armando Monteiro vai confirmar hoje numa coletiva de imprensa que aceitou o convite das oposições para ser o candidato delas ao governo estadual. Estará a seu lado o deputado Mendonça Filho, ex-ministro da educação, que será candidato a uma das vagas de senador. O vice e o segundo candidato ao Senado serão anunciados mais adiante, possivelmente após o governador Paulo Câmara anunciar a composição da chapa dele. Há muitos partidos querendo vaga de senador na chapa governista e expectativa das oposições é que os insatisfeitos migrem para o palanque do petebista.

É certo que cada eleição tem sua história. Mas entre esta e a de 2006, vencida por Eduardo Campos, parece haver muitas semelhanças. Na de 2006 havia três postulantes: um sentado da cadeira de governador (Mendonça Filho), concorrendo à reeleição, e outros dois na oposição (Humberto Costa e Eduardo Campos). Foram ao segundo turno Mendonça e Eduardo, sendo que este último foi o desaguadouro dos eleitores que votaram no petista no primeiro.

Para que este cenário se repita, teríamos que ter também na disputa deste ano a vereadora Marília Arraes. Assim, teríamos o governador disputando a reeleição e dois candidatos fortes na oposição: Armando Marília. Num hipotético segundo turno entre Paulo Armando, ou entre Paulo Marília, as oposições fatalmente se juntariam.

Sem deputado federal
O PT aprovou resolução na última 6ª feira em que coloca a eleição de Lula como “prioridade do partido”. As eleições de governador, senador e deputado ficam em 2º plano. Declara também sua preferência por uma aliança com o PSB/PCdoB, sem levar em conta as peculiaridades locais. Em Pernambuco, por exemplo, se entrar na Frente Popular, o PT não elegerá nenhum deputado federal.

Cidadania > O deputado Claudiano Filho (PP) nasceu em Itaíba, mas reside em Garanhuns há 8 anos. Esse foi o motivo pelo qual foi agraciado pela Câmara de Vereadores desta cidade com o título de cidadão, projeto do vereador Zaqueu (PRB).

Pauta invertida > A imprensa noticia quase todos os dias, em tom de “escândalo”, os nomes de políticos que receberam dinheiro da Odebrecht. Ora, isso deixou de ser notícia há muito tempo. Notícia seria divulgar nomes de políticos que não receberam dinheiro dessa empreiteira.

Vale qual? > Há pouco mais de 30 dias, Gleisi Hoffmann (PT) declarou a rádios do Recife que não iria se meter nas questões locais do seu partido. Eventual aliança com o PSB seria decidida pela direção regional. Agora diz que Marília Arraes só será candidata se a nacional aprovar.

A sensatez >
 Paulo Câmara tem dois políticos sensatos ao seu lado que poderão ser úteis à Frente Popular quando da formação da chapa majoritária: Renildo Calheiros (PCdoB) e Milton Coelho (PSB). Vide a entrevista deste último a esta “Folha” na última 6ª feira. Show de bom senso.

A mesmice > Ficaram sem graça as pesquisas que estão sendo divulgadas sobre a intenção de voto dos brasileiros para presidente da República: Lula em 1º, Bolsonaro em 2º, Marina em 3º, e por aí vem. Falta entrar no páreo um candidato que “balance o coreto”. Mas está difícil.

Empresa terá três novos tanques de aço inox para armazenar mais cachaça na entressafra

                            Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A empresa pernambucana Engarrafamento Pitú celebra este ano 80 anos de história e para marcar a data a indústria de cachaça faz um investimento de R$ 15 milhões para ampliar o armazenamento em 21 milhões de litros do produto. A empresa é uma das maiores exportadoras de cachaça do Brasil e produz mais de 95 milhões de litros da popular bebida por ano, emprega direta e indiretamente cerca de 550 pessoas. A companhia comercializa em média, 98 milhões de litros de cachaça por ano, dos quais 2% representam as vendas no exterior.

Segundo a diretora de produtos e relações exteriores, Maria das Vitórias Cavalcanti, o investimento é importante para o armazenamento da empresa. “Já temos a tancagem de 30 milhões e agora teremos a capacidade de ter mais 21 milhões de litros.

A nova etapa será formada por três tanques de sete milhões de litros de aço inox. Cada tanque tem que ter uma bacia de contenção para que, caso estoure a bacia, ela segure a quantidade de litros que ali estão e evitem que cheguem ao rio”, disse.

Leia também:
Cozinhar com bebida alcoólica exige técnica 
Presidente da Pitú morre aos 90 anos

Pitú já conta com 13 tanques que irão possibilitar a expansão do armazenamento durante o período em que a cana-de-açúcar não é produzida. “A gente tinha muito dinheiro parado, a safra da cana só dura seis meses, e é preciso armazenar os outros seis meses de produção. Antes armazenávamos em outros fornecedores da empresa, mas é complicado dessa forma, pois já perdemos milhões de litros por conta disso. Sempre pensamos nesses investimos para ampliar o armazenamento. Com a tancagem a empresa pode estar totalmente independente do armazenamento nos fornecedores”, contou a diretora.

A empresa também investiu recentemente R$ 1 milhão na equalização de seu tratamento de efluentes em novos equipamentos para que a água usada do Rio Tapacurá seja aproveitada de uma melhor forma na fábrica e volte para o rio tratada e sem poluentes.

   Fundação

Pitú foi fundada em 1938 por Joel Cândido Carneiro, Severino Ferrer de Moraes e José Ferrer de Moraes em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata Norte, com a fabricação de vinagre e bebidas à base de maracujá e jenipapo, além de engarrafar aguardente de cana fornecida por engenhos locais. Em 1945 a empresa comprou o Engenho Pitú e deu início à produção de sua própria aguardente.

A Pitú, que completa agora seus 80 anos de história, hoje comercializa no exterior 1,7 milhão de litros, dos quais 1,5 milhão são apenas para a Alemanha, que desde 1970 engarrafa e distribui a bebida para toda a Europa. A marca também está presente em outros países, como os Estados Unidos, Canadá, México, Chile, China, Japão, Índia, entre outros.

Em Piedade e Boa  Viagem, os banhistas foram cautelosos  com o mar

                                Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

De todos os 65 incidentes com tubarões nos últimos 26 anos, os surfistas protagonizam, praticamente, a metade deles – um total de 32 casos, segundo as estatísticas do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit). Esse cenário é reflexo do quanto o medo de ser vítima algum dia parece ser algo distante para eles.

Mas, no domingo (10), a Folha de Pernambuco voltou aos pontos de praias do Cabo de Santo Agostinho (entre o Paiva e Itapuama) visitados na última quinta-feira (7) e trazidos na edição do último fim de semana (9 e 10) do Folha Mais, e, curiosamente, a concentração de surfistas se limitava apenas à praia de Itapuama – e, ainda assim, eram poucos.

Leia também:
Tubarão: surfistas e banhistas insistem em desafiar o perigo
Ocorrências com tubarão reduzem movimentação de banhistas no litoral Sul de PE
Quem tem medo de tubarão?

Geralmente, essas praias são elencadas como as mais procuradas, principalmente aos fins de semana, por oferecerem as melhores ondas para a prática do surf, embora elas estejam inseridas na faixa dos 50 quilômetros de risco de ataque de tubarão.

Surfando há sete anos no mesmo trecho de Itapuama, Juliana Gomes, 30, não se diz intimidada. “Sempre surfei aqui e nunca vi nada. O único problema para os banhistas são as valas e correntes de retorno, o que para a gente é ótimo. Mas, em relação a tubarão, nunca teve problema”, afirma. Embora a reportagem tenha constatado uma presença tímida de surfistas na praia de Itapuama, a pergunta que fica é o porquê de os esportistas continuarem com uma prática que é proibida por meio do decreto estadual 18.313 de janeiro de 1995.

A justificativa, segundo os guarda-vidas entrevistados pela equipe, é que, ao contrário do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar), do Corpo de Bombeiros, a corporação que atua nas praias do Cabo não tem poder de polícia. Segundo eles, essa restrição é um dos empecilhos para uma fiscalização mais incisiva, com o confisco das pranchas – versão esta conflitada pela gestão municipal. Em nota, a Prefeitura do Cabo afirmou que “os salva-vidas podem impedir, sim, a entrada de surfistas nas áreas de incidência, inclusive confiscando a prancha e, em caso extremo, solicitando a presença da polícia militar”.

No entanto, ao ser perguntada se tomariam medidas mais efetivas para proibir os esportes náuticos no Paiva, Itapuama e Enseada dos Corais, por exemplo, a gestão informou que, por ora, não é possível responder sobre isso. Mesmo sendo algo não constatado pela Folha, a prefeitura afirmou que um total de dez profissionais atuam no trecho que compreende Itapuama e Paiva, aos fins de semana e feriado – mas, a reportagem avistou apenas dois durante a matéria.

E nenhum deles usava Shark Shields, o aparelho repelente de tubarões. Sobre isso, a prefeitura esclareceu que “realizou, este ano, licitação para a compra de materiais de salvamento aquático, inclusive das tornozeleiras repelentes, contudo não surgiu propostas. Nova licitação está em andamento”. Enquanto novos aparelhos não são incorporados ao trabalho dos guarda-vidas do Cabo, o monitoramento é feito com apitos, jet ski e quadriciclos.

   Banhistas receosos evitaram o mar

Após a última ocorrência com tubarão, na qual morreu o capoeirista José Ernesto Ferreira da Silva, de 18 anos, após ser mordido no trecho da praia de Piedade, na altura da igrejinha, uma coisa é certa: as pessoas ficaram com receio de entrar no mar. A Folha deu um giro nos quatro pontos, entre Piedade e Boa Viagem, que receberam reforço na fiscalização a partir desse fim de semana.

O incremento aconteceu nos pontos em que houve maior número de ataques: diante da Igrejinha de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes; e em três trechos da Praia de Boa Viagem, no Recife – em frente ao Castelinho, Edifício Acaiaca e no 2º Jardim. Nesses locais, os salva-vidas passam a ficar em dupla até as 18h, uma ho­ra a mais do que atualmente – a­lém dos postos fixos de observação.

Entre os principais apelos das autoridades para evitar novas ocorrências está a obediência às sinalizações e aos guarda-vidas pela população. Mas, apenas na Igrejinha de Piedade, três banhistas aparentemente embriagados insistiram em entrar no mar, mas foram imediatamente retirados pela corporação. “Esses foram os únicos que insistiram em pôr a vida em risco. A gente orienta as pessoas para o próprio bem delas e ainda somos xingados e recebemos gestos obscenos. No mais, as pessoas não entram no mar”, afirmou o 2º sargento do GBMar que atua em frente à Igrejinha de Piedade, Joseano Emídio de Oliveira.

Em Boa Viagem, o cenário foi o mesmo nos três pontos. Ninguém quis saber de entrar no mar. O máximo que era possível ser visto eram poucas pessoas com a água até o joelho para se refrescarem, mas o contato com o mar era muito rápido. “Antes, eu tomava banho com a água no pescoço. Agora, se chega no joelho, é muito. Hoje em dia, entrar no mar é pedir para morrer”, disse a banhista Josabe Batista, 48.

Vereadora do Recife vai manter calendário de campanha, aguardando decisão final da nacional

                                  Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Uma reunião entre os apoiadores da vereadora do Recife, Marília Arraes, lotou o auditório do sindicato dos bancários na Boa Vista, área central do Recife, na manhã do domingo (10). O encontro teve a finalidade de traçar uma agenda de pré-campanha, mas não contou com a presença da parlamentar, que precisou cumprir outras agendas partidárias. Apesar do lançamento da nota da executiva nacional, sinalizando para as alianças com o PSB, PCdoB e outros partidos, os entusiastas da candidatura própria de Arraes se recusam a aceitar que possam ter que subir no palanque da Frente Popular, do governador Paulo Câmara (PSB).

De acordo com a assessoria de Marília, a pré-candidatura ao Governo de Pernambuco continua mantida e o calendário de atividades segue do mesmo modo até o dia 26 e 27 de julho, quando será realizado o encontro com os dirigentes estaduais. A partir desta semana, Marília Arraes deve iniciar conversas e negociações para apresentar um plano de governo.

Leia também:
Sem Marília, Lossio é a esperança do 2º turno
Marília: “Humberto foi dos maiores incentivadores”

Os questionamentos quanto à manutenção da pré-candidatura de Arraes tiveram início no último sábado (9), quando a executiva nacional lançou a ‘Resolução da Comissão Executiva Nacional sobre tática eleitoral’. Na nota, a candidatura do ex-presidente Lula(PT) ao Planalto é colocada como prioridade máxima – mesmo que o apoio de outros partidos sacrifique palanques estaduais. Além disso, o texto ainda sinaliza para a formalização de uma frente de esquerda, formada, também, pelo PSB e PCdoB, o que, a depender dos termos do acordo, poderia minar a candidatura de Arraes ao Palácio do Campo das Princesas.

   Mesmo clima

Apesar da decisão da executiva nacional, a deputada estadual Teresa Leitão explicou que, por enquanto, nas bases “o clima continua o mesmo”. “Houve uma interpretação de que a resolução retiraria as candidaturas estaduais, mas não. As candidaturas estaduais estão dialogando com a nacional, mas como a discussão nacional começou agora, a gente não sabe se vai lograr êxito com essa aliança nacional com o PSB. A gente tem que fortalecer a candidatura, com o esticamento do encontro, que era hoje e passou para o final do mês de julho. A gente vai ter que ocupar esse período todo com aquilo que a gente ocuparia, caso o encontro estivesse sido ocorrido hoje”, ressaltou Teresa.

Sobre a nota lançada pela executiva nacional, o presidente estadual da sigla, Bruno Ribeiro, explicou que se tratava de uma formalização de uma discussão “desde quando Lula ainda estava livre”, já que, de acordo com ele, o diálogo por uma aliança nacional já estavam em andamento. Ainda segundo Ribeiro, não houve uma oficialização sobre o acordo e nem de como deveria ser essa aliança. “Uma negociação que está em curso”, afirmou. Já que, “nós como cada estado vamos seguindo o nosso roteiro. A aliança pode ou não se confirmar”.

Nesse contexto, Marília vai tentando otimizar o tempo para organizar seu plano de governo e até costurar um palanque no Estado, já que o partido ainda trabalha com a possibilidade – mesmo que a cada dia mais remota – sobre a candidatura própria. “Marília muito bem colocada de acordo com pesquisas internas”, reforçou o presidente Ribeiro.

Duas embarcações naufragaram com 21 pessoas a bordo

                                                                  Foto: Reprodução

O Corpo de Bombeiros confirmou que localizou mais um corpo vítima do naufrágio de duas embarcações na Baía de Sepetiba, em Itaguaí, região metropolitana do Rio de Janeiro. O acidente aconteceu na última sexta-feira (8), depois que uma ventania seguida de forte chuva virou os dois pesqueiros que estavam com 21 pessoas a bordo.

Leia também
Sobe para oito total de mortos em naufrágio no Rio de Janeiro

De acordo com a corporação, aumentou para 18 o número de vítimas resgatadas, sendo nove com vida e outras nove retiradas do mar já sem vida. As buscas pelas três outras vítimas do naufrágio, que permanecem desaparecidas, vão prosseguir nesta segunda-feira (11).

A Marinha também participa das buscas com seis embarcações, sendo uma delas de desembarque de carga geral, um helicóptero, mergulhadores e com o apoio do navio-patrulha Guaporé.

Foto: Alan Santos/Presidência da República

Do Estadão Conteúdo

O Palácio do Planalto decidiu não se manifestar sobre a mais recente Pesquisa Datafolha, divulgada na madrugada deste domingo (10). Dentre os resultados, a pesquisa revela que 82% dos brasileiros consideram o governo de Michel Temer péssimo ou ruim. O índice torna Temer o presidente mais impopular da história do País, no período pós redemocratização, batendo seu próprio recorde de reprovação. “O Planalto não irá comentar”, retornou a assessoria ao ser perguntada sobre esse e outros pontos da pesquisa.

O estudo mostra que a greve dos caminhoneiros e a lenta retomada da economia aumentaram em 12 pontos porcentuais a taxa de reprovação da gestão Temer – a reprovação de 82% de Temer supera a reprovação do presidente na última mostra do instituto, divulgada no dia 15 de abril, que foi registrada em 70%.

Após a paralisação dos caminhoneiros, apenas 3% consideram a gestão de Temer ótima ou boa e 14%, regular. O índice de rejeição de Temer bate o de Dilma Rousseff, que em agosto de 2015 atingia 71% entre os brasileiros.

Um outro dado também sem resposta do Planalto foi o alto índice de rejeição ao eventual candidato indicado por Temer nas eleições de outubro. O Datafolha mostra que uma indicação do presidente Michel Temer levaria 92% dos eleitores a não votarem em um candidato.

As questões enviadas à Presidência pela reportagem perguntavam, em resumo, sobre se a baixíssima popularidade de Temer não fragiliza ainda mais o governo, que precisa adotar várias ações até o fim de sua gestão para poder equilibrar as contas públicas; sobre uma avaliação da percepção da população quanto às ações adotadas pelo governo para conter a paralisação dos caminhoneiros; e sobre o cenário para as eleições, especificamente quanto à viabilidade da candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) à Presidência, que, por ora, tem a marca do governo.

O propósito inicial da Secretaria de Agricultura era destinar 60 currais para os criadores expositores participantes da VII Fecaprio – Feira de Caprinos e Ovinos de Ingazeira que começa dia 14 com a chegada dos animais e o encerramento no dia 16, com a premiação e shows.

“Diante da forte procura, aumentamos em mais 20 currais e ainda tem cerca de 10 criadores na fila”, disse Jailson Cordeiro integrante da equipe de Coordenação durante entrevista ao Programa Institucional da Prefeitura na Rádio Pajeú.

Já o Secretário de agricultura Gustavo Veras anunciou a premiação de R$ 15 mil reais e os shows de Amigos Sertanejos e Novo Som Mix. O governo Lino Morais acredita numa grande participação de expositores e visitantes a VII Fecaprio. A informação é de Anchieta Santospara o blog.

O governador Paulo Câmara comandará, nesta segunda-feira (11), a solenidade de formatura de 278 bombeiros militares de Pernambuco que será realizada no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.

Os novos servidores, que passaram por um curso de formação de seis meses, serão distribuídos pelos grupamentos e seções do  Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) em todo o Estado, inclusive nas praias da Região Metropolitana do Recife (RMR), reforçando as equipes de salvamento, fiscalização e prevenção de incidentes com tubarões.

Somente nos últimos dois anos, o governador Paulo Câmara nomeou cerca de 4.400 profissionais para as operativas da Secretaria de Defesa Social (SDS), entre membros do CBMPE e das Polícias Militar, Civil e Científica.

Em um giro rápido pela cidade, foi possível registrar as imagens do descaso como meio ambiente. Esgoto a céu aberto, lixão Catolé, lixão no Bairro Redenção, crianças no lixão, criadouro do mosquito, muitas moradias sem coleta de esgoto, não existe tratamento de esgoto.

Nada da elaboração do Planos Municipais de Saneamento Básico, nada de fazer valer o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, nenhuma campanha educativa, nada de coleta seletiva e muito longe de uma destinação correta do lixo. As imagens são tristes e a situação se agrava a cada ano.

A prefeitura, sutiomente iniciou o saneamento em pontos isolados do Bairro do Cruzeiro e a Rua da caixa d’água, o povo teme que seja igual aos reparos na Rua da várzea!

A semana do meio ambiente passou despercebida, igual a outra qualquer, não é prioridade para o gestor.