Senador Humberto Costa (PT) fez um balanço dos oito anos de mandato

Senador Humberto Costa (PT) fez um balanço dos oito anos de mandatoFoto: Daniel Leite/Blog

Um dia após o Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) nacional do PT indicar pela aliança com o PSB em Pernambuco, o que poderia minar, assim, a pré-candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) ao Governo do Estado, o senador Humberto Costa (PT) avaliou que, se houver um consenso dentro do partido antes do dia 10 – quando será definida a posição da legenda quanto as eleições de outubro próximo – a reunião deverá ocorrer, mas com um caráter diferente.

“O nosso trabalho é para construir a decisão, qualquer que seja ela, no entendimento, na conversa, no convencimento de uma parte ou de outra, qualquer que seja ela. O encontro existe, mas naturalmente se a gente construir consenso ou uma posição unificada antes disso, o encontro vai ser feito, mas teria um caráter diferente”, afirmou o senador, em conversa com a imprensa nesta quinta-feira (31).

Na avaliação do parlamentar, se a direção nacional do PT der uma orientação objetiva acerca dos rumos do partido, isso influenciará no posicionamento dos delegados que votam pela aliança. Neste caso, se a nacional sinalizar, cresce o apoio a retirada da candidatura própria. “Hoje, nós temos uma maioria pequena, mas temos uma maioria favorável ao entendimento, porque isso é uma coisa de interessa nacional do PT. Mas se houver essa recomendação, acho que essa maioria cresce bastante”, declarou o senador, que confirmou que a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional da sigla, sinalizou para aliança com o PSB.

Humberto Costa também falou que o governador Paulo Câmara (PSB) deve ligar para Gleisi Hoffmann, e que semana que vem deverá ocorrer outra reunião do GTE da legenda.

Com informações de Daniel Leite, editor do Blog.

Deixe uma resposta